Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Futuro da picape Mercedes-Benz foi colocado em dúvida

Futuro da picape Mercedes-Benz foi colocado em dúvida

29/04/2019 Marcos Villela (Transporte Mundial)

Os motivos são de um possível “divórcio” da parceria entre a Daimler e a aliança Renault-Nissan.

Futuro da picape Mercedes-Benz foi colocado em dúvida

Em comunicado da Daimler com poucas informações para imprensa alemã está repercutindo em diversas mídias especializadas na Europa e deixando a entender que o futuro da picape Mercedes-Benz Classe X deve atrasar. Os motivos são de um possível “divórcio” da parceria entre a Daimler e a aliança Renault-Nissan, já que a picape foi desenvolvido tendo como base o chassi da Nissan Navara.

A parceria originalmente foi construída entre o ex-chefe da Daimler, Dieter Zetsche, e o ex-presidente da Renault-Nissan Carlos Ghosn (já em 2009) pode cair no final de maio. Esta parceria envolve o compartilhamento de diversos outros modelos das marcas e, como a aliança Renault-Nissan enfrentam problemas desde o escândalo envolvendo Carlos Ghosn, o tema tem desagrado os conselheiros do Grupo Daimler.

Outra questão que desagradou a Daimler foi a entrada da Mitsubishi na Aliança Renault-Nissan e com o compartilhamento do mesmo projeto para a produção da próxima geração da picape Mitubishi Triton.

Aguardaremos por mais informações por parte da Mercedes-Benz, pois uma empresa quando não é muito clara na sua comunicação ou transparente, ela deixa muitas margens para diversas interpretações.

Abaixo, o que já foi publicado sobre o Mercedes-Benz Classe X:

Unir a experiência com os veículos de cargas com a dos automóveis de luxo. Esta é a proposta da Mercedes-Benz com a sua picape Classe X, com previsão de lançamento no Brasil para início de 2019. Serão três versões de acabamento: Pure (entrada), Progressive (intermediária) e Power (top).

A Classe X Pure foi totalmente pensada para o uso no trabalho. O seu acabamento utiliza materiais mais resistentes a riscos nas cores preto e cinza, os bancos são revestidos por tecidos, os para-choques são pretos e as rodas são de aço. Mas, nos quesitos dirigibilidade e segurança, ela segue o padrão das versões superiores e supera a concorrência com equipamentos inéditos para o segmento de picapes.

A Progressive busca preencher as necessidades de quem precisa do veículo tanto para o trabalho quanto lazer e a top de linha visa a máxima sofisticação já encontrada nos SUV da marca da estrela.

O chassi da Classe X começou a ser desenvolvido a partir do chassi tipo escada da Nissan Frontier. A parceria da Mercedes-Benz com a Aliança Renault-Nissan começou há sete anos e engloba também a produção do modelo nas fábricas da Renault em Córdoba (Argentina), para atender a América Latina, e na unidade industrial da Nissan em Barcelona (Espanha) para atender o restante do mundo.

O preço na Europa será a partir de 37.294 euros e o lançamento será em novembro deste ano. Em simples conversão, ela custaria aqui pouco mais de R$ 143 mil. Porém, a carga tributária lá na Europa é de 19% e, no Brasil, ultrapassa os 50% se consideramos todos os impostos e o custo Brasil devido a nossa burocracia estatal, falta de segurança pública e infraestrutura. Assim, espere algo que comece em torno dos R$ 200 mil.

A capacidade de carga útil é de 1.042 kg e a CMT (Capacidade Máxima de Tração), de 3.500 kg. Uma ampla linha de acessórios está sendo desenvolvida pela própria Mercedes-Benz, como as coberturas de caçamba rígida, tipo persiana e rígida alta que segue a linha do teto, além de diferentes tipos de santo antônio, trilhos para amarração de cargas, divisões, revestimento de piso, estribos, entre outros. De série, a Classe X é a única do segmento a contar com luz de LED que ilumina toda a área da caçamba (desliga automaticamente ao dar partida) e tomada 12 V para ligar equipamentos, como compressores etc.

Aliás, a área de carga da caçamba tem dimensões bastante generosas para uma picape média: 1.587 mm de comprimento por 1.560 mm de largura e 474 mm de altura. A picape como um todo tem 5,34 metros de comprimento, 1,92 m de largura e 1,89 m de altura.

Segurança acima da concorrência

Vale destacar o trabalho feito na suspensão para que ela seja, ao mesmo tempo, um veículo de carga, porém com conforto e segurança de SUV. A picape conta com eixo traseiro multibraço parcialmente rígido, suspensão independente com braços sobrepostos na frente e molas helicoidais de longo curso em ambos os eixos.

Vale destacar que as bitolas são mais largas (1.632 mm na dianteira e 1.625 na traseira), o que colabora tanto para segurança quanto para o conforto. Além disso, a segurança fica superior em relação a qualquer outra picape não só pela longa lista de equipamentos de segurança, mas com a adoção de freios com grandes disco ventilados em todas rodas (320 mm na traseira e 308 mm na dianteira). O padrão no segmento é ter discos no eixo dianteiro e tambor no traseiro.

Acrescentando qualidades ao chassi, o ângulo de ataque dianteiro é de 22º graças ao balanço dianteiro mais curto e a capacidade de passar por alagamentos é de 600 mm. A distância de entre-eixos é de 3.150 mm, ficando o balanço traseiro mais longo e uma carroceria mais alongada. A altura livre do solo é de 202 mm para os mercados europeus e 222 mm para os demais mercados.

No Brasil a Classe X será oferecida somente com motores diesel 2.3 litros de 4 cilindros turbo de 163 cv (X 220d), biturbo de 190 cv (X 250d), e motor diesel V6 com 258 cv (X 350d). Haverá opção de motor a gasolina de 165 cv, mas para outros mercados, como Dubai e Marrocos.

As opções de câmbios serão manual de 6 velocidades (X 220d e X 250d) ou automática de 7 marchas como opcional para a X 250d. A Classe X 350d terá câmbio automático de 7 marchas 7G-Tronic Plus com borboletas no volante para a troca de marchas, mais a função Eco start/stop e Dynamic Select, o programa de condução que o motorista pode escolher as funções Comfort, Eco, Sport, Manual e Off-road. Eles variam a curva de característica do motor, os pontos de mudança da marcha automática e a função Eco start/stop.

Em termos de tração serão três: 4×2 de série e, opcionalmente, a 4×4 4Matic (acionável) com bloqueio de diferencial no eixo traseiro para as versões com o motor de 4 cilindros (X 220d e X 250d); e a tração total permanente para a versão V6 diesel (X 350d). Haverá três opções de rodas: 17, 18 e 19 polegadas.

Os sistemas eletrônicos de segurança já presente em diversos modelos da marca, também estarão na Classe X, como assistente ativo de frenagem (que aciona o freio de forma autônoma caso detecte um obstáculo e o motorista esteja distraído), o sistema de manutenção de trajetória (detecta a faixa de rolagem e evita que o veículo mude de faixa por distração do condutor) e o assistente de reconhecimento de placas de trânsito (alerta o motorista, por exemplo, se detectar uma placa com velocidade inferior).

Conectividade

A tecnologia de conectividade Mercedes me connect também já está presente na Classe X. Por meio do smartphone ou relógio inteligente, é possível trancar e destrancar as portas, localizar a picape, conferir o nível de combustível, entre outras funções.

Outro equipamento moderno herdado do Mercedes-Benz Classe C é o sistema multimídia Comand Online, com tela de 8,4 polegadas. Vale destacar o sistema 360º formado por quatro câmaras (uma frontal, duas laterais e uma traseira) que forma uma imagem aérea, como se o motorista estivesse olhando por cima para ver tudo ao redor da picape até uma distância de 2 metros. O sistema multimídia é operado a partir de base touchpad multifuncional no console central e já conhecida nos veículos da marca.

O painel de instrumentos também veio do Mercedes-Benz Classe C com uma tela de LCD a cores de 5,4 polegadas entre os dois grandes mostradores (velocímetro e conta-giros). Diversas funções podem ser comandas a partir do volante multimídia de três raios.

Euro NCAP

Com cinco estrelas, a picape da Mercedes-Benz conquistou a pontuação máxima no Euro NCAP, que avalia a segurança de motorista e passageiros a bordo do veículo testado. Dentre os critérios avaliados no Euro NCAP, estão: absorção de energia, proteção para as pessoas a bordo e deformação controlada da lataria.

* Marcos Villela - Editor da revista e site Transporte Mundial desde fevereiro de 2002.

Fonte: Transporte Mundial



Pesquisa mostra as tarifas de ônibus mais caras do Brasil

Porto Alegre tem a passagem de ônibus mais cara do Brasil

Pesquisa mostra as tarifas de ônibus mais caras do Brasil

Levantamento mostra que mulheres são mais cuidadosas no trânsito

Segundo relatório da Seguradora Líder, apenas 25% das indenizações pagas em 2018 foram para mulheres

Levantamento mostra que mulheres são mais cuidadosas no trânsito

Volvo lança nova cabine com sistema anticolisão

Essa função ajuda o condutor a manter uma distância mais segura do veículo que estiver à frente.

Volvo lança nova cabine com sistema anticolisão

Prefeituras querem regulamentar patinetes elétricos

Empresas dizem que disponibilizam informações de segurança a usuários

Prefeituras querem regulamentar patinetes elétricos

Alemanha inaugura sua primeira autoestrada elétrica

Trecho da A5 perto de Frankfurt é adaptado para a recarga em movimento de caminhões com motores elétricos.

Alemanha inaugura sua primeira autoestrada elétrica

Infraero conclui obras na pista do Aeroporto de Uberlândia

Foram investidos R$ 7,14 milhões para recapeamento total da pista

Infraero conclui obras na pista do Aeroporto de Uberlândia

Amsterdã proibirá veículos a gasolina e diesel a partir de 2030

Medida terá início em 2020 com o banimento de veículos a diesel com mais de 15 anos.

Amsterdã proibirá veículos a gasolina e diesel a partir de 2030

Primeiro modelo de caminhões da Ford completa 102 anos

O Model TT foi um dos ícones da marca e a sua trajetória teve início em 1917, ano de seu lançamento no mercado norte-americano. 

Primeiro modelo de caminhões da Ford completa 102 anos

Carroceria do veículo pode salvar ou tirar vidas

Embora seja um atributo essencial para um veículo, a segurança ainda parece exercer pouca influência sobre a decisão de compra por parte do usuário final.

Carroceria do veículo pode salvar ou tirar vidas

Pesquisa constata redução no interesse dos jovens em dirigir

Símbolo de maturidade, status e autonomia, o automóvel vem perdendo espaço entre os mais jovens

Pesquisa constata redução no interesse dos jovens em dirigir

Aeroporto de Viracopos é o mais elogiado do país

É a 11ª vez que o aeroporto é o mais elogiado pelos passageiros em pesquisa

Aeroporto de Viracopos é o mais elogiado do país

Tecnologia que desativa cilindros pode fazer motor diesel ser mais econômico e menos poluente

Durante a partida e alta carga, o motor funciona com a totalidade dos cilindros.

Tecnologia que desativa cilindros pode fazer motor diesel ser mais econômico e menos poluente