Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Alta de ICMS em São Paulo pode criar desemprego e aumentar idade média da frota

Alta de ICMS em São Paulo pode criar desemprego e aumentar idade média da frota

14/01/2021 Marcos Villela (Transporte Mundial)

Depois de uma alta queda nas vendas de caminhões, havia uma projeção de alta de 21,7% nas vendas este ano.

Alta de ICMS em São Paulo pode criar desemprego e aumentar idade média da frota

Quem compra um caminhão pode não saber, mas entre impostos diretos e indiretos, ele paga 37% de impostos. Assim, um modelo de R$ 500 mil, cerca de R$ 187 mil vão para os cofres públicos. Com o aumento de ICMS, o imposto mais complexo do planeta, a conta ficará bem maior. Qualquer ponto percentual de aumento de um imposto que já é alto tem um impacto grande nos veículos, custo que é repassado para o frete e, consequentemente, para as mercadorias entregues em supermercados, farmácias, hospitais, restaurantes, bares, indústrias etc. 

Isso pode levar a muitos empresários desistirem de investir na troca de um modelo mais velho por um mais novo, aumentando a idade média da frota, com consequências para toda a economia e meio ambiente.

Depois de uma alta queda nas vendas de caminhões, havia uma projeção de alta de 21,7% nas vendas este ano. Mas os números devem ser revistos por causa do novo ICMS previsto para entrar em vigor a partir do dia 15 de janeiro. A informação é da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave).

Segundo Assumpção, presidente da Fenabrave, São Paulo tem grande representatividade nas vendas de caminhões. Em outras palavras, um aumento do ICMS prejudicará os negócios. Atualmente, há 130 concessionárias de caminhões no Estado. Alta do ICM para usados será de 207%. “A Fenabrave faz as projeções trimestralmente”, diz Assumpção. “Mas tudo indica que vamos ter números menores do que imaginamos nos primeiros dias do ano.”

A Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave) se aliou a outras entidades do setor de veículos para pedir ao governo do Estado de São Paulo que desista de elevar a alíquota do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) a partir do dia da próxima sexta-feira (15), o que alegam que levará ao aumento de preços, informalidade, fechamento de lojas e demissões, depois de impactos negativos já sofridos com a pandemia de coronavírus.

* Marcos Villela - Editor da revista e site Transporte Mundial desde fevereiro de 2002.

Fonte: Transporte Mundial



Lei que incentiva combustível sustentável na aviação é publicada

Objetivo é estimular pesquisa e produção de bioquerosene.

Lei que incentiva combustível sustentável na aviação é publicada

Fábrica de motos elétricas dobra número de postos de trabalho em Minas Gerais

A mobilidade elétrica não é mais o futuro das cidades. Ela já é o presente.

Fábrica de motos elétricas dobra número de postos de trabalho em Minas Gerais

Embarcadores apostam no caminhão a gás e Amazon compra 1.064 Iveco S-Way GNC

No Brasil há fabricantes de caminhões que não acreditam no gás como alternativa menos poluente em relação ao diesel.

Embarcadores apostam no caminhão a gás e Amazon compra 1.064 Iveco S-Way GNC

Setor automotivo tenta minimizar danos relacionados à escassez de matéria-prima

A indústria no Brasil está sofrendo com a falta de matérias-primas em diversos setores.

Setor automotivo tenta minimizar danos relacionados à escassez de matéria-prima

Engenheiro lança e-book sobre “Peças do Carro e Economia de Combustível”

Neste e-book, o motorista (iniciante ou não), vai encontrar informações valiosas.


O Programa BR do Mar

A infraestrutura, o transporte e a logística são imprescindíveis para o desenvolvimento de qualquer país e seu comércio exterior.

O Programa BR do Mar

Venda de veículos novos cai 17% em outubro, informa Fenabrave

Estoques estão baixos, e espera por alguns modelos pode demorar.

Venda de veículos novos cai 17% em outubro, informa Fenabrave

Derrapada irresponsável do Senado no marco das ferrovias

Foi um duro golpe para quem defende o resgate do sistema ferroviário nacional.

Derrapada irresponsável do Senado no marco das ferrovias

Infraestrutura de transporte pode receber R$23,5 bi de investimentos

Com o investimento privado, será possível reduzir em até 35% o valor do pedágio.

Infraestrutura de transporte pode receber R$23,5 bi de investimentos

Cinco mil quilômetros de ferrovias que dependem do Senado

A ferrovia foi grande indutora do desenvolvimento brasileiro que, na primeira metade do século passado, se deu nas regiões mais próximas ao litoral.

Cinco mil quilômetros de ferrovias que dependem do Senado

Infraero entrega Aeroporto de Uberlândia modernizado

Foram investidos R$ 29,75 milhões, com recursos oriundos do Fundo Nacional de Aviação Civil (Fnac).

Infraero entrega Aeroporto de Uberlândia modernizado

Mais competitividade para a aviação

No momento da retomada, ANP amplia escopo do querosene de aviação no país; para especialista, medida era um pleito do setor e trará melhores condições ao mercado.