Portal O Debate
Grupo WhatsApp

É natural a conexão entre os esportes e a espiritualidade

É natural a conexão entre os esportes e a espiritualidade

01/12/2017 Kay Stroud

"Os que esperam no Senhor... correm e não se cansam, caminham e não se fatigam."

É natural a conexão entre os esportes e a espiritualidade

Conversando com meu neto durante o intervalo do jogo de futebol, ele se mostrou receptivo a algumas ideias úteis que compartilhei com ele. Quando voltou para jogar o segundo tempo, marcou um gol e logo depois o vi cumprimentando um colega de equipe por também ter feito um gol.

Ao invés de aconselhar técnicas esportivas ou passar a ele uma perspectiva psicológica com relação ao esporte, chamei sua atenção para a natureza espiritual do jogo: perguntei se ele havia notado que, quando eles trabalhavam em equipe, sempre ocorria uma grande mudança. Falei de como o amor pelos membros da equipe e a alegria do jogo em si é o que origina o bom êxito. Quando ele achasse que um membro da equipe não estava cooperando, meu neto poderia se esforçar para reconhecer os esforços do colega, ainda que este ainda não correspondesse. Aquela manhã de sábado teria sido trivial se não fosse essa abordagem espiritual que havia transformado o jogo e o placar.

A extensa literatura acadêmica sobre esporte e espiritualidade relata as experiências de milhares de atletas, com ou sem filiação religiosa, experiências frequentemente descritas como espirituais. Elas são chamadas em inglês “being in the zone” (algo como estar em alto astral), que quer dizer fazer algo com habilidade e facilidade. O psicólogo do esporte, Mark Nesti, identificou que experiências espirituais no esporte têm muito em comum com sentimentos de amor intenso.

É importante aprender como o amor, a alegria, a compaixão, a força, o equilíbrio e o respeito levam ao sucesso nos esportes. Ainda mais importante é saber que a fonte da nossa habilidade para expressar essas qualidades é divina. Os atletas que sabem disso podem colocar em prática estes cinco pontos essenciais.

Sempre comece com o pensamento calmo e sereno. Sua afirmação pode ser mais ou menos assim: "Deus, Vida e Amor divino, tu estás comigo exatamente aqui no campo (ou quadra, ou pista, ou encosta de montanha ou onda)." A Mente divina me ajuda a saber exatamente o que fazer durante o jogo e a descobrir a verdadeira força.”

Ao saber que refletimos a força, a flexibilidade e a rapidez infinitas vindas de Deus, sentiremos menos limitação física nos esportes. Mary Baker Eddy, em seu livro inovador, Ciência e Saúde com a Chave das Escrituras, lança luz sobre essa conexão. “As Escrituras dizem: "Os que esperam no Senhor... correm e não se cansam, caminham e não se fatigam." O significado desse trecho não se desvirtua, quando aplicado literalmente nos momentos de fadiga, pois o moral e o físico são uma só coisa em seus resultados.”

Deixe que o amor guie você. Você não joga para impressionar as pessoas, mas para expressar o bem e o amor. Deus é o Amor e não toma partido; portanto, demonstre espírito esportivo em relação aos adversários e ame o jogo de todo coração.

Sinta alegria durante a atividade. Saiba que sua confiança, liberdade e êxito dependem inteiramente da Mente divina sempre presente. Isso nos liberta da sensação de pressão em cima do nosso desempenho. Ficar excessivamente empolgado também não é bom. Precisamos descer de um falso pedestal. Os benefícios de curta duração proporcionados por trapacear nos esportes ou nos resultados não se comparam com os efeitos saudáveis e alegres da honestidade, coragem e integridade.

Não arrisque sua segurança. As ideias espirituais se movem em harmonia, complementando-se umas às outras, em vez de se agredirem. “Pois nele [Deus] vivemos, e nos movemos, e existimos”, conforme diz Paulo na Bíblia. Sabendo isso, estamos sempre em segurança.

* Kay Stroud escreve sobre a conexão entre a espiritualidade e a saúde, como Comitê de Publicação da Ciência Cristã em diversas regiões da Austrália.

Publicado originalmente no Sunshine Coast Daily.



O fetiche do cinema e o autismo

O autismo infantil é um assunto que tem dominado a agenda dessa semana.

O fetiche do cinema e o autismo

Por que usar muito a cabeça não é pensar com inteligência ?

O cérebro humano é um órgão incrível, mas, assim como a própria natureza humana ele também é limitado.

Por que usar muito a cabeça não é pensar com inteligência ?

Boca seca é alerta: descubra as causas e saiba como prevenir

Conheça as verdadeiras causas da boca seca.

Boca seca é alerta: descubra as causas e saiba como prevenir

Conheça as verdadeiras causas da boca seca

A xerostomia ou boca seca é mais comum entre os mais idosos.

Conheça as verdadeiras causas da boca seca

O condomínio é responsável por danos aos veículos nas garagens?

O condomínio não tem personalidade jurídica.

O condomínio é responsável por danos aos veículos nas garagens?

Mulheres de 50 anos, o tempo de ser feliz é agora!

Se alguém ainda acredita que uma mulher de 50 anos ou mais está no declínio da sua vida anda meio desinformado.

Mulheres de 50 anos, o tempo de ser feliz é agora!

O futuro é digital e é idoso

O que aprendi com minha mãe de 83 anos durante a pandemia.

O futuro é digital e é idoso

Crianças homenageiam heróis no combate ao Covid-19

Estudantes irão entregar uma faixa aos profissionais de saúde do Hospital Universitário da UEL, em Londrina (PR).

Crianças homenageiam heróis no combate ao Covid-19

Sorrir melhora a autoestima e o humor, promovendo conexão pessoal e bem-estar

Ter autoconfiança na hora de sorrir aumenta a autoestima, gera conexão com outras pessoas, melhora o humor, libera hormônios de bem-estar e pode até promover o rejuvenescimento.

Sorrir melhora a autoestima e o humor, promovendo conexão pessoal e bem-estar

Experiência de vida muda comunicação entre cães e humanos, diz estudo

Animais domésticos têm troca de olhares mais intensa com os donos.

Experiência de vida muda comunicação entre cães e humanos, diz estudo

A sadia convivência entre gerações

Você já parou para pensar que muitos conflitos entre gerações poderiam ser minimizados, se apenas uma coisa fosse levada em consideração? Sim!

A sadia convivência entre gerações

Extraordinário homem novo – O princípio do respeito

A cada dia quando nasce o sol, os seres humanos iniciam a repetição de uma enormidade de procedimentos.

Extraordinário homem novo – O princípio do respeito