Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Quem discrimina os mais velhos esquece que também envelhecerá

Quem discrimina os mais velhos esquece que também envelhecerá

28/12/2021 Thelma Miguel

Infelizmente, a sociedade ainda é contaminada pelo machismo estrutural e pela discriminação das mulheres de idade.

Quem discrimina os mais velhos esquece que também envelhecerá

Vivemos um momento muito especial de empoderamento das mulheres acima de 50 anos. Nunca se viu um engajamento tão grande para valorização da plenitude, amor-próprio e sensação de liberdade que a maturidade traz. O surgimento da pílula anticoncepcional, os movimentos de libertação feminina e a legalização do divórcio foram alguns dos acontecimentos que propiciaram discussões mais profundas sobre o lugar da mulher na sociedade.

Mulheres que cresceram neste cenário sentem-se mais felizes com suas vidas. São plenas, bem resolvidas, ativas sexualmente e donas de seus destinos e sonhos. Não desejam que padrões sejam impostos e fazem de tudo para viver do jeito que decidirem. É preciso dar um fim às ditaduras de beleza, deixando que elas próprias decidam como se sentem felizes.

Infelizmente, a sociedade ainda é contaminada pelo machismo estrutural e pela discriminação das mulheres de idade. Estes preconceitos as colocam à margem e invisíveis. Precisamos acabar com a falsa relação que se costuma fazer entre envelhecimento e incapacidade. Quem discrimina os mais velhos, se esquece que também será mais velho um dia, se tiver sorte.

Já vemos alguma preocupação dos meios de comunicação em dar atenção a esta parcela, cada vez maior, da população. A representatividade em séries, novelas, filmes, programas televisivos e propagandas é fundamental para que esta situação seja revertida. Disseminar informação sobre amadurecimento e saúde, ensinar como encarar a menopausa sem estresse e mostrar as vitórias sociais, realizações e superações também é essencial. Tudo feito com cuidado para que estigmas não sejam perpetuados.

Contudo, ainda são poucas marcas que desejam associar seu produto à maturidade. Raras são as que colocam a mulher como protagonistas das suas vidas. Esquecem-se de que mulheres com mais de 50 têm um poder aquisitivo alto nesta faixa etária e são grandes consumidoras. Quem não se atentar para este mercado em expansão vai ficar para trás!

Mulheres maduras são incríveis, podem tudo, têm direito ao que desejarem. Esta é a hora de realizarem os sonhos engavetados e principalmente serem felizes. Aos 62 anos, me reinvento diariamente e clamo a todas, para que lutemos por ver nossos rostos, nossos corpos, nossas palavras, nossa importância social estampada diante dos olhos de todos, como referência de sucesso que nos é de direito. Vamos juntas!

* Thelma Miguel é médica, escritora e poetisa carioca e acaba de lançar a coletânea de poemas O Silêncio e o Grito.

Para mais informações sobre Idosos clique aqui...

Publique seu texto em nosso site que o Google vai te achar!

Fonte: LC Agência



O que é a Síndrome da Cabana?

A síndrome da cabana é um fenômeno psicológico onde o indivíduo apresenta dificuldade em reconectar com a vida social e profissional após um longo período de isolamento.

Autor: Alessandra Augusto

O que é a Síndrome da Cabana?

Tentar significa conseguir – um outro ponto de vista

Eu já li alguns artigos que diziam: “Tentar não significa conseguir” e neste artigo eu abordo um outro ponto de vista sobre este assunto: “Tentar significa conseguir”.

Autor: Renata Nascimento


O poder das escolhas positivas

Livrar-se de pensamentos intrusivos, sentimentos pessimistas e crenças negativas é um desafio e tanto para muitos.

Autor: Nuno Paiva

O poder das escolhas positivas

Viramos escravos das redes sociais?

A presença de celulares se tornou certa em momentos marcantes, sejam eles as primeiras palavras de um bebê ou shows de grandes artistas.

Autor: Lucas Franco Freire

Viramos escravos das redes sociais?

A solidão pode ser uma bomba relógio para o seu coração

Álcool, Isolamento social e saúde mental conheça os fatores que afetam a saúde cardíaca que vão além do sedentarismo e a má alimentação.

Autor: Divulgação

A solidão pode ser uma bomba relógio para o seu coração

Quaresma: tempo favorável à conversão

Por meio do tempo litúrgico da Quaresma, a Igreja se prepara para celebrar o mistério do Cristo Ressuscitado, vencedor da morte e do pecado.

Autor: Padre Wagner Ferreira da Silva

Quaresma: tempo favorável à conversão

Mesmo enfermo, eu sou guerreiro!

Vários cientistas, de todas as partes do mundo, pesquisam exaustivamente a relação entre a fé e a superação de doenças.

Autor: Luzia Santiago


Levar a felicidade para passear

Um modelo de felicidade para mim é levar minha cachorrinha, Bella, para passear. Uma atividade que o resto da família não curte e não reproduz quando eu não posso fazê-lo.

Autor: Marco Antonio Spinelli

Levar a felicidade para passear

Família Salesiana comemora 200 anos do sonho de Dom Bosco

O sonho de Dom Bosco aos nove anos nos convida a olhar para nossa vida e perceber o chamado de Deus.

Autor: Vera Lúcia Reis


Uma história de ninar para quem tem medo do escuro

Inspirado na própria infância, quadrinista Landis Blair publica "A Cabana Noturna", que transforma a hora de dormir em um momento tranquilo, longe de monstros imaginários.

Autor: Divulgação

Uma história de ninar para quem tem medo do escuro

Uma caminhada em direção ao amor-próprio

Beatriz Ribeiro explora as várias facetas da complexa experiência humana em livro.

Autor: Divulgação


5 dicas para lidar com os pesadelos

Estratégias que podem ajudar a ter uma noite de sono tranquila.

Autor: Dra. Márcia Assis

5 dicas para lidar com os pesadelos