Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Sem essa de copo meio vazio: pessoas são copo inteiro!

Sem essa de copo meio vazio: pessoas são copo inteiro!

25/01/2021 Claudia Elisa Soares

Você certamente já ouviu a metáfora do copo meio cheio ou meio vazio.

Sem essa de copo meio vazio: pessoas são copo inteiro!

Ou quem sabe aquela sobre os óculos com lentes cor-de-rosa. O que não faltam são figuras ilustrativas para nos ensinar que a forma como decidimos enxergar o mundo faz mesmo diferença em como vivemos, trabalhamos, planejamos e lideramos.

Mas, embora saibamos disso, é comum esquecermos desse princípio quando lidamos com pessoas, o que inclui nós mesmos. Diante de um cenário complexo passamos a enxergar principalmente os limites que temos, assim como as deficiências daqueles que estão perto de nós ou que formam nossa equipe.

Fazemos isso com boas intenções para mapear debilidades, antever riscos e turbulências e nos preparar para o pior cenário. Mas esquecemos que pessoas também são um copo inteiro, com valores preciosos que às vezes passam despercebidos. O problema não está em ser cauteloso. Bons líderes não fazem vista grossa para as ameaças e planejam muito bem. A armadilha é supervalorizar a escassez nas pessoas e menosprezar suas virtudes. 

Virtudes essas que são chamadas de “forças de caráter” na psicologia positiva. Essa corrente de estudo afirma que todos nós temos 24 dessas forças dentro de nós, mas há pelo menos 5 predominantes em cada ser humano. Elas são virtudes ligadas à nossa humanidade, à coragem, à sabedoria, à justiça, à temperança e à transcendentalidade. No VIA Institute on Character é possível fazer um inventário gratuito de suas forças de caráter. 

Mais do que um teste de autoconhecimento, essa ideia de identificar e reforçar suas virtudes pode mudar a forma como você trabalha. Isso porque, ao treinar sua mente para olhar para suas próprias forças, você passa a usá-las de forma eficiente na resolução dos problemas. O mesmo acontece se você lidera pessoas e passa a enxergar seus valores.  As ameaças continuam no contexto ou no ambiente, mas ao saber mais sobre suas forças de caráter, você tem as ferramentas para enfrentá-las. 

É claro que há o perigo clássico da dose, em que o remédio pode se tornar veneno. Uma força de caráter usada de maneira ostensiva e sem equilíbrio pode, por fim, se transformar em uma fraqueza. É o caso do “humor”, que é uma força ligada à transcendentalidade e que pode ser muito eficaz no exercício profissional ou um fiasco se mal executada.

O que vai ser determinante entre um cenário e outro é justamente a forma como você decide enxergar e valorizar suas próprias forças e a dos outros. Na medida em que as pessoas consolidam o conhecimento de suas virtudes, passam a zelar por elas, usando-as como ferramenta e se posicionando de forma eficiente diante dos problemas. Não é enxergar apenas o copo meio cheio, nem a realidade contagiada por uma lente cor-de-rosa. É se permitir questionar o que é limitação e dar espaço para o que é potência.

Para adquirir produtos para Casa, Jardim e Limpeza clique aqui...

Fonte: M.Clair



O valor de um abraço

Livro de poesias nasce em homenagem aos milhões de abraços perdidos durante a pandemia de Covid-19.


4 situações para usar a imaginação como ferramenta de transformação

O cérebro não reconhece a diferença entre o pensamento e a realidade.

4 situações para usar a imaginação como ferramenta de transformação

Epidemia do coronavírus acelera epidemia de obesidade infantojuvenil

O ganho de peso entre crianças e adolescentes dá sinais de alerta global há algumas décadas.

Epidemia do coronavírus acelera epidemia de obesidade infantojuvenil

Troco Solidário Havan beneficia mais de 140 instituições

Somente no primeiro semestre de 2022, foram arrecadados mais de R$ 6 milhões nas lojas da rede.


O ego e outras drogas

Acho muito pouco elegante usar a si mesmo como referência ou um autor citar uma frase de sua própria autoria para exemplificar algo.

O ego e outras drogas

Pé chato em crianças a partir dos 7 anos deve ser avaliado por especialistas

Cerca de 4% das crianças não desenvolvem o arco plantar e podem ter problemas nos membros inferiores na vida adulta.

Pé chato em crianças a partir dos 7 anos deve ser avaliado por especialistas

O perigo de quedas e a prevenção de acidentes domésticos com idosos

O aumento da expectativa de vida nos últimos anos aumentou, e como consequência, tivemos um crescimento significativo de idosos.

O perigo de quedas e a prevenção de acidentes domésticos com idosos

Havan contempla mais 16 projetos sociais e culturais por meio de leis de incentivos

No segundo trimestre de 2022, varejista destinou mais de R$ 1,6 milhão aos projetos de lei federal.

Havan contempla mais 16 projetos sociais e culturais por meio de leis de incentivos

Atividades para acalmar crianças autistas

Lidar com as emoções nem sempre é fácil.

Atividades para acalmar crianças autistas

Por que se desconectar da internet?

É comum querermos proteger e privar crianças e adolescentes do uso constante do celular.

Por que se desconectar da internet?

Dia mundial dos avós

Neste domingo, 24 de julho de 2022, comemoramos o II Dia Mundial dos Avós.

Dia mundial dos avós

Joanete pode afetar até 30% das mulheres na fase adulta da vida

O hálux valgo, mais conhecido como “joanete” é uma das deformidades mais comuns dos pés.

Joanete pode afetar até 30% das mulheres na fase adulta da vida