Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Oportunidades de negócios entre nações árabes e Brasil

Oportunidades de negócios entre nações árabes e Brasil

01/01/2022 Francisco Clemente

Para entendermos melhor as oportunidades, é importante avaliarmos dados comerciais e pensarmos de modo estratégico.

Oportunidades de negócios entre nações árabes e Brasil

Mesmo na pandemia, como se verifica em diversas áreas, atividades e relações multilaterais, há potencial de aumento nos investimentos e no comércio entre Brasil e nações árabes, cuja população total é de 424 milhões de habitantes. Os negócios com esse bloco, que já é o nosso terceiro maior parceiro comercial, atrás apenas da China e dos Estados Unidos, podem crescer muito mais.

Para entendermos melhor as oportunidades, é importante avaliarmos dados comerciais e pensarmos de modo estratégico. Em 2020, o Brasil teve superávit de US$ 6,1 bilhões no comércio com as 22 nações árabes, 16% a mais que em 2019. Nossas exportações, constituídas principalmente de carnes, açúcar e minério de ferro, alcançaram US$ 11,4 bilhões. As importações, marcadamente de petróleo, fertilizantes e minerais fosfatados, foram de US$ 5,3 bilhões.

O Brasil também aumentou em 26% as exportações aos países árabes entre janeiro e outubro de 2021, de acordo com a Câmara de Comércio Árabe-Brasileira, com a receita das vendas atingindo US$ 11,5 bilhões, contra US$ 9,1 bilhões comparando com o período anterior. Até 2025, nossas vendas podem chegar a US$ 20 bilhões. Além disso, há significativo potencial de investimentos, pois a pandemia enfatizou a importância do Brasil para a segurança alimentar. Além da exportação de alimentos, há oportunidades de aporte de capital em atividades que facilitem o fluxo comercial, como a criação de uma estrutura logística direta entre Brasil e as 22 nações.

Isso também ampliaria exportações de outros produtos, aproveitando espaços nos navios dessa futura linha exclusiva. Os árabes têm interesse em concessões de infraestrutura que facilitem o acesso a alimentos e há no mundo árabe US$ 2,3 trilhões disponíveis em fundos soberanos, significando 40% do total mundial. É possível o acesso a esses recursos para financiar startups, iniciativas sustentáveis e projetos de segurança alimentar, preocupação permanente do bloco.

Alguns números ajudam a evidenciar a relevância do mercado global halal, com salto previsto de US$ 4,88 trilhões em 2019 para US$ 5,74 trilhões em 2024, um crescimento estimado de 18%. De forma detalhada, até 2024, os seguintes setores devem atingir os respectivos crescimentos em relação a 2019: moda (12%, chegando a US$ 31 bilhões); fármacos (12%, chegando a US$ 105 bilhões); turismo (7%, chegando a US$ 208 bilhões); mídia e recreação (22%, chegando a US$ 270 bilhões); alimentos e bebidas (18%, chegando a US$ 1,38 trilhão); cosméticos (15%, chegando a US$ 76 bilhões); e finanças islâmicas (28%, chegando a US$ 3,69 trilhões).

Um exemplo é o frango halal produzido nos frigoríficos brasileiros, em processo compatível com as tradições do islamismo. O Brasil é o maior exportador mundial do produto e há potencial para expandir as vendas. Os fundos soberanos árabes também têm interesse em atividades produtivas e, segundo a Câmara de Comércio Árabe-Brasileira, projetos produtivos estratégicos são bem-vindos na análise do aporte de capital.

Os árabes têm ainda oportunidades significativas de investimentos diretos no Brasil, não apenas em infraestrutura e transportes, mas na produção industrial e agropecuária. A necessidade de rápida incorporação de tecnologias, e o advento do 5G, abrem amplas frentes de oportunidades de aporte de capital. O novo Marco Legal do Saneamento Básico e iniciativas das empresas em princípios ESG também contribuem para um ambiente de negócios mais maduro.

Outra possibilidade está no mercado de esportes, tendo o futebol um cenário favorável para atrair o capital árabe com a Lei 14.193/2021, a qual entrou em vigor recentemente instituindo a Sociedade Anônima do Futebol (SAF) e criando condições legais para os clubes se transformarem em empresas. Com a sociedade anônima há mais governança e gestão, elementos que tornam os investimentos mais seguros. Esta lei, além de proporcionar uma estrutura legal para investidores, contribui para a renegociação de dívidas e o aperfeiçoamento da governança.

Um fator importante para ampliar comércio, negócios e investimentos com os árabes é conhecer sua realidade e cultura, começando pela forte presença dos descendentes no Brasil. São 11,6 milhões de pessoas, ou 6% da população nacional, segundo censo de 2020, uma comunidade marcante na vida nacional. A harmonia e a convivência fraterna, de mútuo conhecimento entre as partes, pode continuar contribuindo para o avanço da economia, a realização de negócios em conjunto e o desenvolvimento de novas oportunidades.

* Francisco Clemente é líder do Desk Oriente Médio da KPMG no Brasil.

Para mais informações sobre Negócios clique aqui...

Publique seu texto em nosso site que o Google vai te achar!

Fonte: Ricardo Viveiros ﹠ Associados - Oficina de Comunicação (RV﹠A)



Nomofobia e os impactos do uso de smartphones no ambiente de trabalho

“Você é um nomofóbico?”. Essa foi a pergunta de partida de minha fala no Congresso da Academia Brasileira de Direito do Trabalho, em outubro de 2023, na cidade de São Paulo.

Autor: Eduardo Pragmácio Filho

Nomofobia e os impactos do uso de smartphones no ambiente de trabalho

O envelhecer e seus impactos na sociedade

Quando jovens, muito comumente pensamos e sentimos que somos imortais; e não pensamos na velhice, na morte; que é bom e ruim.

Autor: Viviane Gago

O envelhecer e seus impactos na sociedade

Poupança X Investimento: economista explica a diferença

De forma bem-humorada e sem enrolação, o influenciador explica os princípios que o regem por trás das cifras milionárias.

Autor: Divulgação

Poupança X Investimento: economista explica a diferença

Menos procrastinação, mais sucesso

Você sabe o que é procrastinação? É aquela mania de deixar tudo para depois.

Autor: Juliana Brito

Menos procrastinação, mais sucesso

História do comércio e a fidelização de clientes

"Só existe uma definição válida para a finalidade de uma empresa: criar um consumidor”.

Autor: Luiz Fernando Dias Guedes

História do comércio e a fidelização de clientes

Escorpiões: quem são esses animais temidos pela população?

Veneno produzido pelo animal é usado para o desenvolvimento de novos medicamentos e tratamentos para doenças crônicas.

Autor: Divulgação

Escorpiões: quem são esses animais temidos pela população?

Boletos se popularizam frente às taxas astronômicas dos cartões de crédito

No atual cenário financeiro, uma disparidade significativa se faz presente entre os boletos e os cartões de crédito no Brasil, especialmente no que se refere às taxas de juros aplicadas.

Autor: Divulgação

Boletos se popularizam frente às taxas astronômicas dos cartões de crédito

Imposto de Renda: veja que documentos são necessários e separe-os antes do prazo

Neste ano, a data de entrega da Declaração do Imposto de Renda Pessoa Física deverá ser entre 15 de março e 31 de maio.

Autor: Divulgação

Imposto de Renda: veja que documentos são necessários e separe-os antes do prazo

Carnaval é feriado? Advogado orienta funcionários e empresas

Uma das épocas mais aguardadas, o Carnaval é uma festa tradicional, embora não seja considerada feriado nacional.

Autor: Divulgação

Carnaval é feriado? Advogado orienta funcionários e empresas

Taxação do Pix é uma loucura

A “iluminada economista” e ex-presidente, Dilma Rousseff, conseguiu a proeza de decepcionar e prejudicar os poupadores de menor renda.

Autor: Julio César Cardoso

Taxação do Pix é uma loucura

Crianças: curiosidade coloca mãozinhas em risco

As mãos da criançada, que tudo querem tocar, estão expostas a sérios acidentes; SBCM ressalta cuidado redobrado no período de férias escolares.

Autor: Antônio Carlos Costa

Crianças: curiosidade coloca mãozinhas em risco

Você está pronto para o futuro?

Existem basicamente três tipos de indivíduos no mundo: os ignorantes, os desesperados e os preparados.

Autor: Martha Gabriel

Você está pronto para o futuro?