Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Oportunidades de negócios entre nações árabes e Brasil

Oportunidades de negócios entre nações árabes e Brasil

01/01/2022 Francisco Clemente

Para entendermos melhor as oportunidades, é importante avaliarmos dados comerciais e pensarmos de modo estratégico.

Oportunidades de negócios entre nações árabes e Brasil

Mesmo na pandemia, como se verifica em diversas áreas, atividades e relações multilaterais, há potencial de aumento nos investimentos e no comércio entre Brasil e nações árabes, cuja população total é de 424 milhões de habitantes. Os negócios com esse bloco, que já é o nosso terceiro maior parceiro comercial, atrás apenas da China e dos Estados Unidos, podem crescer muito mais.

Para entendermos melhor as oportunidades, é importante avaliarmos dados comerciais e pensarmos de modo estratégico. Em 2020, o Brasil teve superávit de US$ 6,1 bilhões no comércio com as 22 nações árabes, 16% a mais que em 2019. Nossas exportações, constituídas principalmente de carnes, açúcar e minério de ferro, alcançaram US$ 11,4 bilhões. As importações, marcadamente de petróleo, fertilizantes e minerais fosfatados, foram de US$ 5,3 bilhões.

O Brasil também aumentou em 26% as exportações aos países árabes entre janeiro e outubro de 2021, de acordo com a Câmara de Comércio Árabe-Brasileira, com a receita das vendas atingindo US$ 11,5 bilhões, contra US$ 9,1 bilhões comparando com o período anterior. Até 2025, nossas vendas podem chegar a US$ 20 bilhões. Além disso, há significativo potencial de investimentos, pois a pandemia enfatizou a importância do Brasil para a segurança alimentar. Além da exportação de alimentos, há oportunidades de aporte de capital em atividades que facilitem o fluxo comercial, como a criação de uma estrutura logística direta entre Brasil e as 22 nações.

Isso também ampliaria exportações de outros produtos, aproveitando espaços nos navios dessa futura linha exclusiva. Os árabes têm interesse em concessões de infraestrutura que facilitem o acesso a alimentos e há no mundo árabe US$ 2,3 trilhões disponíveis em fundos soberanos, significando 40% do total mundial. É possível o acesso a esses recursos para financiar startups, iniciativas sustentáveis e projetos de segurança alimentar, preocupação permanente do bloco.

Alguns números ajudam a evidenciar a relevância do mercado global halal, com salto previsto de US$ 4,88 trilhões em 2019 para US$ 5,74 trilhões em 2024, um crescimento estimado de 18%. De forma detalhada, até 2024, os seguintes setores devem atingir os respectivos crescimentos em relação a 2019: moda (12%, chegando a US$ 31 bilhões); fármacos (12%, chegando a US$ 105 bilhões); turismo (7%, chegando a US$ 208 bilhões); mídia e recreação (22%, chegando a US$ 270 bilhões); alimentos e bebidas (18%, chegando a US$ 1,38 trilhão); cosméticos (15%, chegando a US$ 76 bilhões); e finanças islâmicas (28%, chegando a US$ 3,69 trilhões).

Um exemplo é o frango halal produzido nos frigoríficos brasileiros, em processo compatível com as tradições do islamismo. O Brasil é o maior exportador mundial do produto e há potencial para expandir as vendas. Os fundos soberanos árabes também têm interesse em atividades produtivas e, segundo a Câmara de Comércio Árabe-Brasileira, projetos produtivos estratégicos são bem-vindos na análise do aporte de capital.

Os árabes têm ainda oportunidades significativas de investimentos diretos no Brasil, não apenas em infraestrutura e transportes, mas na produção industrial e agropecuária. A necessidade de rápida incorporação de tecnologias, e o advento do 5G, abrem amplas frentes de oportunidades de aporte de capital. O novo Marco Legal do Saneamento Básico e iniciativas das empresas em princípios ESG também contribuem para um ambiente de negócios mais maduro.

Outra possibilidade está no mercado de esportes, tendo o futebol um cenário favorável para atrair o capital árabe com a Lei 14.193/2021, a qual entrou em vigor recentemente instituindo a Sociedade Anônima do Futebol (SAF) e criando condições legais para os clubes se transformarem em empresas. Com a sociedade anônima há mais governança e gestão, elementos que tornam os investimentos mais seguros. Esta lei, além de proporcionar uma estrutura legal para investidores, contribui para a renegociação de dívidas e o aperfeiçoamento da governança.

Um fator importante para ampliar comércio, negócios e investimentos com os árabes é conhecer sua realidade e cultura, começando pela forte presença dos descendentes no Brasil. São 11,6 milhões de pessoas, ou 6% da população nacional, segundo censo de 2020, uma comunidade marcante na vida nacional. A harmonia e a convivência fraterna, de mútuo conhecimento entre as partes, pode continuar contribuindo para o avanço da economia, a realização de negócios em conjunto e o desenvolvimento de novas oportunidades.

* Francisco Clemente é líder do Desk Oriente Médio da KPMG no Brasil.

Para mais informações sobre Negócios clique aqui...

Publique seu texto em nosso site que o Google vai te achar!

Fonte: Ricardo Viveiros ﹠ Associados - Oficina de Comunicação (RV﹠A)



Poupança tem recorde de resgates para julho

Caderneta registrou saída líquida de R$ 12,7 bilhões no mês, revertendo o saldo de R$ 6,4 bilhões de julho de 2021

Poupança tem recorde de resgates para julho

Brasil fechou quase 800 bibliotecas públicas em cinco anos

O número de municípios com bibliotecas públicas também caiu.

Brasil fechou quase 800 bibliotecas públicas em cinco anos

A inflação pode ser um aliado

Afinal de contas, a inflação é um inimigo ou um aliado da economia?

A inflação pode ser um aliado

Declaração do IR retida na Malha Fina: o que fazer?

Nenhum contribuinte deseja ter sua declaração retida na malha fina.

Declaração do IR retida na Malha Fina: o que fazer?

Mesmo aquecida e confiante, construção civil tem grandes desafios

O ano de 2020 representou uma reviravolta para a indústria da construção civil.


Como começar a investir

A maioria dos investidores genuínos são pessoas comuns que vão trabalhar, têm famílias e têm interesses além do dinheiro.


Taxa de desemprego cai para 9,3% no segundo trimestre

População ocupada é a maior desde o início da série histórica.

Taxa de desemprego cai para 9,3% no segundo trimestre

IBGE lança novo concurso para 15 mil vagas de recenseador

Há vagas ainda não preenchidas em diversos municípios do país.

IBGE lança novo concurso para 15 mil vagas de recenseador

Brasil lança moeda colorida para celebrar bicentenário da Independência

Destinadas a colecionadores, peças serão vendidas por R$ 34 e R$ 420.

Brasil lança moeda colorida para celebrar bicentenário da Independência

Rio Grande do Sul será primeiro estado a emitir nova identidade

Nova carteira de identidade adotará o número de inscrição no CPF como registro geral, único e válido para todo o país.

Rio Grande do Sul será primeiro estado a emitir nova identidade

População cresce, mas número de pessoas com menos de 30 anos cai

Governo suspende atividades de 180 empresas por telemarketing abusivo