Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Governo de Minas e Ibama reabilitam onça parda atropelada e a devolvem à natureza

Governo de Minas e Ibama reabilitam onça parda atropelada e a devolvem à natureza

08/05/2024 Divulgação

Animal havia sido atingido em rodovia, próximo a Campos Altos, e foi submetido a cirurgia; espécie é a segunda maior espécie de felino das Américas e está ameaçada de extinção.

Governo de Minas e Ibama reabilitam onça parda atropelada e a devolvem à natureza

Uma onça parda se reencontrou com a natureza na última sexta-feira (3/5), totalmente recuperada após ter sido atropelada em uma rodovia de Minas Gerais. O cenário só foi possível graças a um esforço conjunto do Governo de Minas, por meio do Instituto Estadual de Florestas (IEF), com o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e outras instituições.

Tudo começou quando a onça parda foi encontrada atropelada em uma rodovia próxima à cidade de Campos Altos, no Alto Paranaíba, no final de fevereiro. Resgatada pelo Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais (CBMMG), a onça foi levada até a Universidade de Uberaba (Uniube), instituição particular onde recebeu os primeiros atendimentos e foi constatada uma fratura no fêmur esquerdo do animal, que então passou por cirurgia.

Parte da recuperação da onça foi feita no Centro de Triagem e Reabilitação de Animais Silvestres (Cetras) Patos de Minas, referência no recebimento e cuidado com fauna silvestre na região. Posteriormente, a onça foi transferida para Belo Horizonte, onde ficou no Zoológico da capital mineira, por precisar de medicação constante, pelo comportamento bravio que apresentava e pelo fato de o zoológico ter recintos amplos.

Quando foi constatado que a onça parda estava totalmente recuperada, foi providenciada a soltura do animal em uma área particular, longe de urbano, que está em processo de cadastramento junto ao Ibama em Minas Gerais.

“Quando o pessoal dessa área entrou em contato conosco e vimos o potencial da área, vimos que seria um local excelente para soltá-la, em uma articulação entre propriedades particulares com os órgãos estadual e federal”, explica Érika Procópio, médica-veterinária do IEF.

Monitoramento

A onça foi reintegrada à natureza junto a um rádio colar, que permite o monitoramento do animal após a soltura. O equipamento vai monitorar a rotina do felino, rastreando todos os movimentos neste espaço.

Érika Procópio reitera a importância da coordenação dos diversos órgãos envolvidos no processo. “Nós conseguimos, juntamente com o Ibama, a disponibilização de um rádio colar GPS/VHF que vai propiciar o monitoramento do animal agora solto, monitoramento que será realizado pela Waita Instituto de Pesquisa e Conservação, por fontes da plataforma Semente, do Ministério Público de Minas Gerais (MPMG)”, aponta.

Onça parda

A onça-parda (Puma concolor ou Suçuarana) é a segunda maior espécie de felino das Américas e a quarta maior do mundo. Apesar disso, é uma espécie ameaçada de extinção. O peso médio de um macho adulto pode variar entre 40 kg e 72 kg, enquanto que nas fêmeas varia de 34 a 48 kg. O corpo é alongado e esguio, com comprimento médio (cabeça e corpo) de 1,08 m.

De hábito solitário e territorialista, as onças-pardas formam pares somente durante a época de acasalamento. O período de gestação de uma fêmea varia entre 82 e 98 dias, nascendo de um a seis filhotes com cerca de 400g. A onça-parda se alimenta, principalmente, de mamíferos, aves e répteis, podendo também se alimentar de vertebrados de maior porte como veados, porcos-do-mato, capivaras e jacarés.

Para mais informações sobre natureza clique aqui...

Publique seu texto em nosso site que o Google vai te achar!

Entre para o nosso grupo de notícias no WhatsApp

Todos os nossos textos são publicados também no X

Fonte: SECOM



Rio Grande do Sul: a reconstrução passa pela recuperação da vegetação nativa

A nova realidade criada pela tragédia exige igualmente novas respostas da gestão pública, incluindo um olhar prioritário para a questão ambiental.

Autor: Divulgação

Rio Grande do Sul: a reconstrução passa pela recuperação da vegetação nativa

Investir em saneamento traz retorno para a saúde

A aprovação do Novo Marco Legal do Saneamento, em julho de 2020, trouxe novas e importantes perspectivas para o avanço da infraestrutura do setor.

Autor: Elzio Mistrelo

Investir em saneamento traz retorno para a saúde

Descoberta de Luzia, um dos esqueletos mais antigos das Américas, completa 50 anos

Arqueólogos encontraram os primeiros ossos em 1974, na área do Monumento Estadual Lapa Vermelha, em Pedro Leopoldo

Autor: Divulgação

Descoberta de Luzia, um dos esqueletos mais antigos das Américas, completa 50 anos

Qual produto é mais recomendado para manutenção de fossa séptica?

A manutenção ideal de uma fossa séptica é crucial para manter um sistema de saneamento confiável e saudável.

Autor: Divulgação


A revolução das soluções baseadas na natureza

De acordo com um estudo liderado pela UFRJ, 48 mil pessoas morreram por ondas de calor entre 2000 e 2018 no Brasil.

Autor: Danilo Roberti Alves de Almeida

A revolução das soluções baseadas na natureza

Municípios têm oportunidades com o saneamento

O saneamento básico galgou um novo patamar no interesse de investidores e especialistas.

Autor: Maurício Vizeu de Castro

Municípios têm oportunidades com o saneamento

As bactérias do bem que salvam as águas

Pode soar surpreendente, mas são os microrganismos os agentes mais capacitados para tratar da água de forma natural.

Autor: Monique Zorzim

As bactérias do bem que salvam as águas

Cuidar da água para não faltar

“O Brasil, que se ergueu à beira do mar e em volta dos rios, também escreveu histórias de sede, de muita sede”, já apontava Graciliano Ramos, em 1938, na sua obra “Vidas Secas”.

Autor: Luiz Pladevall

Cuidar da água para não faltar

Dia das Florestas: vale a pena derrubar árvores?

Era de amor a relação dos indígenas com a mata, principalmente antes da invasão portuguesa.

Autor: Víktor Waewell

Dia das Florestas: vale a pena derrubar árvores?

Shopping distribui adubo oriundo da compostagem dos resíduos orgânicos

O adubo é utilizado no paisagismo do próprio shopping, doado para os colaboradores e agora está indo para a casa dos frequentadores.

Autor: Divulgação

Shopping distribui adubo oriundo da compostagem dos resíduos orgânicos

Cada passo importa para um futuro sustentável

O ano de 2023 foi confirmado como o mais quente da história, de acordo com o observatório Copernicus Climate Change Service, da União Europeia.

Autor: Artur Grynbaum

Cada passo importa para um futuro sustentável

Como a análise do ciclo de vida reduz os impactos ambientais

A escolha de produtos sustentáveis ou produzidos de forma responsável, focando na redução de impactos ou geração de benefícios socioambientais, é cada vez mais importante para os consumidores. 

Autor: Mayara Zunckeller

Como a análise do ciclo de vida reduz os impactos ambientais