Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Dois pesos e várias medidas

Dois pesos e várias medidas

23/03/2018 Bady Curi Neto

Pelo que vimos, a balança está desequilibrada.

Gostaria, inicialmente, de esclarecer que não conheço pessoalmente a Desembargadora do Rio de Janeiro, Marília de Castro Neves, apesar de ser amigo virtual nas redes sociais, como de tantas outras pessoas com quem não tenho a menor convivência particular.

A Desembargadora tem sido alvo da imprensa e da própria rede social, em razão de uma postagem que compartilhou de notícias a respeito da vereadora do PSOL, Marielle Franco, assassinada a tiros na violenta cidade do Rio de Janeiro.

Na oportunidade, Marília postou como mulher e cidadã brasileira, desvestida da toga de seu cargo e, segundo ela, replicou uma informação falsa a respeito da vereadora, na qual dizia, entre outras coisas que ela “estava engajada com bandidos”.

O fato, realmente falso, que circulou por todas as redes sociais, por diversas pessoas, tomou uma proporção geométrica, o que levou Marília a fazer sua minha culpa, declarando o seguinte em sua rede social: “No afã de defender as instituições policiais, a meu ver injustamente atacadas, repassei de forma precipitada, notícias que circulavam nas redes sociais. A conduta mais ponderada seria a de esperar o término das investigações, para então, ainda na condição de cidadã, opinar ou não sobre o tema. Reitero minha confiança nas instituições policiais, esperando, como cidadã, que este bárbaro crime seja desvendado o mais rápido possível. Independentemente do que se conclua das investigações, a morte trágica de um ser humano é algo que se deve lamentar e seus algozes merecem o absoluto rigor da lei.”

Mesmo se desculpando e não sendo a preceptora da notícia, entre tantas outras falsas que circulou, sua postagem repercutiu na imprensa como se Marília tivesse utilizado do seu cargo para retransmitir a falsa notícia, tornando-a o algoz da vereadora e não seus assassinos.

Por óbvio, não estou a dizer que não devemos redobrar os cuidados com as informações das redes sociais, tendo em vista a quantidade de fake news que circulam, transformando a mentira em verdade. Mas a publicidade dada no caso de Marília é desproporcional ao seu equívoco, tendo em vista a quantidade de notícias falsas que circulavam por milhares de pessoas em suas redes sociais.

A esquerda, imediatamente, tomou providências, fazendo declarações contra Marília: o PSOL denunciou o caso ao Conselho Nacional de Justiça. Na realidade, sem pretender fazer o papel de defensor, Marília de Castro, como dito, utilizou seu perfil como cidadã e não como Desembargadora, como se uma pessoa lotada no Poder Judiciário fosse Santo e, portanto, insuscetível de erros.

Se ela, como pessoa natural, trouxe algum prejuízo à família da vítima, que tome as providências necessárias para ressarci-la. O título deste artigo é em razão dos ataques que alguns Senadores e Deputados da esquerda têm feito ao poder judiciário, inclusive à pessoa do juiz Sérgio Moro, com ofensas diretas a sua honra e dignidade pessoal em sua firme atuação contra corruptos e não vemos a mesma repercussão.

É de se perguntar: quais os pesos e medidas adotados pela esquerda? Será que a preocupação é contra a postagem da cidadã Marília ou um ataque a seu cargo? Pelo que vimos, a balança está desequilibrada.

* Bady Curi Neto é advogado fundador do Escritório Bady Curi Advocacia Empresarial, ex-juiz do Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE-MG).

Fonte: Naves Coelho Assessoria e Marketing



Entenda o visto humanitário para ucranianos

A invasão da Ucrânia pela Rússia, iniciada em 24 de fevereiro, já levou mais de 4 milhões de ucranianos a deixarem seu país em busca de um lugar seguro.


Exigência de vacina não é motivo para rescisão indireta por motivo ideológico

Não se discute mais que cabe ao empregador, no exercício de seu poder diretivo e disciplinar, zelar pelo meio ambiente de trabalho saudável.


Oito dicas para advogados usarem melhor suas redes sociais

Especialista em marketing digital jurídico indica o que e como fazer para advogados se destacarem no universo online e atrair potenciais clientes.

Oito dicas para advogados usarem melhor suas redes sociais

Conheça cinco vantagens do Pix para empresas

MEIs e PMEs podem economizar cerca de R$ 2.000 em serviços e produtos bancários por ano.

Conheça cinco vantagens do Pix para empresas

Advogados abordarão o impacto de conflitos éticos e estatais na relação entre países

Começa no dia 13 de abril, a partir das 9h30, o “Fórum Mundial de Litígio”.


Inversões da Justiça e as 15 milhões de vítimas de fraudes financeiras no Brasil

De grande repercussão na mídia nacional e até internacional, o caso da GAS Consultoria chama atenção pelos valores envolvidos, que ultrapassam bilhões de reais e deixam milhares de pessoas na incerteza sobre o paradeiro das suas economias.


Compras efetuadas com cartão furtado geram indenização a cliente

O Brasil é o país campeão em vazamento de cartões. Considerando todos os outros países, a população brasileira é a maior vítima, totalizando 45,4% dos casos do mundo todo.


O Rompimento do Noivado e suas consequências: uma breve análise

Intimamente ligado à noção de família, o instituto do casamento é universal e elemento comum em praticamente todos os ordenamentos jurídicos mundiais modernos.


Banco é condenado a indenizar cliente

O banco Itaú Unibanco foi condenado a indenizar uma cliente em R$ 10 mil, a título de danos morais, por não assegurar proteção e segurança para sua conta bancária.


Casal que foi desalojado de hotel deve ser indenizado

Justiça condena agência online por prejudicar viagem.


O último sobrenome deve sempre ser o do pai?

Na hora de registrar o nascimento dos filhos, é muito comum surgirem algumas dúvidas nos pais.


Proteção de dados pessoais torna direito fundamental após emenda

Desde que a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) entrou em vigor em setembro de 2018, as empresas passaram a ter a obrigação de garantir a segurança dos dados aos quais possuem acesso.