Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Fraude no reembolso de planos de saúde: ameaça crescente

Fraude no reembolso de planos de saúde: ameaça crescente

13/06/2023 José Santana Junior

A fraude em reembolso nos planos de saúde é uma prática ilegal e prejudicial para os planos de saúde e para os beneficiários.

Essa forma de fraude ocorre quando um beneficiário ou um profissional de saúde apresenta informações falsas ou enganosas para obter um reembolso maior do que o devido.

Existem várias maneiras pelas quais a fraude em reembolso pode ocorrer. Uma delas é a apresentação de recibos e faturas falsificados, onde são inflacionados os valores dos procedimentos realizados.

Isso pode incluir a adição de serviços que não foram prestados ou a cobrança de procedimentos mais caros do que os realizados de fato.

Outro método comum de fraude em reembolso é a duplicação de inscrição. Nesse caso, o beneficiário ou o profissional de saúde enviam o pedido de reembolso múltiplo para o mesmo procedimento, recebendo pagamentos duplicados.

Além disso, há também a prática de cobrança de serviços não cobertos pelo plano de saúde. Os beneficiários podem tentar obter reembolsos para procedimentos ou tratamentos que não estão incluídos em sua cobertura, alegando que são serviços essenciais ou manipulando os códigos de faturamento para que se encaixem nas categorias cobertas.

A fraude em reembolso nos planos de saúde não apenas prejudica os planos de saúde, mas também tem um impacto negativo nos demais beneficiários.

Quando ocorre um aumento nos casos de fraude, as garantias tendem a aumentar os prêmios dos planos para compensar as perdas, o que pode resultar em custos mais altos para todos os beneficiários, bem como reduzir a cobertura de benefícios e a burocratização na sistemática de reembolso.

Assim, os planos de saúde estão constantemente implementando medidas para combater a fraude em reembolso. Isso inclui o uso de análise de dados avançados para identificar padrões suspeitos, auditorias registradas de faturas e recebimentos, além de programas de educação e conscientização para beneficiários e profissionais de saúde.

As consequências para quem é pego cometendo fraude em reembolso nos planos de saúde podem ser graves. Além de terem que devolver os valores fraudulentos recebidos, os infratores podem responder processo cível e criminal, dependendo da gravidade do caso.

É importante que os beneficiários também façam sua parte para evitar a fraude no reembolso. Isso inclui ler atentamente as políticas e termos do plano de saúde, verificar as faturas e recibos com cuidado, para identificar possíveis discrepâncias e relatar qualquer atividade suspeita às autoridades competentes.

Em síntese, a fraude no reembolso de planos de saúde representa uma séria ameaça para todo o sistema de saúde. É essencial combater essa conduta antiética por meio de medidas preventivas e punitivas mais eficazes.

É extremamente importante conscientizar as pessoas sobre os riscos e consequências da fraude, promovendo uma cultura de integridade e transparência no setor de saúde.

* José Santana Junior é advogado especialista em Direito Médico e sócio do escritório Mariano Santana Advogados.

Para mais informações sobre planos de saúde clique aqui…

Publique seu texto em nosso site que o Google vai te achar!

Entre para o nosso grupo de notícias no WhatsApp

Fonte: Ex-Libris Comunicação Integrada



Crise no setor de saúde e a suspensão de venda de planos da Prevent Sênior

A suspensão de venda de planos de saúde familiares e individuais por uma operadora, como no caso da Prevent Senior, geralmente ocorre sob a égide da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), que é o órgão regulador do setor.

Autor: Natália Soriani


Recuperação extrajudicial do grupo Casas Bahia

Entenda algumas vantagens desse modelo para reestruturação da sociedade.

Autor: João Pedro Gonçalves de Sousa


Trabalhador pode se opor a pagar contribuições assistenciais feita ao sindicato

“A manifestação coletiva, em assembleia, é a forma e o momento mais adequados para se exprimir a vontade dos empregados”.

Autor: Divulgação


Correção de rumos no STF: pejotização é fraude trabalhista

O Supremo Tribunal Federal (STF) tem recebido nos últimos meses uma quantidade expressiva de reclamações constitucionais para cassar decisões da Justiça do Trabalho relativas a contratos fraudulentos de prestação de serviços.

Autor: Cíntia Fernandes


Novas regras para notificação de inadimplência e exclusão de planos de saúde

O próximo dia 1º de setembro será marcado por uma importante mudança na relação entre consumidores e operadoras de planos de saúde.

Autor: Natália Soriani


O cancelamento unilateral dos planos de saúde é legalmente possível?

Apesar de possível, Jurista do CEUB considera a rescisão unilateral e sem motivo como abusiva, já que configura a potencial violação do princípio constitucional de proteção à vida.

Autor: Divulgação


O embate Twitter Files Brasil: que legado queremos deixar?

Elon Musk está usando sua plataforma X (ex-Twitter) para um duelo digital com o presidente do STF, Alexandre de Moraes.

Autor: Patrícia Peck


Justiça e inclusão: as leis para pessoas com TEA

Por muito tempo, os comportamentos típicos de crianças que tinham Transtorno do Espectro Autista (TEA) foram tratados como “frescura”, “pirraça” ou “falta de surra”.

Autor: Matheus Bessa e Priscila Perdigão


Você conhece a origem dos seus direitos?

Advogado e professor Marco Túlio Elias Alves resgata a história do Direito no Brasil e no mundo em livro que democratiza os saberes jurídicos.

Autor: Divulgação


Os planos de saúde e os obstáculos ao bem-estar dos pacientes

No contexto do direito à saúde no Brasil, os planos de saúde privados são regulados pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), que estabelece normas e diretrizes para garantir a cobertura assistencial aos consumidores.

Autor: Natália Soriani


R$ 200 mil não apaga a dor, mas paga a conta

Um caso de erro médico do interior de São Paulo chamou atenção de todo Brasil por conta de dois fatores.

Autor: Thayan Fernando Ferreira


Precisamos mesmo de tantas leis?

O Direito surgiu como uma forma de organizar melhor as sociedades, uma vez que já havia algumas tradições reproduzidas a partir de exemplos ou de determinações orais que alguns grupos, especialmente os familiares, seguiam.

Autor: Marco Túlio Elias Alves