Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Inclusão dos processos trabalhistas no eSocial

Inclusão dos processos trabalhistas no eSocial

28/03/2023 Amanda Alves e Patrícia Ignácio

Quais os impactos para as empresas?

Com a proposta de unificar as obrigações trabalhistas, previdenciárias e tributárias de forma que possam ser realizadas em um único sistema, o eSocial veio para mudar a rotina do departamento pessoal e de recursos humanos das empresas, tornando-se uma das atribuições mais importantes para os profissionais da área.

A partir do dia 1º de abril de 2023, mais uma obrigação trabalhista será incorporada ao eSocial: a reclamatória trabalhista.

A partir desta mesma data, todos os dados referentes aos processos trabalhistas cujas decisões transitaram em julgado, homologados ou no âmbito da CCP (Comissão de Conciliação Prévia) ou Ninter (Núcleo Intersindical), deverão ser informados ao eSocial, independentemente do período abrangido pelas decisões.

A novidade trará fortes impactos a este setor, que deverá se adequar para atender a esta demanda. Para isso, foram criados quatro eventos direcionados para essa missão nova rotina. São eles:

- S-2500 (responsável por registrar os dados dos processos trabalhistas na Justiça do Trabalho e dos acordos celebrados nas CCPs e Ninter);

- S-2501 (informa os valores do imposto de renda retido na fonte e das contribuições previdenciárias);

- S-3500 (relativo à exclusão de eventos de tais processos);

- S-5501 (evento de retorno referente às informações de tributos decorrentes dos processos trabalhistas).

Com base nas informações prestadas no evento S-2500, serão calculados o valor do FGTS e, as informações prestadas no evento S-2501 servirão de base para o cálculo das contribuições previdenciárias e do imposto de renda.

Portanto, a GFIP 650/660 de reclamatória trabalhista será substituída pela DCTFWeb específica de Reclamatória Trabalhista separada da DCTFWeb mensal e pelo FGTS Digital.

A expectativa é que, para a competência abril, o DARF de imposto de renda já esteja disponível na DCTFWeb, como já ocorre com o DARF previdenciário.

Até que o FGTS Digital esteja em operação, previsto para o segundo semestre de 2023, será necessário continuar enviando a GFIP 650/660 para fins de recolhimento do FGTS de reclamatória trabalhista.

Apesar de ter sido estabelecida visando auxiliar a prestação dessas informações e trazer uma maior clareza nesse processo usual, a mudança trará certas complexidades que, se não forem feitas com cuidado, podem prejudicar ainda mais a regularização jurídica e contábil das empresas – principalmente, no que diz respeito à responsabilidade de quem deverá prestar tais contas no sistema.

Independentemente da qualidade de empregador, aquele que realizar o pagamento da condenação ou acordo também precisará prestar tais informações no eSocial, pois o pagamento também pode decorrer de responsabilidade solidária ou subsidiária.

Agora, considerando o destino de tais dados à administração pública e seu extremo grau sigiloso, seu compartilhamento para terceiros é inteiramente proibido, podendo constituir infrações nas esferas administrativas, penal e civil.

Ainda, a falta de padrão para tais sentenças será um dos maiores desafios enfrentados pelo DP e RH. Esta continuará sendo uma demanda de olhar individual acerca de cada situação, o que eleva a importância do apoio de uma consultoria contábil com profissionais qualificados que tenham a expertise no ramo para assegurar a melhor condução para cada caso.

Mas, muito além destas adequações técnicas, tanto o RH quanto o DP precisarão ajustar seu mindset por completo com esta inclusão dos processos trabalhistas no eSocial – prezando por uma comunicação clara e constante entre os times para que não percam prazos e estejam cientes quanto aos dados que serão inseridos.

Em meio a interpretações divergentes em cada caso, é apenas com um alinhamento jurídico, profissional e departamental interno que as empresas conseguirão se ajustar a esse novo cenário com exatidão.

* Amanda Alves e Patrícia Ignácio são gestoras da Ecovis BSP.

Para mais informações sobre eSocial clique aqui…

Publique seu texto em nosso site que o Google vai te achar!

Entre para o nosso grupo de notícias no WhatsApp

Fonte: Informa Mídia



Novas regras de combate ao telemarketing abusivo entram em vigor

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) implementou uma série de novas medidas para combater o telemarketing abusivo, reforçando a proteção dos consumidores brasileiros.

Autor: Divulgação


Licença-maternidade sem carência para as autônomas

Foi uma decisão histórica, e com 25 anos de atraso!

Autor: Nayara Felix


Recorde de queixas contra planos de saúde e a necessidade de mudanças

Nos últimos dez anos, o Brasil testemunha um aumento alarmante nas queixas de consumidores contra planos de saúde.

Autor: Natália Soriani


Conflitos condominiais

Tipos de ações judiciais e maneiras eficientes de resolvê-los.

Autor: Divulgação


Se a doença é rara, o tratamento não pode ser

13 milhões de brasileiros convivem hoje com doenças raras, de acordo com o Ministério da Saúde.

Autor: Thayan Fernando Ferreira


O perigo da pejotização para as startups

Os recentes conflitos envolvendo a Uber e a justiça trabalhista em ações que reivindicam o vínculo de emprego de motoristas junto à empresa ganhou a atenção da sociedade e até do Palácio do Planalto.

Autor: Ricardo Grossi


Uma boa dose de bom senso em favor do trabalhador gaúcho!

O bom senso precisa falar mais alto, de tal maneira que ninguém saia ainda mais prejudicado nesta tragédia.

Autor: Sofia Martins Martorelli


Crise no setor de saúde e a suspensão de venda de planos da Prevent Sênior

A suspensão de venda de planos de saúde familiares e individuais por uma operadora, como no caso da Prevent Senior, geralmente ocorre sob a égide da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), que é o órgão regulador do setor.

Autor: Natália Soriani


Recuperação extrajudicial do grupo Casas Bahia

Entenda algumas vantagens desse modelo para reestruturação da sociedade.

Autor: João Pedro Gonçalves de Sousa


Trabalhador pode se opor a pagar contribuições assistenciais feita ao sindicato

“A manifestação coletiva, em assembleia, é a forma e o momento mais adequados para se exprimir a vontade dos empregados”.

Autor: Divulgação


Correção de rumos no STF: pejotização é fraude trabalhista

O Supremo Tribunal Federal (STF) tem recebido nos últimos meses uma quantidade expressiva de reclamações constitucionais para cassar decisões da Justiça do Trabalho relativas a contratos fraudulentos de prestação de serviços.

Autor: Cíntia Fernandes


Novas regras para notificação de inadimplência e exclusão de planos de saúde

O próximo dia 1º de setembro será marcado por uma importante mudança na relação entre consumidores e operadoras de planos de saúde.

Autor: Natália Soriani