Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Nova forma de comprovação de vida dos aposentados e pensionistas

Nova forma de comprovação de vida dos aposentados e pensionistas

10/02/2022 Maria Cibele Valença

A Portaria PRES/INSS nº 1408, de 02/02/2022, publicada no último dia 3, transfere para o INSS a responsabilidade por realizar a comprovação de vida dos aposentados e pensionistas.

A partir da data anterior, os beneficiários não precisarão se deslocar de suas residências para realizar a prova de vida presencial, até então realizada nas agências do banco, onde recebem os respectivos benefícios, sem o risco dos respectivos benefícios serem suspensos ou cessados.

O INSS divulgou que a alteração impactará 36 milhões de beneficiários, dos quais cinco milhões têm mais de 80 anos de idade.

A prova de vida será realizada diretamente pelo INSS e não mais pelos beneficiários, através do cruzamento de informações de bases de dados públicas e privadas (ainda pendente de formalização), como: acesso ao ‘MEU INSS’ com o selo ouro, atendimentos em perícias médicas ou no SUS, vacinação, atualizações do ‘CAD ÚNICO’, votação em eleições, emissão e renovação de passaportes, carteira de identidade, carteira de motorista e carteira de trabalho, por exemplo.

A relação indicada na norma é exemplificativa e não taxativa, não estando limitada às hipóteses ali indicadas.

Se o INSS não conseguir fazer a prova de vida de algum beneficiário, irá notificá-lo para que realize o mesmo preferencialmente por meio eletrônico, não tendo extinguido a possibilidade da sua realização presencial.

Caso o INSS não identifique dados de algum beneficiário nas bases de informações, também proverá meios (através de parcerias como, por exemplo, com os Correios) para que a prova de vida seja realizada na residência do beneficiário, por meio de captura biométrica, sem necessidade de deslocamento dos beneficiários.

A alteração ora tratada, via de regra, veio para ajudar os beneficiários que não precisarão se deslocar ou gastar tempo, muitas vezes com acompanhantes, para realizar a prova de vida.

Todavia, é recomendável que os aposentados e pensionistas realizem a validação biométrica (reconhecimento facial) de suas senhas no aplicativo do governo federal, para que a mesma tenha nível ouro e garanta a segurança das informações pessoais na respectiva base de dados, a fim de evitar problemas futuros relacionados à prova de vida.

É possível, ainda, que os aposentados e pensionistas que não têm habilidade para utilização dos meios eletrônicos ou acesso à internet não sejam prejudicados com essa alteração, eis que o INSS utilizará diversas bases de dados que envolvem rotinas da população em geral, como expedição e renovação de documentos pessoais, atendimentos no SUS, vacinação, eleições, dentre outros, o que certamente será aprimorado no curso da sua implementação.

Por fim, o Governo informou que esses procedimentos deverão ser implementados até 31/12/2022.

* Maria Cibele Valença é sócia da área Trabalhista e Previdenciário do FAS Advogados.

Para mais informações sobre prova de vida INSS clique aqui…

Publique seu texto em nosso site que o Google vai te achar!

Fonte: RPMA Comunicação



Chegou a vez das falências?

O governo enviou ao Congresso um conjunto de alterações com o objetivo de dar mais protagonismo aos credores no processo de falência.

Autor: Leonardo Ribeiro Dias e João Máximo Rodrigues


Transferir bens em vida é dar poder de escolha ao doador

Planejar a sucessão de bens é um momento importante para qualquer família que tem patrimônio.

Autor: Divulgação


Perícia online para benefícios por incapacidade: vantagens e desvantagens

É importante lembrar que o acesso a benefícios previdenciários é um direito assegurado pela Constituição.

Autor: Carla Benedetti


PL que garante água gratuita em eventos é bem-vindo, mas deveria virar lei

A fatalidade que envolveu Ana Benevides deve se converter numa lei que representa um avanço aos direitos sociais.

Autor: Ianka De Paul


Os efeitos danosos da venda sem receita de medicamentos tarjados em drogarias

Nos últimos meses, alguns medicamentos ficaram “famosos” ao se tornarem extremamente populares no país.

Autor: Claudia de Lucca Mano


Relatório de Transparência Salarial e o prazo de preenchimento para as empresas

Em janeiro, foi anunciado o prazo para as empresas com mais de 100 empregados realizarem o preenchimento ou retificação do Relatório de Transparência Salarial.

Autor: Anna Carolina Gogolla Kalmus 


Eleitores abrem processo contra a cidade devido ao fluxo de imigrantes ilegais

O movimento destaca a necessidade de uma abordagem imigratória que favoreça a população local.

Autor: Divulgação


Cancelamento do plano de saúde por falta de pagamento

Nos últimos anos, tem se tornado cada vez mais comum ouvir relatos de consumidores que tiveram seus planos de saúde cancelados de forma abrupta e sem aviso prévio devido à falta de pagamento.

Autor: José Santana Júnior


Associação das Microcervejarias do Paraná processa CREA/PR e CRQ/PR

Uma ação civil pública da Associação das Microcervejarias do Estado do Paraná (Procerva) contra o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Paraná (CREA/PR) e o Conselho Regional de Química (CRQ/PR) questiona a obrigatoriedade que os órgãos impunham ao setor sobre a necessidade de registro das cervejarias nas entidades, principalmente, sobre o pagamento de taxas e anuidades.

Autor: Divulgação


Lei de Improbidade e a exigência da comprovação do dolo

Não se pode condenar um servidor público, por exemplo, por indícios de improbidade.

Autor: Ana Toledo


Existe prisão em flagrante por homofobia?

Indignação com caso de homofobia ocorrido em padaria gera dúvidas sobre punição prevista para crimes de preconceito.

Autor: Divulgação


Mudanças nas regras sobre nacionalidade brasileira

No âmbito do Direito Constitucional, 2023 ficou marcado por mais uma mudança nas regras que disciplinam a nacionalidade brasileira.

Autor: Michele Hastreiter e Mariane Silverio