Portal O Debate
Grupo WhatsApp

O efeito “Americanas”

O efeito “Americanas”

31/01/2023 Suhel Sarhan Júnior

Fatores da crise empresarial e Recuperação Judicial.

Crises que assolam a atividade empresarial podem ter causas amparadas por fatores externos (pandemia, guerras, interrupção ou diminuição de fornecimento de insumos etc.) ou internos (problemas de má condução no planejamento e concretização das estratégias de negócios ou gestão de contabilidade).

No que diz respeito aos fatores internos, em especial para as sociedades anônimas de capital aberto, há mecanismos previstos na Lei n. 6.404/76 que possuem o escopo de trazer governança corporativa, instituindo órgãos internos como conselho de administração e conselho fiscal, justamente para balizar os atos dos diretores, bem como a exigência de auditoria externa independente para referendar as contas apresentadas pela companhia ao mercado, a fim de se evitar divergências de números e descompassos daquilo que é apresentado ao mercado.

Tais medidas, ao longo dos anos, vêm se mostrando eficazes na transparência e solidez das contas apresentadas pelas companhias de capital aberto.

Todavia, o caso comunicado pelas próprias Lojas Americanas, por meio de fato relevante, pegou a todos de surpresa, indicando inconsistência gigantesca de contabilidade. Fato que está em apuração perante a CVM (Comissão de Valores Mobiliários).

Devido a isso, sobredita empresa apresentou seu pedido de Recuperação Judicial, regulado pela Lei n. 11.101/05.

Esta legislação regula o procedimento da recuperação judicial de empresas, cujo objetivo primordial é o de se aplicar para aquelas atividades empresariais que estão passando por crise, mas que ainda encontram grau de viabilidade. Desta maneira, busca-se preservar a empresa a fim de que ela mantenha os postos de trabalho que gera.

Na recuperação, a devedora irá apresentar um plano para ser apresentado aos seus credores cuja objetivo é o de renegociar os seus débitos.

Também há previsão na lei de que os credores, caso rejeitem a proposta feita pela empresa, apresentem um plano alternativo.

Caso, ao final do procedimento, a recuperação não logre êxito, a falência será decretada, o que não é bom para nenhum dos envolvidos, em especial para os trabalhadores e demais credores.

Por isso, de modo geral, apesar de não o ideal, a torcida é a de que a companhia com tamanha envergadura se recupere e consiga sanar suas dívidas e que eventuais responsabilidades civis e criminais sejam investigadas para punições daqueles que, por ventura, tenham agido em dissonância com as legislações.

* Suhel Sarhan Júnior é advogado com atuação na área do Direito Empresarial (societário, contratos e mercado de capitais). 

Para mais informações sobre recuperação judicial clique aqui…

Publique seu texto em nosso site que o Google vai te achar!

Fonte: Damásio Educacional



Novas regras de combate ao telemarketing abusivo entram em vigor

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) implementou uma série de novas medidas para combater o telemarketing abusivo, reforçando a proteção dos consumidores brasileiros.

Autor: Divulgação


Licença-maternidade sem carência para as autônomas

Foi uma decisão histórica, e com 25 anos de atraso!

Autor: Nayara Felix


Recorde de queixas contra planos de saúde e a necessidade de mudanças

Nos últimos dez anos, o Brasil testemunha um aumento alarmante nas queixas de consumidores contra planos de saúde.

Autor: Natália Soriani


Conflitos condominiais

Tipos de ações judiciais e maneiras eficientes de resolvê-los.

Autor: Divulgação


Se a doença é rara, o tratamento não pode ser

13 milhões de brasileiros convivem hoje com doenças raras, de acordo com o Ministério da Saúde.

Autor: Thayan Fernando Ferreira


O perigo da pejotização para as startups

Os recentes conflitos envolvendo a Uber e a justiça trabalhista em ações que reivindicam o vínculo de emprego de motoristas junto à empresa ganhou a atenção da sociedade e até do Palácio do Planalto.

Autor: Ricardo Grossi


Uma boa dose de bom senso em favor do trabalhador gaúcho!

O bom senso precisa falar mais alto, de tal maneira que ninguém saia ainda mais prejudicado nesta tragédia.

Autor: Sofia Martins Martorelli


Crise no setor de saúde e a suspensão de venda de planos da Prevent Sênior

A suspensão de venda de planos de saúde familiares e individuais por uma operadora, como no caso da Prevent Senior, geralmente ocorre sob a égide da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), que é o órgão regulador do setor.

Autor: Natália Soriani


Recuperação extrajudicial do grupo Casas Bahia

Entenda algumas vantagens desse modelo para reestruturação da sociedade.

Autor: João Pedro Gonçalves de Sousa


Trabalhador pode se opor a pagar contribuições assistenciais feita ao sindicato

“A manifestação coletiva, em assembleia, é a forma e o momento mais adequados para se exprimir a vontade dos empregados”.

Autor: Divulgação


Correção de rumos no STF: pejotização é fraude trabalhista

O Supremo Tribunal Federal (STF) tem recebido nos últimos meses uma quantidade expressiva de reclamações constitucionais para cassar decisões da Justiça do Trabalho relativas a contratos fraudulentos de prestação de serviços.

Autor: Cíntia Fernandes


Novas regras para notificação de inadimplência e exclusão de planos de saúde

O próximo dia 1º de setembro será marcado por uma importante mudança na relação entre consumidores e operadoras de planos de saúde.

Autor: Natália Soriani