Portal O Debate
Grupo WhatsApp

O embate Twitter Files Brasil: que legado queremos deixar?

O embate Twitter Files Brasil: que legado queremos deixar?

24/04/2024 Patrícia Peck

Elon Musk está usando sua plataforma X (ex-Twitter) para um duelo digital com o presidente do STF, Alexandre de Moraes.

Todo o enredo está calcado na questão de como o governo brasileiro vem interferindo na plataforma para que haja, de fato, regulação em seu funcionamento no país.

O curioso é que em outros países o X também vem recebendo multas e sendo penalizado, mas Musk acusou, publicamente em sua plataforma, dia 06 de abril/24, que Moraes aplicou multas pesadas, ameaçou prender seus funcionários e cortou o acesso ao X no Brasil.

Além disso, o bilionário afrontou nosso judiciário ao declarar, na mesma postagem, que está retirando todas as restrições de contas no X já determinadas pela justiça brasileira.

No dia seguinte, Moraes respondeu com a determinação de que se a plataforma X não respeitar as medidas judiciais, uma multa diária de R$ 100 mil será aplicada por perfil desbloqueado. E ainda incluiu Musk como investigado no inquérito em curso das milícias digitais.

No mundo contemporâneo digital, constantemente enfrentamos um paradigma significativo relacionado à liberdade de expressão.

Contudo, essa liberdade não é desmedida, porque é um exercício praticado com discernimento e responsabilidade.

A base para essa postura é o Art. 5o, inciso IV, da Constituição Federal Brasileira, que apesar de garantir a liberdade de expressão, rejeita o anonimato.

Ou seja, somos encorajados a expressar nossos pensamentos, mas somos igualmente responsáveis por nossas palavras expressas.

Paralelamente, estamos inseridos em uma complexa sociedade tecnológica algorítmica, onde Estado e sociedade civil estão interligados e dependentes das big techs, que desfrutam de um imenso poder econômico.

Portanto, precisamos da colaboração dessas empresas para o desenvolvimento de uma sociedade digital ética, segura e sustentável.

E, ainda que diferentes perspectivas se confrontem, precisamos focar no interesse coletivo da humanidade e do bem comum.

Daí a relevância da Agenda 2030 da ONU e a necessidade urgente das big techs terem um compromisso em desenvolver tecnologias responsáveis. Os avanços da IA e da robótica trazem uma urgência incontestável de gerenciar melhor os riscos emergentes.

Cada nova oportunidade que surge carrega consigo um potencial de risco, alguns dos quais ainda nem começamos a antecipar.

Nossa responsabilidade é abordar esses desafios de forma profunda e consciente, deixando um legado duradouro e positivo para as gerações futuras.

Em cenários onde houver sobrecarga ou concentração excessiva de mercado e poder, é crucial a implementação de um quadro regulatório bem definido e justo para o bem comum.

* Patrícia Peck é PhD, doutora pela Universidade de São Paulo e advogada especialista em Inteligência Artificial, Direito Digital, Direito Robótico, Propriedade Intelectual, Cibersegurança e Proteção de Dados. 

Para mais informações sobre tecnologias clique aqui…

Publique seu texto em nosso site que o Google vai te achar!

Entre para o nosso grupo de notícias no WhatsApp

Fonte: Tamer Comunicação



O perigo da pejotização para as startups

Os recentes conflitos envolvendo a Uber e a justiça trabalhista em ações que reivindicam o vínculo de emprego de motoristas junto à empresa ganhou a atenção da sociedade e até do Palácio do Planalto.

Autor: Ricardo Grossi


Uma boa dose de bom senso em favor do trabalhador gaúcho!

O bom senso precisa falar mais alto, de tal maneira que ninguém saia ainda mais prejudicado nesta tragédia.

Autor: Sofia Martins Martorelli


Crise no setor de saúde e a suspensão de venda de planos da Prevent Sênior

A suspensão de venda de planos de saúde familiares e individuais por uma operadora, como no caso da Prevent Senior, geralmente ocorre sob a égide da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), que é o órgão regulador do setor.

Autor: Natália Soriani


Recuperação extrajudicial do grupo Casas Bahia

Entenda algumas vantagens desse modelo para reestruturação da sociedade.

Autor: João Pedro Gonçalves de Sousa


Trabalhador pode se opor a pagar contribuições assistenciais feita ao sindicato

“A manifestação coletiva, em assembleia, é a forma e o momento mais adequados para se exprimir a vontade dos empregados”.

Autor: Divulgação


Correção de rumos no STF: pejotização é fraude trabalhista

O Supremo Tribunal Federal (STF) tem recebido nos últimos meses uma quantidade expressiva de reclamações constitucionais para cassar decisões da Justiça do Trabalho relativas a contratos fraudulentos de prestação de serviços.

Autor: Cíntia Fernandes


Novas regras para notificação de inadimplência e exclusão de planos de saúde

O próximo dia 1º de setembro será marcado por uma importante mudança na relação entre consumidores e operadoras de planos de saúde.

Autor: Natália Soriani


O cancelamento unilateral dos planos de saúde é legalmente possível?

Apesar de possível, Jurista do CEUB considera a rescisão unilateral e sem motivo como abusiva, já que configura a potencial violação do princípio constitucional de proteção à vida.

Autor: Divulgação


Justiça e inclusão: as leis para pessoas com TEA

Por muito tempo, os comportamentos típicos de crianças que tinham Transtorno do Espectro Autista (TEA) foram tratados como “frescura”, “pirraça” ou “falta de surra”.

Autor: Matheus Bessa e Priscila Perdigão


Você conhece a origem dos seus direitos?

Advogado e professor Marco Túlio Elias Alves resgata a história do Direito no Brasil e no mundo em livro que democratiza os saberes jurídicos.

Autor: Divulgação


Os planos de saúde e os obstáculos ao bem-estar dos pacientes

No contexto do direito à saúde no Brasil, os planos de saúde privados são regulados pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), que estabelece normas e diretrizes para garantir a cobertura assistencial aos consumidores.

Autor: Natália Soriani


R$ 200 mil não apaga a dor, mas paga a conta

Um caso de erro médico do interior de São Paulo chamou atenção de todo Brasil por conta de dois fatores.

Autor: Thayan Fernando Ferreira