Portal O Debate
Grupo WhatsApp

O novo golpe do Pix

O novo golpe do Pix

25/09/2023 Divulgação

Nos tempos atuais, na chamada era digital, os golpes proliferam em uma velocidade impressionante.Nos tempos atuais, na chamada era digital, os golpes proliferam em uma velocidade impressionante.

Todas as semanas surgem novos tipos de fraude, o que mostra a criatividade e melhor estruturação da parte dos bandidos.

Não se trata mais de golpes amadores, dados por um golpista solitário. São golpes massivos, operados por estrutura criminosa cada vez mais organizada. A mão de obra da bandidagem se torna ainda mais especializada.

Mas, no meio de tantos crimes digitais, um deles se destaca pelo seu potencial de causar um grande dano em boa parte da população: o novo golpe do Pix, bem diferente do que os que existiam até o momento.

De acordo com Francisco Gomes Junior, advogado especialista em direito digital e presidente da ADDP (Associação de Defesa de Dados Pessoais e Consumidor), a nova modalidade de crime vinculada ao Pix instala um vírus no celular e a partir daí, acessa a conta bancária de forma remota, assumindo o controle de comandos do smartphone, e causando um estrago enorme que pode até zerar a conta bancária da vítima.

O novo golpe foi detectado há cerca de 8 meses, mas já causou um grande prejuízo, é a segunda fraude mais registrada no Brasil em 2023.

“O celular da vítima é infectado pelos crackers (hackers que se dedicam a atividades criminosas) por meio de falsas notificações e falsos aplicativos. Um tipo de invasão que vem se repetindo, entre outras, é o envio de um aviso para o celular, informando que é necessário realizar uma atualização do WhatsApp, para uma nova versão. Ao clicar no comando para atualizar, instala-se um malware, um programa malicioso que analisa as informações, a geolocalização do celular e outros dados, permitindo identificar os períodos mais prováveis em que a vítima usará o aplicativo bancário”, explica o especialista.

O software espião, consegue então monitorar acesso as contas, trabalhando no aplicativo bancário desde o acesso, etapa anterior à solicitação de senha.

Com o acesso remoto, conseguem alterar destinatários em operações bancárias ou mesmo realizar um único pix, “limpando” o saldo existente na conta.

“Como o golpe é praticado por meio de um software, ele é automatizado, ou seja, os golpistas conseguem praticar a fraude em larga escala. Não é mais um golpe praticado manualmente e em uma conta de cada vez. É um passo adiante nos golpes digitais”, afirma o advogado.

A forma de se prevenir desse novo golpe é redobrar a atenção na utilização do celular. Não clique automaticamente em qualquer mensagem de atualização, ou permissão de acessibilidade. Desconfie de todas as mensagens e analise todas com muito critério e cuidado.

O presidente da ADDP reforça que a atualização de qualquer aplicativo, não deve ser feita clicando em links. “A forma mais segura é entrar na própria loja onde foi baixado o aplicativo, verificar se realmente há uma versão mais recente e proceder sua atualização por lá mesmo e não por meio de links. E mesmo nas lojas (stores) tome cuidado”.

E, por fim, mantenha sempre seu sistema operacional atualizado, instale um antivírus confiável e bloqueie mensagens suspeitas.

Além disso, obviamente, monitore com frequência sua movimentação bancária. É hora de multiplicar os cuidados.

Para mais informações sobre golpe clique aqui…

Publique seu texto em nosso site que o Google vai te achar!

Entre para o nosso grupo de notícias no WhatsApp

Fonte: Máxima Assessoria de Imprensa



Dengue x Covid-19

Demora no tempo de espera por atendimento hospitalar pode tornar caso jurídico.

Autor: Thayan Fernando Ferreira


Chegou a vez das falências?

O governo enviou ao Congresso um conjunto de alterações com o objetivo de dar mais protagonismo aos credores no processo de falência.

Autor: Leonardo Ribeiro Dias e João Máximo Rodrigues


Transferir bens em vida é dar poder de escolha ao doador

Planejar a sucessão de bens é um momento importante para qualquer família que tem patrimônio.

Autor: Divulgação


Perícia online para benefícios por incapacidade: vantagens e desvantagens

É importante lembrar que o acesso a benefícios previdenciários é um direito assegurado pela Constituição.

Autor: Carla Benedetti


PL que garante água gratuita em eventos é bem-vindo, mas deveria virar lei

A fatalidade que envolveu Ana Benevides deve se converter numa lei que representa um avanço aos direitos sociais.

Autor: Ianka De Paul


Os efeitos danosos da venda sem receita de medicamentos tarjados em drogarias

Nos últimos meses, alguns medicamentos ficaram “famosos” ao se tornarem extremamente populares no país.

Autor: Claudia de Lucca Mano


Relatório de Transparência Salarial e o prazo de preenchimento para as empresas

Em janeiro, foi anunciado o prazo para as empresas com mais de 100 empregados realizarem o preenchimento ou retificação do Relatório de Transparência Salarial.

Autor: Anna Carolina Gogolla Kalmus 


Eleitores abrem processo contra a cidade devido ao fluxo de imigrantes ilegais

O movimento destaca a necessidade de uma abordagem imigratória que favoreça a população local.

Autor: Divulgação


Cancelamento do plano de saúde por falta de pagamento

Nos últimos anos, tem se tornado cada vez mais comum ouvir relatos de consumidores que tiveram seus planos de saúde cancelados de forma abrupta e sem aviso prévio devido à falta de pagamento.

Autor: José Santana Júnior


Associação das Microcervejarias do Paraná processa CREA/PR e CRQ/PR

Uma ação civil pública da Associação das Microcervejarias do Estado do Paraná (Procerva) contra o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Paraná (CREA/PR) e o Conselho Regional de Química (CRQ/PR) questiona a obrigatoriedade que os órgãos impunham ao setor sobre a necessidade de registro das cervejarias nas entidades, principalmente, sobre o pagamento de taxas e anuidades.

Autor: Divulgação


Lei de Improbidade e a exigência da comprovação do dolo

Não se pode condenar um servidor público, por exemplo, por indícios de improbidade.

Autor: Ana Toledo


Existe prisão em flagrante por homofobia?

Indignação com caso de homofobia ocorrido em padaria gera dúvidas sobre punição prevista para crimes de preconceito.

Autor: Divulgação