Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Polêmica da Anvisa: atuação do órgão no jogo entre Brasil e Argentina

Polêmica da Anvisa: atuação do órgão no jogo entre Brasil e Argentina

09/09/2021 Divulgação

Na tarde do último domingo (5 de setembro), a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) paralisou a partida de futebol entre Brasil e Argentina, que jogavam pelas Eliminatórias da Copa do Mundo.

A atuação do órgão se tornou polêmica nas redes sociais, uma vez que os usuários mostraram opiniões divergentes sobre a intervenção.

Segundo Sergio Vieira, advogado e sócio-diretor do Nelson Wilians Advogados, o episódio foi marcado por uma sucessão de acontecimentos que não estavam de acordo com a Legislação vigente.

“Houve falha da PF (Polícia Federal) ao permitir o ingresso de quatro jogadores argentinos que prestaram declarações falsas. Além disso, precisamos considerar a irresponsabilidade da seleção argentina, que sabia que estava infringindo as normas sanitárias do Brasil”, explica.

A intervenção da Anvisa no jogo entre Brasil e Argentina ocorreu porque quatro jogadores argentinos não cumpriram a quarentena imposta para evitar a disseminação do novo coronavírus, responsável pela covid-19. 

“A Anvisa tentou estabelecer a quarentena desses quatro jogadores no sábado, um dia antes do jogo, mas a comissão argentina não respondeu de forma positiva. Assim, na manhã de domingo, o órgão acionou a PF para que providências fossem tomadas”, aponta.

Após diversas tentativas de negociação com a comissão argentina, conforme aponta Vieira, a única possibilidade que restou à Anvisa e à PF foi interromper o jogo.

“A Anvisa buscou cumprir a legislação brasileira desde que recebeu a informação de que os quatro jogadores argentinos mentiram para ingressar no País. Como interromper o jogo foi a única alternativa restante, o órgão agiu de forma correta no exercício de sua missão legal”, finaliza o advogado.

Para mais informações sobre Anvisa clique aqui…

Publique seu texto em nosso site que o Google vai te achar!

Fonte: MF Press Global



Transferir bens em vida é dar poder de escolha ao doador

Planejar a sucessão de bens é um momento importante para qualquer família que tem patrimônio.

Autor: Divulgação


Perícia online para benefícios por incapacidade: vantagens e desvantagens

É importante lembrar que o acesso a benefícios previdenciários é um direito assegurado pela Constituição.

Autor: Carla Benedetti


PL que garante água gratuita em eventos é bem-vindo, mas deveria virar lei

A fatalidade que envolveu Ana Benevides deve se converter numa lei que representa um avanço aos direitos sociais.

Autor: Ianka De Paul


Os efeitos danosos da venda sem receita de medicamentos tarjados em drogarias

Nos últimos meses, alguns medicamentos ficaram “famosos” ao se tornarem extremamente populares no país.

Autor: Claudia de Lucca Mano


Relatório de Transparência Salarial e o prazo de preenchimento para as empresas

Em janeiro, foi anunciado o prazo para as empresas com mais de 100 empregados realizarem o preenchimento ou retificação do Relatório de Transparência Salarial.

Autor: Anna Carolina Gogolla Kalmus 


Eleitores abrem processo contra a cidade devido ao fluxo de imigrantes ilegais

O movimento destaca a necessidade de uma abordagem imigratória que favoreça a população local.

Autor: Divulgação


Cancelamento do plano de saúde por falta de pagamento

Nos últimos anos, tem se tornado cada vez mais comum ouvir relatos de consumidores que tiveram seus planos de saúde cancelados de forma abrupta e sem aviso prévio devido à falta de pagamento.

Autor: José Santana Júnior


Associação das Microcervejarias do Paraná processa CREA/PR e CRQ/PR

Uma ação civil pública da Associação das Microcervejarias do Estado do Paraná (Procerva) contra o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Paraná (CREA/PR) e o Conselho Regional de Química (CRQ/PR) questiona a obrigatoriedade que os órgãos impunham ao setor sobre a necessidade de registro das cervejarias nas entidades, principalmente, sobre o pagamento de taxas e anuidades.

Autor: Divulgação


Lei de Improbidade e a exigência da comprovação do dolo

Não se pode condenar um servidor público, por exemplo, por indícios de improbidade.

Autor: Ana Toledo


Existe prisão em flagrante por homofobia?

Indignação com caso de homofobia ocorrido em padaria gera dúvidas sobre punição prevista para crimes de preconceito.

Autor: Divulgação


Mudanças nas regras sobre nacionalidade brasileira

No âmbito do Direito Constitucional, 2023 ficou marcado por mais uma mudança nas regras que disciplinam a nacionalidade brasileira.

Autor: Michele Hastreiter e Mariane Silverio


Padaria pode proibir cliente de usar notebook?

Um vídeo que circula nas redes sociais mostra o proprietário de uma padaria em Barueri (SP) supostamente ameaçando um cliente que estava utilizando seu notebook em uma mesa. O incidente ganhou grande repercussão online.

Autor: Divulgação