Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Recuperação de crédito: uma pequena abordagem

Recuperação de crédito: uma pequena abordagem

01/03/2024 Feliph Murilo Lucio Marques

A recuperação de crédito é um processo essencial dentro do contexto jurídico e econômico, sendo fundamental para a estabilidade financeira das empresas e o funcionamento saudável do mercado.

Este artigo busca explorar os aspectos legais que envolvem a recuperação de crédito, desde os princípios fundamentais até os procedimentos práticos adotados no Brasil.

A recuperação de crédito está intrinsecamente ligada aos princípios basilares do direito, tais como a boa-fé, a segurança jurídica e o respeito aos contratos.

A boa-fé objetiva e subjetiva exige que as partes envolvidas ajam com lealdade e honestidade, buscando a preservação dos interesses legítimos de todas as partes.

Além disso, a segurança jurídica é essencial para garantir que os credores possam confiar no ordenamento jurídico para proteger seus direitos creditórios.

No ordenamento jurídico brasileiro, existem diversos instrumentos legais que possibilitam a recuperação de crédito. Dentre eles, destacam-se a negociação extrajudicial, ação de execução e a ação monitória.

Cada um desses instrumentos possui requisitos e procedimentos específicos, os quais devem ser observados pelos credores para garantir a eficácia na recuperação de seus créditos.

Existem diversas formas de recuperar créditos, que variam de acordo com a situação específica de cada devedor e credor. Dentre os principais procedimentos, destacam-se:

- Negociação Extrajudicial: Consiste na tentativa de acordo direto entre credor e devedor, sem a necessidade de intervenção judicial.

Esta é uma opção vantajosa para ambas as partes, pois permite a flexibilização das condições de pagamento e a preservação do relacionamento comercial.

- Ação de Cobrança: Quando a negociação extrajudicial não é bem-sucedida, o credor pode recorrer ao judiciário por meio de uma ação de cobrança.

Neste caso, é fundamental a comprovação da dívida e o cumprimento dos requisitos legais para a obtenção de êxito na demanda.

- Execução Judicial: Nos casos em que o devedor se recusa a pagar a dívida ou não possui condições financeiras para quitá-la, o credor pode ingressar com uma ação de execução judicial.

Neste procedimento, são utilizados meios coercitivos para a satisfação do crédito, como a penhora de bens e o bloqueio de contas bancárias.

A recuperação de crédito apresenta desafios tanto para credores quanto para devedores. Para os credores, o principal desafio é encontrar o equilíbrio entre a recuperação dos valores devidos e a preservação das relações comerciais.

Já para os devedores, o desafio está em elaborar um plano viável de pagamento que permita a superação da crise financeira.

No entanto, é importante ressaltar que a recuperação de crédito também pode representar uma oportunidade para ambas as partes.

Para os credores, a recuperação de valores inadimplentes pode melhorar sua saúde financeira e sua capacidade de investimento.

Já para os devedores, a regularização de suas dívidas pode permitir a retomada de sua atividade econômica e o restabelecimento de sua credibilidade no mercado.

Em resumo, a recuperação de crédito é um tema complexo e de grande importância no contexto jurídico e econômico.

A legislação brasileira oferece diversas ferramentas e procedimentos para facilitar esse processo, buscando equilibrar os interesses das partes envolvidas e promover a superação da crise financeira.

Por isso, é fundamental que credores e devedores estejam cientes de seus direitos e deveres, buscando sempre a melhor solução para a recuperação de crédito.

* Feliph Murilo Lucio Marques é advogado no Vigna Advogados Associados, formado em direito pela Universidade Nove de Julho (Uninove).

Para mais informações sobre recuperação de crédito clique aqui…

Publique seu texto em nosso site que o Google vai te achar!

Entre para o nosso grupo de notícias no WhatsApp

Fonte: Vigna



Você conhece a origem dos seus direitos?

Advogado e professor Marco Túlio Elias Alves resgata a história do Direito no Brasil e no mundo em livro que democratiza os saberes jurídicos.

Autor: Divulgação


Os planos de saúde e os obstáculos ao bem-estar dos pacientes

No contexto do direito à saúde no Brasil, os planos de saúde privados são regulados pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), que estabelece normas e diretrizes para garantir a cobertura assistencial aos consumidores.

Autor: Natália Soriani


R$ 200 mil não apaga a dor, mas paga a conta

Um caso de erro médico do interior de São Paulo chamou atenção de todo Brasil por conta de dois fatores.

Autor: Thayan Fernando Ferreira


Precisamos mesmo de tantas leis?

O Direito surgiu como uma forma de organizar melhor as sociedades, uma vez que já havia algumas tradições reproduzidas a partir de exemplos ou de determinações orais que alguns grupos, especialmente os familiares, seguiam.

Autor: Marco Túlio Elias Alves


Proibição do chatbot na campanha eleitoral afeta políticos com menos recursos

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) atualizou normas relacionadas ao uso da inteligência artificial nas campanhas para as eleições municipais de 2024. A alteração é vista como pequena e mal discutida por especialistas da área.

Autor: Divulgação


Digitalização da saúde e os desafios na relação plano e consumidor

A digitalização da saúde, que compreende o uso de recursos tecnológicos e de Tecnologia da Informação (TI) para fins médicos, é um fenômeno que a cada ano se consolida e expande em todo o país.

Autor: Natália Soriani


Os equívocos do caso Robinho

A Corte Especial do Superior Tribunal de Justiça (STJ), no uso de competência constitucional e regimental, analisou e, por maioria de votos, homologou o pedido de execução da sentença penal condenatória proferida pela Justiça Italiana contra o ex-jogador Robinho.

Autor: Marcelo Aith


A nova lei de licitações: o que deve mudar daqui para frente?

O sucesso dessa legislação dependerá do compromisso de todas as partes envolvidas em trabalhar juntas.

Autor: Matheus Teodoro


Exclusão de dependentes maiores de 25 anos de planos de saúde

Os magistrados têm reconhecido a existência de uma expectativa de direito por parte dos consumidores.

Autor: José Santana Junior


TikTok e a multa milionária por captura ilegal de dados biométricos no Brasil

Por utilizar métodos que ferem a Lei Geral de Proteção de Dados e o Marco Civil da Internet, o TikTok, rede social famosa por vídeos de curta duração, foi multado em R$ 23 milhões pela Justiça.

Autor: Renato Falchet Guaracho


Como tornar o mundo jurídico descomplicado

A comunicação no mundo jurídico é uma das mais complicadas do mercado. Termos técnicos demais e palavras em latim, por exemplo, criam grandes obstáculos.

Autor: Gabriella Ibrahim


Por que a Meta deverá, obrigatoriamente, mudar de nome no Brasil?

A Meta, empresa dona dos aplicativos Facebook, Instagram e WhatsApp não poderá usar este nome no Brasil.

Autor: Renato Falchet Guaracho