Portal O Debate
Grupo WhatsApp


A herança da pandemia na educação

A herança da pandemia na educação

27/06/2020 Nuricel Aguilera

A esta altura da pandemia, já se sabe que ela vai deixar, além da crise econômica que todos estamos vivendo, uma herança baseada em mudanças de hábitos e no uso mais intenso da tecnologia.

E a área de educação não vai escapar desse processo. Por isso, já se discute como a educação ficará depois da pandemia.

Em tese, é possível afirmar que não se adotará um modelo totalmente digital. Há uma série de fatores que contribuem para isso, desde questões socioeconômicas deste país de desigualdades, até questões puramente educacionais.

Para começar, pode-se dizer que educação é muito mais do que transmissão de conhecimento de um especialista para um neófito.

Os educadores lembram que o conhecimento é construído quando o nosso conhecimento prévio do mundo e das coisas é colocado em contato com novas ideias e experiências.

O ambiente também pode favorecer o aprendizado. Assim, interações, espaços e ferramentas são importantes para esse processo.

E o que se tem hoje não gera totalmente esses facilitadores, mesmo considerando que o uso da tecnologia foi adotado em uma situação de emergência, sem que escolas, professores e alunos estivessem preparados para isso.

Ao mesmo tempo, já está claro que replicar no mundo digital estratégias e abordagens existentes no mundo físico é um erro.

A crise de aprendizagem existente é, em grande parte, consequência da ineficiência de um modelo de educação presencial que remonta ao século 19 e cujos resultados, nem sempre bons, todos conhecem. Transportá-la para o mundo digital não vai resolver esse problema.

Todo esse cenário nos mostra que, em vez de um modelo totalmente presencial ou digital, que não é necessariamente mais barato, a tecnologia deve ser empregada para aprimorar os sistemas existentes, a fim de proporcionar um verdadeiro aprendizado.

O que se coloca, então, é uma oportunidade para criar novos modos mais efetivos, interativos e participativos de aprendizagem, capazes de proporcionar uma educação verdadeira.

Neste caso, todos os envolvidos com a educação, como professores, escolas, alunos, pensadores e educadores, devem participar desse processo de criação de um modelo de educação para substituir a abordagem tradicional, que é falha.

Esse é, reforçando, o maior problema quando se tenta simplesmente replicar on-line um modelo com aulas padronizadas, centradas no professor, que compartimenta o saber em séries.

Características que hoje não fazem mais sentido neste mundo tecnológico cheio de possibilidades.

Claro que há obstáculos no caminho. Acredito que seja um erro pensar que o estudo on-line ofereça oportunidades iguais de educação, já que o acesso a equipamentos e melhores sistemas tecnológicos é mais fácil para famílias com mais posses.

Ele pode simplesmente reproduzir as desigualdades. E o desenvolvimento de um novo modo de educar deve levar esse aspecto em consideração.

Há, ao mesmo tempo, outro problema, mais imediato, mas que vale a pena mencionar. Trata-se da possibilidade de a crise levar a risco maior de evasão escolar.

Afinal, muitas crianças e jovens que já tinham dificuldades com o modelo tradicional de ensino podem ter sido estimulados pela quarentena a deixar para trás algo com que já não se identificavam e não acreditavam.

Penso que as autoridades deveriam já planejar medidas para enfrentar casos desse tipo.

* Nuricel Aguilera é fundadora do Instituto Alpha Lumen (IAL), organização que propõe um modelo adaptativo de aprendizado.

Fonte: NB Press



A educação do futuro está muito além da EAD

Já há algum tempo, a educação vem se reinventado para envolver cada vez mais alunos e professores em novos métodos de ensino.

A educação do futuro está muito além da EAD

As crianças e a saudade da escola

Falta de ânimo mostra como a interação do ambiente escolar é importante para as crianças.

As crianças e a saudade da escola

Possíveis consequências do uso excessivo de eletrônicos no ensino remoto

A tecnologia tem ajudado muito a educação neste momento de ensino remoto.

Possíveis consequências do uso excessivo de eletrônicos no ensino remoto

Mas, e o conteúdo?

Estamos vivenciando uma experiência única, que propicia uma forma diferente de aprender e de ir além dos conteúdos.

Mas, e o conteúdo?

Sebrae abre inscrições para o Empretec Summit Brasil 2020

Evento vai reunir participantes de todo o país em um encontro virtual de networking, conhecimento e negócios.

Sebrae abre inscrições para o Empretec Summit Brasil 2020

A escola está formando “novos” cidadãos?

Estima-se que novas profissões surjam e a maneira de trabalhar também se altere.

A escola está formando “novos” cidadãos?

Os desafios da volta às aulas presenciais

Os profissionais das escolas precisam estar atentos às exigências governamentais do estado

Os desafios da volta às aulas presenciais

Desafios do gestor educacional: razão e humanismo

A razão e a ciência não são suficientes para promover o sucesso da humanidade e sua prosperidade.

Desafios do gestor educacional: razão e humanismo

Mandar (ou não) as crianças para a escola. Eis a questão…

Vários Estados e o Distrito Federal estão anunciando a volta às aulas.

Mandar (ou não) as crianças para a escola. Eis a questão…

Ensino híbrido é a nova aposta para concluir o ano letivo

Escolas que aderiram à tecnologia desenvolveram o plano de aula em meio à pandemia para garantir o aprendizado dos alunos.

Ensino híbrido é a nova aposta para concluir o ano letivo

Universidade Positivo oferece bolsas de até 100% nos cursos EAD em Minas Gerais

Descontos são válidos para quem ingressar nos cursos no segundo semestre de 2020.

Universidade Positivo oferece bolsas de até 100% nos cursos EAD em Minas Gerais

Sebrae abre inscrições para curso online de empreendedorismo

“Bootcamp - Empreendedorismo em Ação” propõe novas ferramentas e técnicas para criar negócios de sucesso.