Portal O Debate
Grupo WhatsApp

‘ECA’ 30 anos: nós, professores, temos uma missão com nossos jovens

‘ECA’ 30 anos: nós, professores, temos uma missão com nossos jovens

16/07/2020 Marcos Paim

O futuro de toda e qualquer nação tem como principal referência a própria Educação.

‘ECA’ 30 anos: nós, professores, temos uma missão com nossos jovens

Completou 30 anos, nesta semana, bem como seu texto na íntegra, o capítulo IV do ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente), que versa, desde sua criação, sobre o direito, desta importante parcela da população brasileira, à Educação, à Cultura, ao Esporte e ao Lazer. 

Promulgada pelo então presidente Fernando Collor em julho de 1990, a Lei Nº 8.069 é um instrumento de defesa de inúmeros direitos que deveriam ser prerrogativas inalienáveis aos nossos jovens de até 18 anos de idade. Um documento de extrema relevância. Subestimá-lo ou ignorá-lo significa, simplesmente, não compreender sua força: ele pode alterar todo o futuro do país.

E o futuro de toda e qualquer nação tem como principal referência a própria Educação. O tópico, responsável por oito dos 267 artigos que compõem o ECA, porém, precisa de um olhar mais atento do poder público no Brasil. O Censo Escolar de 2019 mostrou um maior afastamento de crianças e adolescentes das escolas no país em relação ao ano anterior. As matrículas totais na educação básica caíram 2,01% (aqui, inclui-se o EJA - educação de jovens e adultos) e mais de 2 milhões de crianças e adolescentes estão fora das salas de aula.

Os ensinos fundamental e médio, anos escolares que tangem ao ECA, apresentaram redução de 1,62% e 4,34%, respectivamente, no total de matrículas durante o ano. E uma das razões é, incrivelmente, a “falta de interesse”. Uma pesquisa conduzida pela IDados mostra que um terço de jovens entre as idades de 15 e 17, por exemplo, não se matriculam simplesmente por não terem interesse em levar os estudos à frente.

Após a pandemia do novo coronavírus, inclusive, a situação pode se agravar. Segundo a ONU (Organização das Nações Unidas), aproximadamente 47 milhões de alunos estão sem poder frequentar as escolas no Brasil. E a grande questão é: quantos deles realmente vão voltar após o fim do isolamento social?

O Estatuto da Criança e do Adolescente, portanto, pelo fato de sermos um país que hesita em seguir à própria legislação e também cuja políticas públicas deixam a desejar na valorização de profissionais de áreas essenciais, como a de policiais e professores, por exemplo, acaba tendo um impacto muito abaixo do que poderia.

Assim, nós, professores, precisamos que a legislação tenha o efeito desejado e uma aplicação cobrada por toda a sociedade para que possamos ir além das matérias tradicionais e formar cidadãos preparados, inteligentes, íntegros, honestos, conscientes e responsáveis, social e eticamente.

O trabalho que realizamos há 11 anos por meio do STEM Brasil, da ONG Educando, em escolas públicas, é um programa que não visa apenas capacitar professores em “como colocar física, química, biologia e matemática na prática”. O intuito é, sempre, apoiar o professor nas mudanças metodológicas a favor da aprendizagem que prepare os alunos para a construção de um futuro melhor como protagonistas.

As mudanças necessárias para que o Brasil seja um país mais justo e ofereça melhores oportunidades, em especial aos mais jovens, passa pelo compromisso coletivo da sociedade e as garantias aplicadas pela legislação. Mais do que reflexões, datas como o aniversário do ECA devem nos conduzir para ações. Afinal são elas que promovem as mudanças que queremos.

* Marcos Paim, professor e diretor do programa STEM Brasil da ONG Educando

Fonte: WGO Comunicação



Violência escolar: qual a causa e como solucionar

Comportamentos violentos nas escolas se intensificam cada dia mais, ou pelo menos a sua relevância tem ficado mais clara.

Autor: Felipe Lemos

Violência escolar: qual a causa e como solucionar

Todo dia é Dia da Educação

“A educação do homem começa no momento do seu nascimento; antes de falar, antes de entender, já se instrui.” Rousseau. “O homem não é nada além daquilo que a educação faz dele.” Immanuel Kant.

Autor: Benedicto Ismael Camargo Dutra

Todo dia é Dia da Educação

A integração entre crianças no espaço escolar

A escola, mais do que um simples espaço de ensino, desempenha um papel essencial na formação social das crianças.

Autor: Michelle Norberto

A integração entre crianças no espaço escolar

Como dizer “oi em inglês” tem quase 50 mil buscas mensais no Brasil, segundo pesquisa

De acordo com levantamento da plataforma de idiomas Preply, expressões básicas como “oi”, “bom dia” e “boa noite” são as mais buscadas pelos brasileiros na tradução para o inglês.

Autor: Divulgação

Como dizer “oi em inglês” tem quase 50 mil buscas mensais no Brasil, segundo pesquisa

Educação especial e inclusiva: para onde avançar?

É preciso destacar que o Brasil avançou de forma muito significativa nas últimas décadas no que concerne a políticas de acesso.

Autor: Lucelmo Lacerda e Flávia Marçal

Educação especial e inclusiva: para onde avançar?

Acolhimento: um ato revolucionário de amor e empatia

Feche os olhos por um minuto e tente lembrar de um momento em que foi acolhida na infância ou adolescência.

Autor: Vanessa Nascimento

Acolhimento: um ato revolucionário de amor e empatia

A importância de diversificar as práticas esportivas nas escolas

Os impactos positivos das diversas práticas esportivas são inegáveis, especialmente quando se considera o contexto das instituições educacionais.

Autor: Kelly Soares Rosa

A importância de diversificar as práticas esportivas nas escolas

Afinal, vale a pena insistir no ensino da letra cursiva nas escolas?

Um assunto relevante para a educação está dividindo opiniões: o uso da letra cursiva nas escolas.

Autor: Liliani A. da Rosa

Afinal, vale a pena insistir no ensino da letra cursiva nas escolas?

Estudantes cativados, estudantes motivados

Contar com a participação da família nesse processo é fundamental para que a criança seja estimulada e reconhecida.

Autor: Cleonara Schultz Diemeier

Estudantes cativados, estudantes motivados

Quem faz pós graduação EaD pode estagiar?

A escolha pelo modelo híbrido de educação ganha força e esses alunos também podem pleitear as vagas.

Autor: Carlos Henrique Mencaci

Quem faz pós graduação EaD pode estagiar?

Livro ensina às crianças as verdadeiras cores da amizade

Obra infantil combina narrativa poderosa com ilustrações que ganham vida ao longo das páginas para incentivar a tolerância desde cedo.

Autor: Divulgação


A maldição da aula divertida

Nem tudo o que precisamos aprender para compreender o mundo é divertido ou pode ser aprendido em meio a jogos lúdicos ou brincadeiras dinâmicas.

Autor: Daniel Medeiros

A maldição da aula divertida