Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Economistas: a chave para preencher o déficit na área de ciência de dados

Economistas: a chave para preencher o déficit na área de ciência de dados

12/08/2023 Vagner Prussak Vons e Walcir Soares Junior

A análise de dados revela informações valiosas por meio de representações gráficas.

Economistas: a chave para preencher o déficit na área de ciência de dados

Obter, entender, processar, extrair valor, visualizar e se comunicar com dados: apesar da importância da ciência de dados, atualmente simplesmente não há cientistas de dados suficientes para suprir essa demanda. 

Nas próximas décadas, esse tipo de profissional será cada vez mais necessário para a resolução de problemas complexos, da relação humana com a internet e as redes sociais ao tortuoso caminho que nos ajudará a evitar catástrofes ambientais, por exemplo. Isso deve aumentar a busca por cientistas de dados e, consequentemente, também a remuneração oferecida a eles.

A análise de dados revela informações valiosas por meio de representações gráficas, facilitando a compreensão dos resultados obtidos, e o cientista de dados é essencial nesse processo, permitindo a criação de narrativas e insights enriquecedores, transformando dados em informação. Como, então, garantir que teremos à disposição as mentes tão necessárias nesse processo? Uma solução possível parece vir de um movimento de reposicionamento de carreira. Economistas poderiam, considerando o Código de Ética do Conselho Regional de Economia (Corecon) e as Diretrizes Curriculares Nacionais do curso de Ciências Econômicas, assumir posições no campo das ciências de dados.

Acostumados a contribuir com a resolução de questões relacionadas aos números e ao mercado financeiro, economistas podem ser justamente a peça que está faltando para que a ciência de dados consiga entregar tudo aquilo que a sociedade espera dela. Observando os currículos oferecidos pelas 70 principais universidades a contar com o curso de bacharel em Economia e cruzando as informações de habilidades primárias e secundárias, identificamos uma série de semelhanças entre o que está sendo ensinado nessas instituições e o perfil desejável do cientista de dados contemporâneo. As habilidades primárias predominantes nesses cursos estão relacionadas aos conhecimentos gerais em negócios, seguidas de habilidades em inteligência artificial e conhecimentos gerais em computação.

Hoje, economistas são os candidatos ideais para atuar com dados. Sua capacidade analítica é uma vantagem nesse tipo de função e deve se tornar cada vez mais requisitada ao longo dos próximos anos. Manusear softwares especializados e realizar análises preditivas e descritivas preliminares não são problemas para os economistas. E essas habilidades proporcionam insights indispensáveis nesta nova era da vida em sociedade. Assim, essas pessoas podem desempenhar um papel intermediário, investigando novos dados e apoiando a melhoria de modelos existentes. Embora não possuam habilidades avançadas em programação, elas são capazes de analisar dados, criar visualizações personalizadas e tomar decisões de negócios com base nessas análises.

Em um mundo cada vez mais orientado por dados, seu papel se destaca como uma ponte entre o conhecimento econômico e as habilidades analíticas necessárias para lidar com os desafios da era digital. Mesmo que não tenham habilidades avançadas em programação, sua capacidade de extrair significado dos dados, criar visualizações personalizadas e tomar decisões de negócios embasadas em análises sólidas é inestimável.

Ao unir os conhecimentos em economia, negócios e ciência de dados, os economistas podem se tornar agentes de mudança, impulsionando a adoção de estratégias baseadas em dados nas organizações e contribuindo para a resolução de problemas complexos em diversas áreas. Compreendendo a importância do trabalho colaborativo entre profissionais de diferentes campos, eles podem se juntar a governantes, acadêmicos, setor privado, organizações não governamentais e cidadãos, trabalhando em conjunto para impulsionar a transformação e o desenvolvimento sustentável.

* Vagner Prussak Vons é egresso do curso de Ciências Econômicas da Universidade Positivo (UP).

* Walcir Soares Junior (Dabliu), doutor em Desenvolvimento, é professor do curso de Ciências Econômicas na Business School da Universidade Positivo (UP).

Para mais informações sobre economia clique aqui...

Publique seu texto em nosso site que o Google vai te achar!

Entre para o nosso grupo de notícias no WhatsApp

Fonte: Central Press



Violência escolar: qual a causa e como solucionar

Comportamentos violentos nas escolas se intensificam cada dia mais, ou pelo menos a sua relevância tem ficado mais clara.

Autor: Felipe Lemos

Violência escolar: qual a causa e como solucionar

Todo dia é Dia da Educação

“A educação do homem começa no momento do seu nascimento; antes de falar, antes de entender, já se instrui.” Rousseau. “O homem não é nada além daquilo que a educação faz dele.” Immanuel Kant.

Autor: Benedicto Ismael Camargo Dutra

Todo dia é Dia da Educação

A integração entre crianças no espaço escolar

A escola, mais do que um simples espaço de ensino, desempenha um papel essencial na formação social das crianças.

Autor: Michelle Norberto

A integração entre crianças no espaço escolar

Como dizer “oi em inglês” tem quase 50 mil buscas mensais no Brasil, segundo pesquisa

De acordo com levantamento da plataforma de idiomas Preply, expressões básicas como “oi”, “bom dia” e “boa noite” são as mais buscadas pelos brasileiros na tradução para o inglês.

Autor: Divulgação

Como dizer “oi em inglês” tem quase 50 mil buscas mensais no Brasil, segundo pesquisa

Educação especial e inclusiva: para onde avançar?

É preciso destacar que o Brasil avançou de forma muito significativa nas últimas décadas no que concerne a políticas de acesso.

Autor: Lucelmo Lacerda e Flávia Marçal

Educação especial e inclusiva: para onde avançar?

Acolhimento: um ato revolucionário de amor e empatia

Feche os olhos por um minuto e tente lembrar de um momento em que foi acolhida na infância ou adolescência.

Autor: Vanessa Nascimento

Acolhimento: um ato revolucionário de amor e empatia

A importância de diversificar as práticas esportivas nas escolas

Os impactos positivos das diversas práticas esportivas são inegáveis, especialmente quando se considera o contexto das instituições educacionais.

Autor: Kelly Soares Rosa

A importância de diversificar as práticas esportivas nas escolas

Afinal, vale a pena insistir no ensino da letra cursiva nas escolas?

Um assunto relevante para a educação está dividindo opiniões: o uso da letra cursiva nas escolas.

Autor: Liliani A. da Rosa

Afinal, vale a pena insistir no ensino da letra cursiva nas escolas?

Estudantes cativados, estudantes motivados

Contar com a participação da família nesse processo é fundamental para que a criança seja estimulada e reconhecida.

Autor: Cleonara Schultz Diemeier

Estudantes cativados, estudantes motivados

Quem faz pós graduação EaD pode estagiar?

A escolha pelo modelo híbrido de educação ganha força e esses alunos também podem pleitear as vagas.

Autor: Carlos Henrique Mencaci

Quem faz pós graduação EaD pode estagiar?

Livro ensina às crianças as verdadeiras cores da amizade

Obra infantil combina narrativa poderosa com ilustrações que ganham vida ao longo das páginas para incentivar a tolerância desde cedo.

Autor: Divulgação


A maldição da aula divertida

Nem tudo o que precisamos aprender para compreender o mundo é divertido ou pode ser aprendido em meio a jogos lúdicos ou brincadeiras dinâmicas.

Autor: Daniel Medeiros

A maldição da aula divertida