Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Educação com propósito para o novo mundo do trabalho

Educação com propósito para o novo mundo do trabalho

10/03/2022 Ana Kuller

A maior crise sanitária de nosso tempo, aprofundou, antecipou e inverteu uma série de lógicas e tendências sociais, econômicas e ambientais que impactaram a vida de todos.

Educação com propósito para o novo mundo do trabalho

No Brasil, um dos principais reflexos foi a veloz precarização do trabalho e aumento da informalidade, que atualmente está em 40,6%, atingindo 38,6 milhões de trabalhadores, de acordo com dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) Contínua, de janeiro deste ano, divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Na outra ponta deste panorama, setores como a indústria apontam a escassez de mão de obra qualificada como um dos impeditivos para seguir inovando e crescendo, conforme aponta pesquisa da Confederação Nacional da Indústria (CNI).

Esse cenário também atingiu a educação em todos os níveis, mas com a perda de renda das famílias, adolescentes passaram a trabalhar de forma precoce e sem o preparo adequado, além de abandonarem os estudos - realidade de cerca de 240 mil crianças entre 6 e 14 anos segundo relatório da organização Todos Pela Educação, um acréscimo de 171% em relação ao mesmo período de 2019, antes da pandemia de Covid-19.

Diante desses e vários outros números que aqui poderiam ser elencados, a educação assume um papel muito importante para contribuir com a reversão do quadro de vulnerabilidade da população e com a retomada e crescimento da economia, especialmente a educação profissional de qualidade, que considere a também a cidadania e a atitude empreendedora. Num mundo imprevisível e em constante transformação, a força trabalhadora precisa ser capaz de identificar e resolver problemas e desafios, questionar verdades absolutas e antecipar ações, de maneira a contribuir com a promoção de mudanças na sociedade.

A escola pode e deve ser o lugar para despertar esse senso crítico, comprometendo-se não apenas com a transmissão de informações, conteúdos e procedimentos, mas desenvolvendo competências para a vida e para o trabalho, que permita que os estudantes atuem no mundo complexo com autonomia, assumindo compromisso com a transformação de realidades.

Parece que estamos falando de ESG, né? É isso mesmo!

O termo ESG (Environmental, Social and Governance) -- ou Ambiental, Social e Governança, em português --, cada vez mais popular no âmbito corporativo trata parâmetros para avaliação das empresas em relação a práticas comprometidas com o desenvolvimento sustentável de modo a explicitar seu compromisso social. Acontece que essa sigla congrega conceitos que sempre estiveram presentes no universo educacional.

Para além dos parâmetros e práticas de gestão, que têm assumido diferentes configurações nos últimos tempos, o campo educacional sempre assumiu o compromisso social e com o desenvolvimento sustentável como parte fundamental.

A formação de profissionais que atendam a demanda de qualificação atual, mas também antecipe as tendências do mercado de trabalho e prepare as pessoas para a incerteza e complexidade que ainda não podemos prever é o desafio das instituições da educação profissional atual.

Na educação e formação para o trabalho, as práticas relacionadas ao ESG podem inspirar uma gestão alinhada a estes princípios, pautando-se neles para definição de questões como os critérios de seleção de funcionários, a relação com os resíduos gerados, por exemplo; e incorporando de modo intencional e explícito estes temas no processo formativo de maneira transversal, de modo que os futuros profissionais acessem o mundo do trabalho comprometidos com esses valores.

E como preparar profissionais para o futuro do trabalho que ainda não chegou?

Voltando à questão da aceleração de tendências por conta da pandemia, o processo de automatização disparou nos últimos dois anos. Dados compilados pela Association for Advancing Automation (Associação para Automação Avançada) revelam que na América do Norte as empresas bateram o recorde em investimentos em robôs. O aporte total é de mais de US$ 2 bilhões (cerca de R$ 10,5 bilhões) em aproximadamente 40 mil robôs no ano passado. Trata-se de um aumento de 28% sobre 2020, uma vez que as companhias se viram forçadas a antecipar suas automações para lidar com a demanda recorde, em contraponto à escassez de mão de obra impactada pela doença.

Processos que levariam anos para se sedimentar se apresentam, por conta da automatização, se apresentam de modo mais imediato e tem havido uma intensa reconfiguração dos postos de trabalho, com desaparecimento, criação e transformação dos que permanecem, exigindo que novas capacidades e fortalecendo a importância da qualificação e requalificação constantes.

Vivemos em um tempo de intensa transformação social, onde a velocidade das mudanças e avanços tecnológicos afetam intensamente todos os aspectos de nossas vidas, com especial destaque para a natureza do trabalho. Isso exige que as instituições educativas reflitam constantemente sobre sua proposta educacional, de modo a continuar realizando sua função social, formando profissionais e cidadãos, e apoiando a construção de projetos de vida e o desenvolvimento produtivo e econômico.

Torna-se fundamental assim, preparar, reciclar ou profissionalizar cidadãos que ocuparão postos que ainda serão criados, prontos para resolver novas demandas e desafios impostos pelo mundo e com carreiras mais sustentáveis, independentemente das crises e reconfigurações que se apresentarem adiante.

* Ana Kuller é especialista em educação do Senac São Paulo.

Para mais informações sobre Educação clique aqui...

Publique seu texto em nosso site que o Google vai te achar!

Fonte: InPress Porter Novelli



Não são apenas números

Vinte e duas redações receberam nota mil, 95.788, nota zero, e a média geral de 634,16.


Enem divulga datas das provas para os estudantes em 2022

As inscrições começam no dia 10 de maio e se encerram no dia 21.

Enem divulga datas das provas para os estudantes em 2022

Projeto incentiva o plantio de 1 bilhão de árvores em Minas Gerais

Conspiração Mineira pelo Plantio de Árvores é apresentada pela ACMinas.

Projeto incentiva o plantio de 1 bilhão de árvores em Minas Gerais

Olimpíada Mirim de Matemática abrange alunos do 2º ao 5º do fundamental

Essa é a primeira competição nacional a incluir estudantes tão novos.

Olimpíada Mirim de Matemática abrange alunos do 2º ao 5º do fundamental

Enem 2021: 22 estudantes tiraram nota máxima na redação

Correções detalhadas podem ser conferidas na internet.

Enem 2021: 22 estudantes tiraram nota máxima na redação

Webinar gratuito apresenta oportunidades de estudo e trabalho na Irlanda

Evento será transmitido pela SEDA College, no dia 12 de abril.

Webinar gratuito apresenta oportunidades de estudo e trabalho na Irlanda

MEC lança projeto para aproveitamento de estudos de cursos técnicos

Primeira turma do curso de aperfeiçoamento tecnológico será em julho.

MEC lança projeto para aproveitamento de estudos de cursos técnicos

Inscrições para cursos técnicos gratuitos pelo Trilhas de Futuro vão de 7 a 25 de abril

Além da formação profissional gratuita, o Governo de Minas fornece ajuda de custo para transporte e alimentação dos alunos do programa, que chega a sua segunda edição.

Inscrições para cursos técnicos gratuitos pelo Trilhas de Futuro vão de 7 a 25 de abril

Governo de Minas oferece curso gratuito de programação e tecnologia

TecPop Minas, programa da Sede-MG que amplia as políticas de inclusão digital e capacitação profissional, se une a startup para formação de desenvolvedores.


CBCA abre inscrições de concursos para estudantes de engenharia e arquitetura

Vencedores de ambas as áreas dividirão prêmio de R$ 10 mil entre equipe participante e professor orientador.


A pandemia revelou o futuro da educação

No princípio da pandemia, era o caos.

A pandemia revelou o futuro da educação

Estudantes têm até 31 de agosto para renegociar dívidas do Fies

Prazos, condições e vantagens para os estudantes seguem disponíveis.

Estudantes têm até 31 de agosto para renegociar dívidas do Fies