Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Está mais difícil dar aulas pois as crianças estão mais preguiçosas?

Está mais difícil dar aulas pois as crianças estão mais preguiçosas?

18/12/2020 Dr. Italu Colares

A pandemia mudou a rotina das crianças. Se por um lado, o cuidado com a saúde chegou, por outro as crianças perderam o costume de estudar como antes.

Está mais difícil dar aulas pois as crianças estão mais preguiçosas?

Quem diria que manter uma criança sentada e atenta o tempo suficiente para conseguir assistir uma vídeo aula era algo tão difícil? No entanto, ao longo desse ano, essa foi uma das grandes dificuldades enfrentadas por muitos pais, que não conseguem segurar a atenção dos seus filhos durante o período de estudos em casa. Em um ano tão atípico, certamente a educação foi um dos setores da vida que mais foram impactados pela pandemia.

Com o isolamento social, a rotina de muitas famílias mudou. Além do home office, que permite às pessoas trabalharem de casa, o “novo cotidiano” inclui dar assistência aos filhos durante as aulas on-line, recolher atividades espalhadas pelo chão, dar banho, alimentar, conversar com professores, pedagogos, tirar manchas de hidrocor da parede, corrigir exercícios. O resultado disso é que tantas atividades já estão enlouquecendo muitos pais. E agora, qual é a melhor solução para isso?

De acordo com o pós-doutor em educação eletrônica, Dr. Italu Colares, “é tanta coisa que mal sobra tempo para respirar! Com toda essa correria, tem sido difícil perceber se o período de aprendizagem está mesmo valendo a pena. Mas para que esse novo formato de aulas dê certo, é necessário fazer alguns ajustes”.

Neste sentido, Dr. Italu conta que “não existe nenhuma metodologia eficaz para a maioria das escolas brasileiras para lidar de maneira efetiva com a pandemia. Todo o programa de curso dessas escolas está na modalidade presencial e uma mudança drástica para o ensino remoto não resolve o problema. Isso não é ensino EAD. Isso é apenas uma máscara. Isso não resolverá os problemas, porém irá agravá-los”.

Um detalhe preocupante, alerta o especialista, é que “entenda-se que as plataformas disponíveis no mercado foram projetadas para adultos. Essas plataformas visam a andragogia (educação de adultos) e não a pedagogia (educação de crianças). Isso pôde-se incluir nas crianças portadoras de necessidades especiais. Existem interfaces para auxiliar a educação das crianças de uma maneira geral. Entretanto, o Brasil, por meio de sua posição discriminatória não investiu na educação a distância como deveria ter feito. A educação a distância daqui não evoluiu e foi anexada às escolas como um artigo de luxo aderida ao sistema universitário do século XVI”, detalha.

E o que fazer?

Diante disso, o educador acredita que “a melhor saída seria o cancelamento do ano letivo pelo período de duração da pandemia. Não estou dizendo que a escola tem que ficar de braços cruzados, porém, devem ser pensadas atitudes efetivas e não aquelas que envolvem apenas a preocupação de segurar os pais na hora de pagar as mensalidades”.

Além disso, Dr. Italu é taxativo: “Não diria que as crianças estão preguiçosas. Diria que elas não possuem estímulo para prosseguir o ano como está. O mais importante é uma retirada estratégica para trabalhar a metodologia e escolher as melhores interfaces para que assim possa ser ofertada uma educação EAD de qualidade que possa otimizar o aprendizado dessas crianças que ocorre por meio dos sentidos e a internet já possibilita a aprendizagem pela maior parte dos sentidos de uma criança”.

Mas enquanto isso, fica o conselho de quem entende do assunto: “Enquanto a preocupação das escolas for criar uma justificativa para continuar recebendo as mensalidades isso não irá mudar”, completa Dr. Italu Colares.

* Dr. Italu Colares, pós-doutor em educação eletrônica.

Fonte: MF Press Global



Violência escolar: qual a causa e como solucionar

Comportamentos violentos nas escolas se intensificam cada dia mais, ou pelo menos a sua relevância tem ficado mais clara.

Autor: Felipe Lemos

Violência escolar: qual a causa e como solucionar

Todo dia é Dia da Educação

“A educação do homem começa no momento do seu nascimento; antes de falar, antes de entender, já se instrui.” Rousseau. “O homem não é nada além daquilo que a educação faz dele.” Immanuel Kant.

Autor: Benedicto Ismael Camargo Dutra

Todo dia é Dia da Educação

A integração entre crianças no espaço escolar

A escola, mais do que um simples espaço de ensino, desempenha um papel essencial na formação social das crianças.

Autor: Michelle Norberto

A integração entre crianças no espaço escolar

Como dizer “oi em inglês” tem quase 50 mil buscas mensais no Brasil, segundo pesquisa

De acordo com levantamento da plataforma de idiomas Preply, expressões básicas como “oi”, “bom dia” e “boa noite” são as mais buscadas pelos brasileiros na tradução para o inglês.

Autor: Divulgação

Como dizer “oi em inglês” tem quase 50 mil buscas mensais no Brasil, segundo pesquisa

Educação especial e inclusiva: para onde avançar?

É preciso destacar que o Brasil avançou de forma muito significativa nas últimas décadas no que concerne a políticas de acesso.

Autor: Lucelmo Lacerda e Flávia Marçal

Educação especial e inclusiva: para onde avançar?

Acolhimento: um ato revolucionário de amor e empatia

Feche os olhos por um minuto e tente lembrar de um momento em que foi acolhida na infância ou adolescência.

Autor: Vanessa Nascimento

Acolhimento: um ato revolucionário de amor e empatia

A importância de diversificar as práticas esportivas nas escolas

Os impactos positivos das diversas práticas esportivas são inegáveis, especialmente quando se considera o contexto das instituições educacionais.

Autor: Kelly Soares Rosa

A importância de diversificar as práticas esportivas nas escolas

Afinal, vale a pena insistir no ensino da letra cursiva nas escolas?

Um assunto relevante para a educação está dividindo opiniões: o uso da letra cursiva nas escolas.

Autor: Liliani A. da Rosa

Afinal, vale a pena insistir no ensino da letra cursiva nas escolas?

Estudantes cativados, estudantes motivados

Contar com a participação da família nesse processo é fundamental para que a criança seja estimulada e reconhecida.

Autor: Cleonara Schultz Diemeier

Estudantes cativados, estudantes motivados

Quem faz pós graduação EaD pode estagiar?

A escolha pelo modelo híbrido de educação ganha força e esses alunos também podem pleitear as vagas.

Autor: Carlos Henrique Mencaci

Quem faz pós graduação EaD pode estagiar?

Livro ensina às crianças as verdadeiras cores da amizade

Obra infantil combina narrativa poderosa com ilustrações que ganham vida ao longo das páginas para incentivar a tolerância desde cedo.

Autor: Divulgação


A maldição da aula divertida

Nem tudo o que precisamos aprender para compreender o mundo é divertido ou pode ser aprendido em meio a jogos lúdicos ou brincadeiras dinâmicas.

Autor: Daniel Medeiros

A maldição da aula divertida