Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Meu bebê está indo para a escola. E agora?

Meu bebê está indo para a escola. E agora?

28/11/2019 Pedro Lino

O processo de separação será realmente difícil.

Meu bebê está indo para a escola. E agora?

Depois de alguns meses de uma convivência cheia de cuidados e proteção, eis que chega o grande dia: seu bebê vai à escola! E o que seria um momento de comemoração, uma vez que a criança está avançando para uma das etapas mais importante de sua vida, torna-se, para a maioria dos pais, um pesadelo. Todos sabem da importância que a escola tem no desenvolvimento da criança, seja no aspecto da sociabilidade, das habilidades psicomotoras, ou do desenvolvimento do intelecto. Por que, então, essa missão de enviar o bebê a uma instituição de ensino torna-se algo penoso? 

A preocupação é compreensível e explicável, pois, de fato, o bebê não terá a mesma atenção que teria em casa, é possível que tenha alguma gripe ou resfriado por estar em contato com ambiente e pessoas diferentes e também pode sofrer para se adaptar com a nova rotina. Não vou mentir: o processo de separação será realmente difícil – tanto para os bebês quanto para os pais – e não há uma receita mágica.

Para que o processo seja menos doloroso, os pais podem tomar algumas medidas, como buscar por escolas que atendam as necessidades básicas do bebê, que vão além de apenas dormir, comer e estar limpo, mas também referem-se a questões socioafetivas. Os bebês precisam de proteção, carinho e principalmente companhia. Assim, o processo adaptativo deve ser feito por etapas, respeitando o tempo da criança até que ela sinta-se confortável e segura no novo ambiente. 

Nos primeiros dias, recomenda-se que o bebê fique na escola poucas horas, tenha acompanhamento dos pais, leve um objeto de apego e que as despedidas sejam breves, até que ele estabeleça um bom vínculo com seu educador e faça amigos. Em casa, deve-se ter atitudes positivas ao se referirem à escola, perguntando à criança o que foi feito no dia, o que ela mais gostou, quais os planos para o dia seguinte e incentivando-a a compartilhar o que está sentindo. 

Com essa adaptação, tanto dos pais, quanto da criança, o processo de saída do “seu bebê” de casa para a rotina escolar pode ser mais tranquilo. Basta lembrar que é apenas mais uma fase do desenvolvimento de seu filho e, como muitas outras que virão, necessária e importante para o amadurecimento. 

* Pedro Lino é mestre em Educação e especialista em Gestão Escolar. Supervisor pedagógico da Área Pública da Editora Aprende Brasil, do Grupo Positivo.

Fonte: Central Press



A maldição da aula divertida

Nem tudo o que precisamos aprender para compreender o mundo é divertido ou pode ser aprendido em meio a jogos lúdicos ou brincadeiras dinâmicas.

Autor: Daniel Medeiros

A maldição da aula divertida

Era uma vez em uma escola na Suécia

O governo sueco resolveu dar uma guinada nas suas orientações escolares e agora estimula fortemente o uso de livros em vez de laptops.

Autor: Daniel Medeiros

Era uma vez em uma escola na Suécia

Pais de autistas pedem que ministro o Parecer do Autismo

Associações de pais de autistas de todo o Brasil estão empenhadas em ampliar os direitos educacionais dos filhos.

Autor: Divulgação

Pais de autistas pedem que ministro o Parecer do Autismo

Educação e cidadania: pilares para futuro sustentável

Investir nas pessoas no tempo presente é um princípio básico e pode ser uma das maneiras mais efetivas de garantir um futuro mais sustentável.

Autor: Antoninho Caron

Educação e cidadania: pilares para futuro sustentável

10 motivos para falar de IA com crianças e adolescentes

Para os especialistas, a ferramenta já é considerada uma nova forma de alfabetização.

Autor: Divulgação

10 motivos para falar de IA com crianças e adolescentes

Participação e inclusão escolar: como fazer?

O princípio da gestão democrática da educação, previsto no artigo 206 da Constituição de 88, é também uma luta histórica dos movimentos a favor dos direitos das pessoas com deficiência. 

Autor: Lucelmo Lacerda e Flávia Marçal

Participação e inclusão escolar: como fazer?

Desvendando a defasagem na aprendizagem

Pesquisa compara ritmo acadêmico pré e pós-pandemia, mostrando caminhos para solucionar essa defasagem e promover sucesso educacional aos alunos.

Autor: Divulgação

Desvendando a defasagem na aprendizagem

Como as competições podem melhorar o desempenho dos alunos

O Brasil é um dos países que menos investe em educação básica no mundo, segundo a OCDE.

Autor: Divulgação

Como as competições podem melhorar o desempenho dos alunos

Volta às aulas: como evitar o estresse e a ansiedade?

Milhares de crianças e adolescentes estão de volta às salas de aula.

Autor: Divulgação

Volta às aulas: como evitar o estresse e a ansiedade?

Educação para autistas: se não agora, quando?

Nos últimos 10 anos muitas foram as conquistas alcançadas pelas pessoas com autismo, fruto de suas lutas e de suas famílias.

Autor: Lucelmo Lacerda e Flávia Marçal

Educação para autistas: se não agora, quando?

Readaptação das crianças ao ambiente escolar na volta às aulas

O início do ano letivo se aproxima e com ele muitas expectativas, o período de volta às aulas é um momento de novos desafios e oportunidades.

Autor: Divulgação

Readaptação das crianças ao ambiente escolar na volta às aulas

O direito de estudar também vale para pessoas com autismo

Pautado na perspectiva de um direito humano e fartamente fundamentado nas legislações, o parecer orientador fura a bolha da invisibilidade.

Autor: Lucelmo Lacerda

O direito de estudar também vale para pessoas com autismo