Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Você é um “lifelong learning”?

Você é um “lifelong learning”?

05/02/2020 Efigenia Vieira

As plataformas de ensino online atuais são inovadoras e vêm se popularizando e fazendo cada vez mais parte de nosso cotidiano.

O modelo de educação, que começa na escola básica e vai até a formação superior, não oferece há muito tempo o que é necessário para que uma pessoa tenha sucesso em sua vida pessoal e se mantenha competitiva no mercado de trabalho.

Com a ascensão de um novo conceito de aprendizagem é essencial que as pessoas tenham a capacidade de aprender ao longo de toda a vida. As plataformas de ensino online atuais, tais como: UnCollege, Udemy, Coursera, Singularity University e MOOC’s são inovadoras e vêm se popularizando e fazendo cada vez mais parte de nosso cotidiano.

Ainda, com a era tecnológica, o modelo de aprendizagem vivencia mudanças em alta velocidade dentro do mundo há muito globalizado. Entretanto, as mudanças anunciadas ainda não acompanham a tecnologia. Percebe-se o empenho das instituições de ensino neste sentido e, especialmente, dos aprendizes e alunos protagonistas que, por meio da recusa do “mais do mesmo”, começam a propor soluções criando plataformas, grupos e experiências disruptivas para a transmissão do conhecimento. Estas são ações, que por fim, demonstram que é possível aprender de diversas formas.

Neste contexto, surge a expressão “Lifelong Learning”, que se traduz no ato de se manter uma atitude positiva para a aprendizagem tanto no contexto profissional quanto no pessoal. Trata-se de se tornar um eterno aprendiz, compreendendo que as coisas mudam a todo tempo e que quanto mais se sabe, mais se percebe que há muito ainda a se aprender.

O Lifelong Learning possui uma curiosidade insaciável, um desejo enorme pelo saber, busca aprender como se fosse viver infinitamente. O seu interesse não é só por saber, mas também por experimentar, já que esta é uma das mais efetivas e divertidas maneiras para se aprender algo.

Como bem relata o escritor Alvin Toffler (1928-2016): “Os analfabetos do século XXI não serão aqueles que não sabem ler e escrever, mas aqueles que não sabem aprender, desaprender e reaprender”.

Veio instantaneamente à minha lembrança um episódio vivido há pouco tempo, em uma entrevista de emprego, onde buscava encontrar um CFO (Chief Financial Officer). Perguntei a um profissional: “Me fale sobre você?” Ao contrário do esperado, pelo menos do que acontece frequentemente nestas ocasiões, ele não recitou seu material curricular falando com destreza sobre os seus resultados, conquistas, capacidade de gestão e dados afins. Surpreendam-se! Os seus olhos brilharam ao descrever sobre sua última experiência ao aprender a esquiar e a criar grupos de pessoas para ensinar sobre a sua vivência.

Além de possuir um currículo cuidadosamente escrito com empresas e cargos de real valor, me vi diante de um profissional que se diverte aprendendo e disseminando o aprendizado em suas múltiplas vertentes. Nossa entrevista foi agradável e transcorreu naturalmente. Havia espaço para a explanação de conhecimentos técnicos e aspectos comportamentais se tornavam presentes naturalmente. Estava diante de uma pessoa que busca em sua rotina, e mesmo fora dela, o aprendizado e o ensinar. O processo continuou e ele ficou entre os finalistas.

Desperte! Em um mundo que gira entre tendências e inovações, haverá no tempo um novo “tic-tac”? Somos, como sempre, muito, mais muito mais do que já vivenciou a civilização. Somos donos do tempo.

* Efigênia Vieira, CEO da Upside Group.

Fonte: Naves Coelho Comunicação



Os jovens e o trabalho

A responsabilidade de gerar filhos é algo muito sério porque pai e mãe possibilitam a encarnação de uma alma para evoluir no mundo material, o aquém.

Autor: Benedicto Ismael Camargo Dutra

Os jovens e o trabalho

O fim da geração nem-nem está na aprendizagem?

No labirinto complexo das políticas trabalhistas, há uma série de fatores que merecem nossa atenção.

Autor: Francisco de Assis Inocêncio

O fim da geração nem-nem está na aprendizagem?

A escola pública sob administração privada

O Estado do Paraná apresenta ao Brasil um novo formato de administração à rede escolar.

Autor: Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves


O compromisso das escolas privadas na educação antirracista

Alcançar o sucesso demanda comprometimento de faculdades e universidades com a formação inicial de professores.

Autor: Luana Tolentino

O compromisso das escolas privadas na educação antirracista

Inscrições abertas para os cursos de condutores de caminhões

A Fabet São Paulo está com inscrições abertas para três cursos avançados voltados a formação e aperfeiçoamento de condutores de caminhões.

Autor: Marcos Villela Hochreiter


Exercitando a empatia

No meu último ano de sala de aula, tive uma turma de quarto ano que se tornou muito querida.

Autor: Vanessa Nascimento

Exercitando a empatia

Conhecimento é combustível para a motivação

Não são incomuns as histórias de profissionais que, voluntariamente, trocam de emprego para ganhar menos do que em suas posições anteriores.

Autor: Yuri Trafane

Conhecimento é combustível para a motivação

Violência escolar: qual a causa e como solucionar

Comportamentos violentos nas escolas se intensificam cada dia mais, ou pelo menos a sua relevância tem ficado mais clara.

Autor: Felipe Lemos

Violência escolar: qual a causa e como solucionar

Todo dia é Dia da Educação

“A educação do homem começa no momento do seu nascimento; antes de falar, antes de entender, já se instrui.” Rousseau. “O homem não é nada além daquilo que a educação faz dele.” Immanuel Kant.

Autor: Benedicto Ismael Camargo Dutra

Todo dia é Dia da Educação

A integração entre crianças no espaço escolar

A escola, mais do que um simples espaço de ensino, desempenha um papel essencial na formação social das crianças.

Autor: Michelle Norberto

A integração entre crianças no espaço escolar

Como dizer “oi em inglês” tem quase 50 mil buscas mensais no Brasil, segundo pesquisa

De acordo com levantamento da plataforma de idiomas Preply, expressões básicas como “oi”, “bom dia” e “boa noite” são as mais buscadas pelos brasileiros na tradução para o inglês.

Autor: Divulgação

Como dizer “oi em inglês” tem quase 50 mil buscas mensais no Brasil, segundo pesquisa

Educação especial e inclusiva: para onde avançar?

É preciso destacar que o Brasil avançou de forma muito significativa nas últimas décadas no que concerne a políticas de acesso.

Autor: Lucelmo Lacerda e Flávia Marçal

Educação especial e inclusiva: para onde avançar?