Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Alemanha marca o primeiro trimestre com mais de 50% de eletricidade renovável

Alemanha marca o primeiro trimestre com mais de 50% de eletricidade renovável

07/04/2020 Ncole Oliveira

Energia eólica e solar são os destaques.

Alemanha marca o primeiro trimestre com mais de 50% de eletricidade renovável

A Alemanha produziu mais da metade de sua eletricidade com energia renovável nos três primeiros meses de 2020. Isso representa um aumento de cerca de 44% no primeiro trimestre de 2019. Os números foram impulsionados pela produção recorde de energia eólica em fevereiro, produção solar extraordinariamente alta em março e uma queda no uso geral de energia ligada à crise do coronavírus.

Combinados com alta geração de energia renovável em 2019, os números colocaram a Alemanha no caminho certo para cumprir suas metas de energia verde para 2020, apesar de uma desaceleração geral na expansão de energia renovável.

Por causa dessas circunstâncias incomuns, o BDEW (*) alertou que é muito cedo para projetar se os números podem continuar daqui para frente. “O desempenho das energias renováveis é muito encorajador. No entanto, devemos sempre ter em mente que este é apenas o retrato de um momento e inclui muitos eventos pontuais”, disse o chefe do BDEW, Kerstin Andreae em um comunicado. O BDEW também observou que os números refletem várias mudanças políticas subjacentes, incluindo o desligamento de usinas nucleares e a carvão, que foram desativadas no final de 2019.

A Alemanha prometeu produzir 18% de seu consumo total de energia com energias renováveis até o final do ano. “A meta de 18% de energia renovável da UE em 2020 está ao nosso alcance”, afirmou o Ministro da Economia, Peter Altmaier.

No geral, a Alemanha usou um total de 148 bilhões de quilowatts-hora (kWh) de eletricidade no primeiro trimestre de 2020, uma queda de cerca de 2% em relação ao mesmo período de 2019 (151 bilhões de kWh). As energias renováveis representam 51,9% desse total.

A maioria da energia renovável da Alemanha veio de energia eólica "onshore", que supriu 28,9% das necessidades de eletricidade do país, acima dos 23,7% no primeiro trimestre de 2019.

Andreae acrescentou que os formuladores de políticas deveriam incluir energia renovável em qualquer resposta à crise do coronavírus. “A difícil situação econômica intensifica ainda mais a pressão para agir: é preciso garantir que novos investimentos sejam feitos na expansão das energias renováveis para garantir o suprimento de energia de amanhã”, afirmou.

Especialistas estão prevendo que a pandemia de coronavírus causará uma profunda queda econômica e menores emissões de carbono na Alemanha. As projeções mostram agora que, dependendo da duração da crise, a Alemanha poderia cumprir ou até superar sua meta original de 2020 de reduzir as emissões de carbono em 40% abaixo dos níveis de 1990 – uma meta que o governo havia dito anteriormente que esperava perder por uma ampla margem.

* Ncole Oliveira, diretora do Instituto Arayara e da 350.org América Latina.

(*) BDEW é a organização empresarial alemã para o setor de energia e água.

Fonte: ARAYARA.org



Energia eólica offshore: a nova fronteira

O Brasil segue como um “mercado a ser acompanhado”: é o que diz o relatório de 2022 do GWEC (Global Wind Energy Council) fórum global de energia eólica.

Energia eólica offshore: a nova fronteira

Energia solar ultrapassa 17 GW e mais de R$ 90 bilhões em investimentos no Brasil

Desde 2012, setor gerou mais de 514 mil empregos e evitou a emissão de 25,5 milhões de toneladas de CO2 na geração de eletricidade.

Energia solar ultrapassa 17 GW e mais de R$ 90 bilhões em investimentos no Brasil

Por que as “energytechs” são tão importantes para o mercado e o planeta?

A chamada revolução energética contribui para o surgimento de startups voltadas para o mercado de energia.

Por que as “energytechs” são tão importantes para o mercado e o planeta?

Automação na mineração: os desafios do setor

Várias inovações digitais estão sendo implementadas em muitas operações de mineração em todo o mundo.

Automação na mineração: os desafios do setor

Energia solar passa termelétrica e se torna 3ª maior fonte brasileira

Dados são da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica.

Energia solar passa termelétrica e se torna 3ª maior fonte brasileira

Geração instantânea de energia eólica no Nordeste tem novo recorde

Dados foram apurados pelo ONS e ainda estão sendo validados.

Geração instantânea de energia eólica no Nordeste tem novo recorde

Eficiência energética pode reduzir até US$ 650 bilhões por ano as contas domésticas

Eficiência em energia ajudaria combater crise energética, pressões inflacionárias e o aumento das emissões de gases de efeito estufa.

Eficiência energética pode reduzir até US$ 650 bilhões por ano as contas domésticas

Geladeiras devem exibir hoje nova etiqueta de eficiência energética

Etiqueta indica diferença de consumo de até 30% entre produtos.

Geladeiras devem exibir hoje nova etiqueta de eficiência energética

Os desafios do Brasil para expansão do hidrogênio verde

No último dia 18 de maio, o ministro do Meio Ambiente, Joaquim Leite, anunciou a publicação do decreto 11.075, de 19/5/22, que regulamenta o mercado de carbono no Brasil.

Os desafios do Brasil para expansão do hidrogênio verde

Privatização da Petrobras: uma proposta promissora para o mercado nacional

Muitas cartas estão em jogo com a mais recente intenção de acelerar a privatização da Petrobras em meio a um choque nos preços dos combustíveis.

Privatização da Petrobras: uma proposta promissora para o mercado nacional

Aneel reajusta bandeiras tarifárias em até 64%

Consumidores não pagarão mais porque bandeira está verde.

Aneel reajusta bandeiras tarifárias em até 64%

Como economizar energia durante os dias mais frios

O Brasil vive estiagem mais severa dos últimos 91 anos.

Como economizar energia durante os dias mais frios