Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Armazenamento de energia é fundamental para transição energética

Armazenamento de energia é fundamental para transição energética

23/01/2024 Carlos Eduardo Ribas

Sistemas de armazenamento são capazes de permitir o uso combinado de várias fontes de energia limpa, garantindo mais eficácia e segurança.

Armazenamento de energia é fundamental para transição energética

A geração de energia limpa depende das flutuações causadas pelo vento, sol e água. Foto de American Public Power Association no Unsplash.

 

O armazenamento de energia é um pilar fundamental para a transição energética e um dos maiores desafios no combate à mudança climática. Isso porque a geração de energia limpa depende das flutuações causadas pelo vento, sol e água, necessitando de suporte para ser armazenada e oferecer mais eficácia e segurança ao sistema. De acordo com relatório da consultoria Mckinsey, para realizar a transição energética e inclusão econômica da população brasileira ao longo da próxima década, seria necessário algo em torno de 10% do PIB nacional, cerca de 1,7 trilhão de dólares. No entanto, metade desse valor fica a cargo do crescimento do setor produtivo e da inovação. 

“Garantir formas seguras de armazenamento de energia é fundamental para assegurar um processo de transição energética seguro além permitir o uso combinado de várias fontes de energia renovável, como solar, eólica e hídrica, por exemplo”, explica Carlos Eduardo Ribas, diretor comercial do Lactec, um dos maiores centros de pesquisa, tecnologia e inovação do Brasil.

Diante do cenário brasileiro, armazenar energia apresenta diversas vantagens, como a possibilidade de integrar e armazenar as fontes limpas na geração, transmissão e distribuição de energia. “Com o armazenamento nos horários de maior fluxo, a tendência é que ocorra também uma mudança no tarifário, resultando em energia mais barata no futuro”, opina Ribas.

Para garantir a qualidade e segurança do processo, é necessário investir em projetos de inovação para desenvolvimento de novas tecnologias. Confira algumas iniciativas com aplicações de sistemas de armazenamento de energia:

Microrrede de geração solar

A comunidade de Xique-Xique, no município de Remanso (BA), recebeu a instalação da primeira e maior microrrede 100% sustentável do Brasil. abastecida por um sistema centralizado com energia solar e armazenamento por baterias. O desenvolvimento tecnológico foi conduzido por pesquisadores do Lactec no projeto de P&D da ANEEL  - Agência Nacional de Energia Elétrica, liderado pela Neoenergia (PD-00047-0083/2018).

A geração na comunidade é exclusivamente solar, com capacidade para atender 103 unidades consumidoras, e as baterias garantem o fornecimento por 48 horas, quando não houver radiação solar suficiente para eficiência máxima pelas placas. Além do ineditismo, o projeto envolve a simulação de microrrede para avaliar a aplicação de supercapacitores.

Armazenamento de energia fotovoltaica

Fernando de Noronha (PE) recebeu um sistema de armazenamento para ampliar a geração fotovoltaica e reduzir a dependência da usina térmica a diesel. O projeto de P&D (PD - 00043-0516/2016) foi realizado em parceria com a Neoenergia. A implantação do sistema também ajudará a reduzir o uso de combustível diesel, contribuindo para a preservação do meio ambiente local.

O objetivo do projeto é encontrar soluções eficientes e eficazes para o armazenamento e gerenciamento da energia gerada a partir de dois sistemas solares. Anteriormente, o arquipélago não possuía uma solução capaz de reter o acúmulo do recurso gerado durante o dia. Além disso, as distribuidoras ainda conseguem reduzir as intermitências geradas pelas fontes renováveis e auxiliar no fornecimento de energia durante os picos de demanda.

Ampliação de acesso à energia renovável

No projeto Ilumina Pantanal (PD-0404-1609/2016), do Grupo Energisa, o Lactec desenvolveu uma metodologia para ampliar o acesso à energia renovável. O projeto desenvolveu uma forma de fornecimento de energia por meio de sistemas individuais de geração solar fotovoltaica e armazenamento excedente em baterias de lítio.

O projeto se baseou em estudos que indicaram a melhor alternativa para eletrificação das regiões isoladas do Pantanal sul-mato-grossense, considerando aspectos técnicos, econômicos e ambientais. Além disso, foram avaliados o desempenho dos sistemas de geração e armazenamento para melhorar a eficiência e prolongar a vida útil das baterias. Ao todo, o projeto alcançou mais de duas mil famílias.

* Carlos Eduardo Ribas, diretor comercial do Lactec.

Para mais informações sobre energia renovável clique aqui...

Publique seu texto em nosso site que o Google vai te achar!

Entre para o nosso grupo de notícias no WhatsApp

Fonte: Página1 Comunicação



Minas atrai R$4 bilhões em investimentos em fontes alternativas

Hidrogênio verde, biodiesel de macaúba e biogás de resíduos são alguns dos projetos em curso que podem colocar o estado na liderança mundial em tecnologia de produção de energias limpas e renováveis.

Autor: Divulgação

Minas atrai R$4 bilhões em investimentos em fontes alternativas

Saiba se proteger de um perigo que vem do céu

De cada 50 mortes por raios no mundo, uma ocorre em solo brasileiro.

Autor: Divulgação

Saiba se proteger de um perigo que vem do céu

UFMG recebe inscrições para Especialização em Energias Renováveis – EAD

As aulas remotas acontecerão às terças, quartas e quintas; inscrições estão abertas até 3 de março.

Autor: Divulgação


Parceria vai fornecer energia renovável para salões de beleza

Iniciativa deve beneficiar cerca de 80 salões do interior de São Paulo; economia nas contas de luz ultrapassará R$ 600 mil.

Autor: Luiz Pacheco e Joana Fleury

Parceria vai fornecer energia renovável para salões de beleza

Hidrelétricas de pequeno porte permitem o crescimento da energia solar

Para poder crescer no Brasil e ser ambientalmente vantajosa, a energia solar precisa deixar de depender de usinas termelétricas fósseis para à noite compensar a falta de novas hidrelétricas.

Autor: Ivo Pugnaloni

Hidrelétricas de pequeno porte permitem o crescimento da energia solar

Como as empresas podem reduzir custos de energia e emissões de carbono

Grandes empresas gastam diretamente muito dinheiro em energia a cada ano – e milhões indiretamente, na cadeia de suprimentos, terceirização e logística.

Autor: Pedro Okuhara

Como as empresas podem reduzir custos de energia e emissões de carbono

São Paulo está instalando a maior usina solar flutuante do país

Na última quarta-feira (17), o governador Tarcísio de Freitas entregou a primeira etapa de implantação da Usina Fotovoltaica Flutuante de Araucária, na Represa Billings.

Autor: Divulgação

São Paulo está instalando a maior usina solar flutuante do país

Tecnologia ajuda a reduzir riscos por quedas de energia durante ondas de calor

Especialista explica como empresas podem se preparar para prevenir prejuízos causados pela oscilação de energia e temperatura.

Autor: Davi Lopes

Tecnologia ajuda a reduzir riscos por quedas de energia durante ondas de calor

Cemig dá dicas de economia de energia no período de férias escolares

Medidas simples podem evitar o aumento da fatura durante o mês de janeiro.

Autor: Divulgação

Cemig dá dicas de economia de energia no período de férias escolares

Governo pretende abrir mão de R$ 69 bilhões em investimentos e 540 mil novos empregos

Segundo avaliação da ABSOLAR, medida é fruto de pressão de fabricantes nacionais que querem políticas protecionistas.

Autor: Rodrigo Sauaia

Governo pretende abrir mão de R$ 69 bilhões em investimentos e 540 mil novos empregos

Queda de 40% no preço de painel solar melhora payback aos consumidores

Segundo levantamento do Portal Solar, barateamento da tecnologia fotovoltaica impulsionou redução do tempo de retorno do investimento entre 10% e 20% no País em 2023.

Autor: Rodolfo Meyer

Queda de 40% no preço de painel solar melhora payback aos consumidores

Pequenas e médias empresas poderão migrar para o mercado livre de energia

Medida deve representar economia e impulsionar competitividade.

Autor: Uberto Sprung

Pequenas e médias empresas poderão migrar para o mercado livre de energia