Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Conflito na Ucrânia vem fortalecendo a energia solar como uma tendência mundial

Conflito na Ucrânia vem fortalecendo a energia solar como uma tendência mundial

27/02/2023 Ramon Pissaia

A guerra vem dando protagonismo às fontes de energia sustentável.

Conflito na Ucrânia vem fortalecendo a energia solar como uma tendência mundial

A guerra na Ucrânia despertou no mundo algo antes pouco observado no setor energético: a crescente popularidade da energia solar. O país tem enfrentado muitos desafios nos últimos anos, incluindo uma crise política e um conflito territorial que completa um ano neste mês de fevereiro. O resultado desse confronto tem criado em todo o continente europeu uma necessidade de fontes de energia alternativas e seguras. A energia solar, portanto, está sendo vista como uma opção cada vez mais atraente, não somente na Europa, mas em escala mundial.

A necessidade de reduzir a dependência energética da Rússia, detentora de grande parte de usinas geradoras de gás natural e principal fornecedora para muitos países europeus, foi encontrar por si própria a solução. Países europeus, que tinham como uso principal fontes tradicionais de energia, como o gás natural russo, têm agora sentido o impacto da interrupção do fornecimento devido às tensões políticas entre Rússia e Ucrânia, o que tem por sua vez levado a cortes de suprimento e aumento dos preços da energia. Como consequência, o valor do petróleo subiu e as fontes renováveis, como energia solar e eólica, tornaram-se a saída.

Este movimento, portanto, tem incentivado a implementação de sistemas solares em escala crescente, tanto em nível residencial quanto empresarial. De acordo com uma análise da BloomerangNEF(BNEF), os investimentos anuais em todo o mundo devem triplicar e, até 2050, a meta é zerar as emissões líquidas. Isso inclui a substituição ininterrupta de combustível fóssil por energia eólica e solar, outras renováveis e nuclear.  Ainda segundo a BNEF, as fontes renováveis representam a maior parte das aplicações em 2022, atingindo U$495 bilhões, o que corresponde a mais de R$ 2 trilhões.

O Brasil, embora longe do conflito, também sente a tendência de crescimento e maior participação no mix energético global, devendo se tornar a mais utilizada em 2050 e superando as hidrelétricas que, segundo dados da Agência Nacional de Energia Elétrica, têm hoje cerca de 109,7 GW, potência suficiente para abastecer 55 milhões de residências. Já de acordo com a Associação Brasileira de Energia Fotovoltaica- Absolar, é esperado que essa fonte se torne cada vez mais importante nos próximos anos, já que atualmente equivale a 11,2% da energia elétrica do país.

A guerra vem dando protagonismo às fontes de energia sustentável, já que por característica são limpas, renováveis, abundantes e diminuem os efeitos nocivos do homem ao planeta. Como consequência da necessidade de uma fonte alternativa e segura, o crescimento da energia solar ganhou destaque mundial e no Brasil o cenário segue sendo relevante para o setor. 

* Ramon Pissaia é engenheiro eletricista, formado pelo Centro de Ensino Superior dos Campos Gerais (PR), e CEO da Otto Energy.

Para mais informações sobre energia solar clique aqui...

Publique seu texto em nosso site que o Google vai te achar!

Fonte: Markable



Minas atrai R$4 bilhões em investimentos em fontes alternativas

Hidrogênio verde, biodiesel de macaúba e biogás de resíduos são alguns dos projetos em curso que podem colocar o estado na liderança mundial em tecnologia de produção de energias limpas e renováveis.

Autor: Divulgação

Minas atrai R$4 bilhões em investimentos em fontes alternativas

Saiba se proteger de um perigo que vem do céu

De cada 50 mortes por raios no mundo, uma ocorre em solo brasileiro.

Autor: Divulgação

Saiba se proteger de um perigo que vem do céu

UFMG recebe inscrições para Especialização em Energias Renováveis – EAD

As aulas remotas acontecerão às terças, quartas e quintas; inscrições estão abertas até 3 de março.

Autor: Divulgação


Parceria vai fornecer energia renovável para salões de beleza

Iniciativa deve beneficiar cerca de 80 salões do interior de São Paulo; economia nas contas de luz ultrapassará R$ 600 mil.

Autor: Luiz Pacheco e Joana Fleury

Parceria vai fornecer energia renovável para salões de beleza

Hidrelétricas de pequeno porte permitem o crescimento da energia solar

Para poder crescer no Brasil e ser ambientalmente vantajosa, a energia solar precisa deixar de depender de usinas termelétricas fósseis para à noite compensar a falta de novas hidrelétricas.

Autor: Ivo Pugnaloni

Hidrelétricas de pequeno porte permitem o crescimento da energia solar

Armazenamento de energia é fundamental para transição energética

Sistemas de armazenamento são capazes de permitir o uso combinado de várias fontes de energia limpa, garantindo mais eficácia e segurança.

Autor: Carlos Eduardo Ribas

Armazenamento de energia é fundamental para transição energética

Como as empresas podem reduzir custos de energia e emissões de carbono

Grandes empresas gastam diretamente muito dinheiro em energia a cada ano – e milhões indiretamente, na cadeia de suprimentos, terceirização e logística.

Autor: Pedro Okuhara

Como as empresas podem reduzir custos de energia e emissões de carbono

São Paulo está instalando a maior usina solar flutuante do país

Na última quarta-feira (17), o governador Tarcísio de Freitas entregou a primeira etapa de implantação da Usina Fotovoltaica Flutuante de Araucária, na Represa Billings.

Autor: Divulgação

São Paulo está instalando a maior usina solar flutuante do país

Tecnologia ajuda a reduzir riscos por quedas de energia durante ondas de calor

Especialista explica como empresas podem se preparar para prevenir prejuízos causados pela oscilação de energia e temperatura.

Autor: Davi Lopes

Tecnologia ajuda a reduzir riscos por quedas de energia durante ondas de calor

Cemig dá dicas de economia de energia no período de férias escolares

Medidas simples podem evitar o aumento da fatura durante o mês de janeiro.

Autor: Divulgação

Cemig dá dicas de economia de energia no período de férias escolares

Governo pretende abrir mão de R$ 69 bilhões em investimentos e 540 mil novos empregos

Segundo avaliação da ABSOLAR, medida é fruto de pressão de fabricantes nacionais que querem políticas protecionistas.

Autor: Rodrigo Sauaia

Governo pretende abrir mão de R$ 69 bilhões em investimentos e 540 mil novos empregos

Queda de 40% no preço de painel solar melhora payback aos consumidores

Segundo levantamento do Portal Solar, barateamento da tecnologia fotovoltaica impulsionou redução do tempo de retorno do investimento entre 10% e 20% no País em 2023.

Autor: Rodolfo Meyer

Queda de 40% no preço de painel solar melhora payback aos consumidores