Portal O Debate
Grupo WhatsApp

O que faremos quando o petróleo acabar?

O que faremos quando o petróleo acabar?

25/06/2020 Levy Seiya Maeda

Desde a Revolução Industrial, a humanidade realiza a exploração de combustíveis fósseis, elegendo, caracterizando e nomeando o petróleo como o ‘ouro negro’ do mundo.

Tamanho poder e valor foram afigurados a essa substância no decorrer da história, pelas diferentes possibilidades intrínsecas à matéria prima, porém, pouco se questiona a respeito dos efeitos colaterais que a exploração e massificação da venda do petróleo causam no meio ambiente, na sociedade  e no planeta como um todo.

Entendendo então que as consequências são socioambientais, na natureza listamos os malefícios desde o processo de extração, transporte, refino até o consumo. A partir da queima dos combustíveis derivados, liberamos uma enorme quantidade de poluentes na atmosfera e construímos assim, uma camada cada vez mais tóxica e nociva para nossa própria espécie.

Nos desastres que recorrentemente assistimos, o petróleo se espalha pelo mar, contamina a água e massacra a vida marinha. Utilizando o plástico como último exemplo, conseguimos alcançar todos os lugares do planeta, até nas regiões mais remotas, encontrando o material em peixes e aves, devido ao aumento na produção de 320 milhões de toneladas por ano, no último século.

No âmbito social, vemos as diversas crises políticas e conflitos desencadeados pela disputa por influência e domínio dos países vendedores da substância, que em seu extremo, chegam ao limite máximo do desrespeito a vida e ao diálogo, desencadeando guerras.

Visualizando todo o cenário e o impacto negativo gerado para a humanidade, é difícil não questionarmos a razão de continuarmos com a exploração de uma matéria-prima que traz tantos prejuízos. É importante a sociedade se atentar que, atualmente, momento em que ainda existe a exploração latente de petróleo, tecnologias limpas já foram colocadas à disposição de todos e continuam sendo desenvolvidas. Podemos utilizar em casa e nas empresas a energia a partir das fontes solar e eólica, que são amigáveis ao meio ambiente. Sobre carros e máquinas movidas à gasolina, com o avanço de muitas indústrias, já existem inúmeros automóveis e equipamentos recarregáveis, sem contar o abastecimento com álcool, que vem da cana e outros biocombustíveis. No mundo das embalagens, vivemos a revolução dos sustentáveis e biodegradáveis substitutos do plástico.

Acredito que pode haver um futuro positivo ao final do último barril petrolífero, com uma energia renovável, meios de produção mais conscientes e empresas ainda mais sustentáveis, preocupadas com o meio ambiente e em como sua atividade interfere na vida das pessoas.

Como organizador de eventos, especialmente casamentos, no Villa Mandacarú, posso afirmar que o setor de festas possui um movimento à frente do seu tempo,  procurando fornecedores de materiais gentis com o meio ambiente, diminuindo poluentes e cuidando dos resíduos. Contudo, essa área e especificadamente nós, cada vez mais tentamos nos distanciar de medidas não sustentáveis, nos preocupando com o futuro do planeta e das pessoas, porque as próximas gerações dependem totalmente das nossas atitudes de hoje.

Vale lembrar que sim, o petróleo colaborou com evoluções históricas para a humanidade e o ponto, é exatamente esse: evoluímos. Agora, lutamos para que nossas fontes de energia e matéria prima, evoluam também.

A grande questão não é mais o que faremos quando o petróleo acabar e sim, o que faremos para que ele acabe logo.

* Levy Seiya Maeda é sócio fundador e diretor da Villa Mandacaru, empresa especializada na realização de casamentos sustentáveis.

Fonte: Vervi Assessoria de Imprensa



Por que as energytechs são tão importantes para o mercado e o planeta?

A chamada revolução energética contribui para o surgimento de startups voltadas para o mercado de energia.

Por que as energytechs são tão importantes para o mercado e o planeta?

Automação na mineração: os desafios do setor

Várias inovações digitais estão sendo implementadas em muitas operações de mineração em todo o mundo.

Automação na mineração: os desafios do setor

Energia solar passa termelétrica e se torna 3ª maior fonte brasileira

Dados são da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica.

Energia solar passa termelétrica e se torna 3ª maior fonte brasileira

Geração instantânea de energia eólica no Nordeste tem novo recorde

Dados foram apurados pelo ONS e ainda estão sendo validados.

Geração instantânea de energia eólica no Nordeste tem novo recorde

Eficiência energética pode reduzir até US$ 650 bilhões por ano as contas domésticas

Eficiência em energia ajudaria combater crise energética, pressões inflacionárias e o aumento das emissões de gases de efeito estufa.

Eficiência energética pode reduzir até US$ 650 bilhões por ano as contas domésticas

Geladeiras devem exibir hoje nova etiqueta de eficiência energética

Etiqueta indica diferença de consumo de até 30% entre produtos.

Geladeiras devem exibir hoje nova etiqueta de eficiência energética

Os desafios do Brasil para expansão do hidrogênio verde

No último dia 18 de maio, o ministro do Meio Ambiente, Joaquim Leite, anunciou a publicação do decreto 11.075, de 19/5/22, que regulamenta o mercado de carbono no Brasil.

Os desafios do Brasil para expansão do hidrogênio verde

Privatização da Petrobras: uma proposta promissora para o mercado nacional

Muitas cartas estão em jogo com a mais recente intenção de acelerar a privatização da Petrobras em meio a um choque nos preços dos combustíveis.

Privatização da Petrobras: uma proposta promissora para o mercado nacional

Aneel reajusta bandeiras tarifárias em até 64%

Consumidores não pagarão mais porque bandeira está verde.

Aneel reajusta bandeiras tarifárias em até 64%

Como economizar energia durante os dias mais frios

O Brasil vive estiagem mais severa dos últimos 91 anos.

Como economizar energia durante os dias mais frios

Gigante mundial quer construir cinco usinas solares em Minas Gerais

Shell prevê investimentos em energia renovável nas regiões Norte, Noroeste e Central do estado.

Gigante mundial quer construir cinco usinas solares em Minas Gerais

Energia solar no mundo entra na era do terawatt e Brasil é um dos principais destaques

Com participação da ABSOLAR, relatório Global Market Outlook for Solar Power 2022-2026 mostra que o País pode chegar a 54 gigawatts (GW) de capacidade solar total até 2026.

Energia solar no mundo entra na era do terawatt e Brasil é um dos principais destaques