Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Investimentos no setor ferroviário devem ser tendência nos próximos anos

Investimentos no setor ferroviário devem ser tendência nos próximos anos

05/10/2023 Marco Camelo

Estudo da CNI (Confederação Nacional da Indústria) revela que mais de 30% da malha ferroviária está inutilizada.

Investimentos no setor ferroviário devem ser tendência nos próximos anos

Enquanto em países da Europa o trem é um dos mais populares meios de transporte de pessoas e de carga, no Brasil o setor ferroviário ainda é um modal pouco utilizado, com muito espaço para crescer além dos serviços para os segmentos de mineração e agronegócio.

Estudo da CNI (Confederação Nacional da Indústria) revela que mais de 30% da malha ferroviária está inutilizada e 23% sem condições operacionais. Pelo restante das linhas, são transportadas anualmente a maior parte das cerca de 500 milhões de toneladas que movimentam o setor, em sua maioria minério de ferro (73% do total) e soja em grãos ou farelo (7% do total).

Mas esse cenário poderá ser revertido. Como primeira ação temos a publicação em 2021 do Marco Legal das Ferrovias, que pretende ampliar o aumento dos investimentos privados no setor, permitindo a construção de novas linhas por autorização, princípio adotado em setores como energia elétrica e portuário.

E a ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres) já autorizou a exploração de ferrovias pela iniciativa privada, o que deve gerar investimentos de R$ 295 milhões e 3,6 milhões de empregos em todo o Brasil.

Inovação impulsiona segurança no setor

E esse crescimento deverá acompanhar as tendências tecnológicas do setor, aumentando a produtividade e reduzindo custos, sejam de combustível ou na manutenção da malha, além de aumentar a segurança com processos em conformidade com sistemas de gestão de prevenção de perigos alinhados às normas CENELEC 50126, 50128 e 50129 de segurança, além da ISO 28000, com sistemas modernos de sinalização e outros sistemas complementares. Cabe ressaltar ainda a importância de uma supervisão da integração dos sistemas nos projetos ferroviários, na qual a TÜV Rheinland tem grande experiência.

No quesito segurança o Brasil tem apresentado bons índices. Segundo a ANTF (Associação Nacional dos Transportadores Ferroviários), graças aos investimentos contínuos em modernização tecnológica, treinamentos, manutenção e campanhas regionais, o setor ferroviário de carga conseguiu atingir padrões internacionais de segurança. Entre 1997 e 2021, a redução no índice de acidentes foi de mais de 86,65%.

E não podemos deixar de ressaltar mais um quesito que deve fortalecer o setor: a sua baixa emissão de gases responsáveis pelo efeito estufa. Em um cenário que cada vez mais privilegia as boas práticas ambientais, investir no setor ferroviário parece ser uma forte tendência para 2023 e anos futuros.

* Marco Camelo, Gerente de Ferrovias na TÜV Rheinland.

Para mais informações sobre ferrovias clique aqui...

Publique seu texto em nosso site que o Google vai te achar!

Entre para o nosso grupo de notícias no WhatsApp

Fonte: Intelligenzia



Sustentabilidade automotiva além dos elétricos

O avanço contínuo no campo dos carros elétricos tem gerado entusiasmo considerável e motivado inovações.

Autor: Mariano Perez

Sustentabilidade automotiva além dos elétricos

MME aprova isenção fiscal para projetos de biometano

O biometano é um combustível renovável e limpo, que pode substituir o gás natural em diversos setores.

Autor: Marcos Villela Hochreiter

MME aprova isenção fiscal para projetos de biometano

O futuro dos financiamentos automotivos: um panorama sobre tecnologias emergentes

Desbravar novos caminhos e estar na vanguarda das inovações é essencial para auxiliar no desenvolvimento e na democratização dos produtos.

Autor: Paulo Noman

O futuro dos financiamentos automotivos: um panorama sobre tecnologias emergentes

Pé na areia e água de coco: como evitar desgastes do automóvel na praia

Areia fina, maresia e exposição prolongada ao sol podem prejudicar veículos.

Autor: Divulgação

Pé na areia e água de coco: como evitar desgastes do automóvel na praia

Gasmig anuncia redução do preço do GNV

Demais segmentos acumulam baixa nos preços nos últimos 12 meses.

Autor: Divulgação

Gasmig anuncia redução do preço do GNV

Concorrências e desafios no cenário da mobilidade urbana

No Brasil, conforme levantamentos da Liga Ventures e do Sem Parar, constatam-se 157 empresas atuantes no segmento de mobilidade (mobitechs) no país.

Autor: Thiago Hidalgo

Concorrências e desafios no cenário da mobilidade urbana

Carros elétricos em condomínios e o Judiciário

A nova era da tecnologia automotiva também está mudando a vida dos condomínios residenciais no Brasil.

Autor: Divulgação

Carros elétricos em condomínios e o Judiciário

Caminhões e ônibus: a revolução da indústria nas duas últimas décadas

Quem dirige um caminhão, especialmente um biarticulado com bitrem ou rodotrem, precisa de muito treinamento.

Autor: Marcos Villela Hochreiter

Caminhões e ônibus: a revolução da indústria nas duas últimas décadas

Tecnologia de ponta a ponta: 5 tendências que vão moldar o mercado automotivo

Com desafio de alcançar números positivos, concessionárias precisam se adaptar, elevar experiência e abraçar inovações nos próximos meses.

Autor: Cesar Cantarella

Tecnologia de ponta a ponta: 5 tendências que vão moldar o mercado automotivo

A indústria brasileira de biodiesel deveria investir em HVO

Sistemas de armazenamento são capazes de permitir o uso combinado de várias fontes de energia limpa, garantindo mais eficácia e segurança.

Autor: Marcos Villela Hochreiter

A indústria brasileira de biodiesel deveria investir em HVO

Gastos com o automóvel é a segunda maior despesa do orçamento familiar

31% admitem gastar mais com o veículo do que o planejado e 62% têm uma reserva de emergência para lidar com surpresas na manutenção.

Autor: Ana Carolina Ribeiro

Gastos com o automóvel é a segunda maior despesa do orçamento familiar

Veículos elétricos: Roberto Drummond já avisava sobre as pedras no caminho

Temos muitas notícias positivas sobre os lançamentos de carros elétricos potentes, bonitos, evolutivos etc.

Autor: Marcos Villela Hochreiter

Veículos elétricos: Roberto Drummond já avisava sobre as pedras no caminho