Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Cacau e chocolate: desigualdade no universo alimentar

Cacau e chocolate: desigualdade no universo alimentar

15/04/2022 Valter Palmiere Junior

Pesquisador da Strong School analisa produção de chocolates em países pobres e ricos.

Cacau e chocolate: desigualdade no universo alimentar

O cacau é o principal insumo na fabricação de chocolates e o mais caro também. Não existe chocolate sem o cacau. O chocolate brasileiro é obrigado a ter 25% de cacau na sua composição, esse percentual passou a 27% em 2020, porém a indústria terá 10 anos para se adequar a nova resolução da Anvisa, depois do projeto de lei aprovado na Câmara dos deputados naquele ano. Já o chocolate europeu recebe 35% de cacau mínimo na sua composição. Não é à toa que ele é mais saboroso, macio e mais vendido no mundo inteiro. O mercado de cacau e chocolates aumentou no mundo inteiro nos últimos 20 anos. Em 2000 foram comercializados 7,14 bilhões de dólares em chocolates, em 2020, essa marca passou para 28,6 bilhões. Um aumento de 400%. Claro, não se faz chocolate sem cacau que passou de 2,37 bilhões em 2000 para 8,54 bilhões de dólares em 2020, um aumento de mais de 350% na produção. O Brasil é o 7º produtor de cacau do mundo.

Maior demanda, maiores os valores também. O preço do chocolate em barra e bombons teve uma elevação de 11,6% no último ano, segundo o pesquisador professor Valter Palmiere, da Strong Business School.

Mas o professor vai além de uma análise de mercado e afirma que o cacau e o chocolate são indicadores do distanciamento social e a desigualdade alimentar entre os países no mundo. Valter Palmiere analisou que países mais ricos, principalmente os europeus comercializam e exportam mais o chocolate, produto final do uso do cacau, já países mais pobres, incluindo o Brasil exportam mais o insumo.

Enquanto a Europa exporta o 75% do chocolate pronto, a África apenas 1,4% da produção mundial. O Brasil por exemplo, vende cacau puro para a Suíça por U$3,95 o quilo e importa chocolate suíço a U$7,44/KG.

O professor da Strong explica que matéria prima barata, sem processamento, que não dinamiza a economia interna, com mão de obra barata (há cerca de 2,1 milhões de crianças trabalhando nas plantações de cacau na Costa do Marfim e denúncias frequentes de trabalho escravo), é um dos fatores pelos quais a África e parte menor da América Latina exportam mais cacau.

A África, por exemplo exporta 74% do cacau usado nas fábricas de chocolate do mundo inteiro e 12% é exportado pela América do Sul. Já a Europa, exporta apenas 5,4% da sua produção de cacau. O professor traduz isso em dólares. Enquanto a África, principalmente Gana e Costa do Marfim, exportam 6,32 bilhões de dólares, a Europa exporta 21,43 bilhões de dólares em chocolates. Ou seja, o mercado produtor europeu processa e cria valor agregado a partir de insumos baratos comprados dos países subdesenvolvidos. O cacau é um dos alimentos mais valorizados da natureza. Para os botânicos: um mineral milagroso com a sua alta carga de magnésio. Para os médicos, um aliado no bom funcionamento do coração e do cérebro, além do fortalecer os ossos e um antidepressivo natural. Fez parte da alimentação dos Maias, 900 anos A.C. Foi e ainda é usado como estimulante para os amantes, foi cultuado em religiões, usado como moeda pelos astecas e hoje, é um dos alimentos mais valorizados em qualquer casa. O professor da Strong Business School, evidencia: “o chocolate é maravilhoso e será cada vez mais com a criatividade do ser humano, mas os problemas de desigualdade no universo da alimentação, esse sim, temos que enfrentar “.

* Valter Palmiere Junior – economista, doutor em desenvolvimento econômico, pesquisador do setor de alimentação e professor de macro economia da Strong Business School - faculdade negócios com mais de 25 anos de mercado, conveniada e certificada pela FGV.

Para mais informações sobre Chocolate clique aqui...

Publique seu texto em nosso site que o Google vai te achar!

Fonte: Marchena Comunicação



8 alimentos para incluir na dieta se você tem dores crônicas

Nutricionista fala sobre o poder dos alimentos para a nossa saúde.

8 alimentos para incluir na dieta se você tem dores crônicas

Descubra os 4 erros mais comuns na cozinha e que são prejudiciais à saúde

Medidas inadequadas podem ser origem para doenças transmitidas por alimentos como a intoxicação alimentar.

Descubra os 4 erros mais comuns na cozinha e que são prejudiciais à saúde

Frutas cítricas em alta, mas exportação pode melhorar

Os produtores de frutas cítricas do Norte de Minas estão sentindo um cheirinho de mercado em alta.

Frutas cítricas em alta, mas exportação pode melhorar

Aprenda a fazer ovos de Páscoa diferentes e para toda a família

Em série de vídeos, marca de laticínios ensina a fazer ovos de acordo com estilo de cada membro da família, como um ovo trufado com caipirinha e em formato do brinquedo Pop It

Aprenda a fazer ovos de Páscoa diferentes e para toda a família

Embrapa lança livro com mais de 140 receitas com o butiá

Contribuíram com receitas 120 pessoas, entre apreciadores de butiá, professores e alunos de cursos de gastronomia e chefs de cozinha.

Embrapa lança livro com mais de 140 receitas com o butiá

Receita de Escondidinho de “Frango Vegetal”

Preparar um prato à base de vegetais é contemplar paladares diversos.

Receita de Escondidinho de “Frango Vegetal”

Chocolateria artesanal projeta crescimento nas vendas de Páscoa

D’Fuhrmann está otimista e espera faturar entre 20 e 25% a mais em relação ao ano passado.

Chocolateria artesanal projeta crescimento nas vendas de Páscoa

Brigadeiro de Banoffe Zero Açúcar

Feito com Adoçante Culinário Lowçucar e Biscoito Maisena Lowçucar Zero Adição de Açúcares produtos práticos e saudáveis.

Brigadeiro de Banoffe Zero Açúcar

Ovos de Páscoa estão até 40% mais caros em 2022

Pesquisa foi feita pela Associação Paulista de Supermercados (Apas).

Ovos de Páscoa estão até 40% mais caros em 2022

Coca-Cola inicia comercialização da cerveja Therezópolis em Minas Gerais

Ação promocional, realizada até o dia 6 de abril, vai distribuir brindes aos consumidores em pontos de venda mineiros.

Coca-Cola inicia comercialização da cerveja Therezópolis em Minas Gerais

Páscoa com barrinhas crocantes

A Castelo Alimentos criou uma receita mais saudável e deliciosa, com apenas 130 calorias por unidade.

Páscoa com barrinhas crocantes

Pesquisadores brasileiros desenvolvem maçã gala 100% vermelha

Produção da fruta passou por processo de melhoramento genético da Embrapa.

Pesquisadores brasileiros desenvolvem maçã gala 100% vermelha