Portal O Debate
Grupo WhatsApp


Bolsonaro pede confiança em quem não votou nele

Bolsonaro pede confiança em quem não votou nele

11/12/2018 Jean-Philip Struck (DW)

Em discurso, futuro mandatário exalta redes sociais, afirma que "poder popular não precisa mais de intermediação" e agradeceu os votos recebidos.

Bolsonaro pede confiança em quem não votou nele

O presidente eleito Jair Bolsonaro e seu vice, Hamilton Mourão, receberam em cerimônia na sede do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em Brasília, seus respectivos diplomas eleitorais, documentos que os habilitam a tomar posse.

Após receber o diploma das mãos da presidente do TSE, a ministra Rosa Weber, Bolsonaro exaltou o papel da internet no pleito de outubro. "Vivenciamos um novo tempo. As eleições de outubro revelaram uma realidade distinta das práticas do passado. O poder popular não precisa mais de intermediação", afirmou.

"As novas tecnologias permitiram uma nova relação entre os eleitores e seus representantes", disse o presidente eleito, que, sem contar com grandes recursos e um partido forte, focou sua campanha nas redes sociais.

Em discurso que durou cerca de dez minutos, Bolsonaro deixou de lado sua postura crítica ao processo eleitoral e à segurança das urnas eletrônicas e fez elogios ao TSE, apontando que os brasileiros escolheram seus novos governantes em eleições "livres e justas". "Somos um exemplo de que a transformação pelo voto popular é possível", afirmou.

O presidente eleito afirmou ainda que o Brasil precisa de uma "ruptura" com "práticas que historicamente retardaram" o progresso do país.

"Não mais a corrupção, não mais a violência, não mais as mentiras, não mais manipulação ideológica, não mais submissão do nosso destino a interesses alheio, não mais mediocridade complacente em detrimento do nosso desenvolvimento", afirmou.

"Tenho plena consciência dos desafios que se colocam diante de nós. Trabalharei com afinco para que, daqui a quatro anos, possamos olhar com orgulho para o caminho trilhado", disse.

Ele também agradeceu os mais de 57 milhões de votos recebidos no segundo turno e pediu a "confiança" dos eleitores que não votaram nele. "Agradeço aos mais de 57 milhões de brasileiros que me honraram com o seu voto. Aos que não me apoiaram, peço a confiança para construirmos juntos um futuro melhor para o nosso país", disse.

"A partir de 1º de janeiro serei o presidente de todos, dos 210 milhões de brasileiros. Governarei em benefício de todos sem distinção de origem social, raça, sexo, cor, idade, ou religião", afirmou. "Vamos resgatar o orgulho de ser brasileiro. O Brasil deve estar acima de tudo."

Bolsonaro foi eleito presidente no segundo turno da eleição presidencial, em 28 de outubro. Ele conquistou 55,13% dos votos e derrotou o petista Fernando Haddad (PT), que obteve 44,87% dos votos.

O primeiro diploma eleitoral foi expedido pelo TSE em 1946. O documento foi confeccionado para Eurico Gaspar Dutra, eleito presidente da República no ano anterior.

A sessão solene de diplomação deve ocorrer até o dia 19 de dezembro do ano da eleição, após a análise das prestações de contas dos candidatos eleitos. Na semana passada, Bolsonaro teve suas contas de campanha aprovadas pelo TSE, porém com "ressalvas”.

Conforme a prestação de contas, a campanha arrecadou R$ 4,3 milhões e gastou R$ 2,8 milhões. 



Irmã Dulce é canonizada e se torna a primeira santa brasileira

Nascida na Bahia, a Irmã passa a se chamar Santa Dulce dos Pobres.

Irmã Dulce é canonizada e se torna a primeira santa brasileira

Procissão do Círio de Nazaré atrai 2 milhões de fiéis em Belém

O Círio é a maior manifestação cristã do Brasil e um dos maiores eventos do mundo.


Zoológico de BH abre votação para nome de gorila

 Este é o terceiro filhote de gorila da planície ocidental a nascer em um Zoo da América do Sul.

Zoológico de BH abre votação para nome de gorila

Safra de grãos deve crescer 6,3% e fechar com recorde em 2019

Entre os produtos que devem puxar essa alta estão o milho, o algodão herbáceo, o feijão, o sorgo e o trigo.

Safra de grãos deve crescer 6,3% e fechar com recorde em 2019

Brasil é o 71º em ranking global de competitividade, indica relatório

Levantamento aponta que país encontra-se em um “processo lento de recuperação da sua competitividade”.

Brasil é o 71º em ranking global de competitividade, indica relatório

Caixa anuncia redução de juros do crédito imobiliário

Novas taxas serão válidas a partir do dia 14 de outubro.

Caixa anuncia redução de juros do crédito imobiliário

Gasto médio mensal das famílias é 45,3% menor na área rural

Despesa média das famílias brasileiras no meio rural atingiu R$ 2.543,15, em 2017/2018.

Gasto médio mensal das famílias é 45,3% menor na área rural

Igreja da Pampulha reabre suas portas totalmente restaurada

Igrejinha da Pampulha, projetada pelo arquiteto Oscar Niemeyer, ficou quase dois anos em restauração.

Igreja da Pampulha reabre suas portas totalmente restaurada

Caixa lança aplicativo para apostas com nove modalidades de jogos

Apostadores terão mais uma opção para jogar nas modalidades de loterias.

Caixa lança aplicativo para apostas com nove modalidades de jogos

Taxa de desemprego recua para 11,8% em agosto

O total de desempregados chegou a 12,6 milhões.

Taxa de desemprego recua para 11,8% em agosto

Assassinatos de indígenas crescem 22,7% em 2018, mostra relatório

Mapeamento feito pelo Conselho Indigenista Missionário (Cimi), foi lançado na sede da CNBB, em Brasília.

Assassinatos de indígenas crescem 22,7% em 2018, mostra relatório

Otimismo do comércio volta a crescer em setembro

Após quatro meses de queda, Índice de Confiança do Empresário do Comércio (Icec) apresentou alta mensal de 1,3%.

Otimismo do comércio volta a crescer em setembro