Portal O Debate
Grupo WhatsApp

O voto impresso e a democracia

O voto impresso e a democracia

19/07/2021 Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves

A chamada divergência do voto impresso é apenas um dos componentes da grande crise institucional vivida pelo nosso país.

O voto impresso e a democracia

Na sessão desta quinta-feira (15/07), prevista para começar às 14h00, a Câmara dos Deputados deverá votar a PEC 135/2019, de autoria da deputada Bia Kicis (PSL-DF), que torna obrigatória - nas eleições, plebiscitos e referendos - a impressão pelas urnas eletrônicas de comprovantes de voto e a sua preservação em recipientes lacrados para recontagem em caso necessário. A propositura recebeu parecer favorável do relator, deputado Filipe Barros (PSL-PR) e  provoca polêmica nacional visto que recebe o apoio do presidente Jair Bolsonaro e tem a oposição do presidente do Tribunal Superior Eleitoral, ministro Luis Roberto Barroso, que se pronuncia contrário e, segundo o noticiário, movimenta-se na área política em busca da sua rejeição.

As posições antagônicas dos representantes de dois poderes institucionais – o Executivo e o Judiciário – provocam grande desconforto. Ao se pronunciar a favor, Bolsonaro afirma ser o voto impresso a garantia contra possíveis fraudes e vai além, denunciando a existência de um plano para fraudar as próximas eleições em favor de um candidato da esquerda, possivelmente Lula. Barroso reafirma a segurança do processo como está e diz ser desnecessária a impressão do voto. São dois pesos-pesados em rota de colisão e toda a comunidade política e ligada às eleições mobilizada e em divergência. Não faltam excessos e mistificações que em nada contribuem para o deslinde da questão. Pelo contrário, a tornam mais nebulosa.

A chamada divergência do voto impresso é apenas um dos componentes da grande crise institucional vivida pelo nosso país, e chega a colocar em xeque a democracia. Quando o presidente fala que não passará a faixa se houver fraude, a hipótese mais imediata é que estaria em curso um golpe de Estado. Seus adversários fazem questão de potencializar essa desconfiança, com o objetivo de enfraquecê-lo, e ele próprio não faz nada para desmenti-los.

Há tempos o país precisa baixar a fervura e restabelecer o respeito entre os divergentes. Nós, o povo, não queremos a ditadura, mas também rejeitamos a desobediência civil e a cultura do “quanto pior, melhor” irresponsavelmente praticada nos últimos anos através sofismas e narrativas que na maioria das vezes não correspondem à realidade. Tudo isso serve exclusivamente para retirar a credibilidade das instituições e, principalmente, dos seus titulares.

O voto impresso – síntese do projeto de Bia Kicis – tem de ser visto como mais um possível componente do processo eleitoral. A autora o considera como elemento de segurança do sistema. Já os técnicos do TSE – operadores das urnas eletrônicas – o entendem dispensável. Não haveria a necessidade de altos dignatários da República divergirem e partir para o desforço político-institucional. Bastaria o voto dos parlamentares para definir a questão. E eles deveriam ter preservada a tranquilidade e a serenidade do ambiente para decidir. A priori, não haverá prejuízo algum ao resultado das eleições se cada urna tiver o componente a mais dos votos hermeticamente depositados para possível conferência. Negar essa possibilidade, em vez de ajudar, pode prejudicar porque acende as desconfianças e narrativas sobre tentativa de fraude.

A Nação, que participa do processo apenas depositando o seu voto, abomina as desavenças entre os titulares dos poderes públicos. O tempo que empregam em divergências, deveria ser utilizado para a solução dos problemas do país, que são muitos. Esperamos que os deputados tenham a necessária independência e discernimento para decidir por aquilo que possa aprimorar o processo eleitoral brasileiro. E que a decisão, independente de qual, seja inteiramente acatada em respeito e prova da plena vigência do regime democrático. Chega de incompreensão!...

* Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves - dirigente da ASPOMIL (Associação de Assist. Social dos Policiais Militares de São Paulo).

Para mais informações sobre Voto clique aqui...

Publique seu texto em nosso site que o Google vai te achar!

Fonte: ASPOMIL



Cartórios de Minas Gerais passam a receber denúncias contra violência doméstica

Campanha nacional Sinal Vermelho conta com os mais de 3 mil Cartórios mineiros para prestar auxílio discreto e sigiloso às mulheres em situação de vulnerabilidade.

Cartórios de Minas Gerais passam a receber denúncias contra violência doméstica

Cresce número de brasileiros que buscam passaporte europeu

Entre 2002 e 2017 mais de 170 mil brasileiros obtiveram cidadania europeia. Passaporte italiano é um dos mais procurados.

Cresce número de brasileiros que buscam passaporte europeu

População residente em área indígena e quilombola supera 2,2 milhões

A informação é resultado de estudo divulgado pelo IBGE.

População residente em área indígena e quilombola supera 2,2 milhões

Brasil registrou mais de 76 mil divórcios em 2020

Mediação familiar possibilita diálogo entre os protagonistas do conflito em vez de entrar na justiça.

Brasil registrou mais de 76 mil divórcios em 2020

Banco Mundial lança plataforma Brasil Aberto

Ferramenta informará sobre ações da instituição no país de 2018 a 2023.


Operações do Pix depois das 20h terão limite de R$ 1 mil

Objetivo é coibir os casos de fraudes, sequestros e roubos noturnos.

Operações do Pix depois das 20h terão limite de R$ 1 mil

Brasil ocupa sétima posição em ranking de governo digital

Índice do Banco Mundial avaliou 198 economias.

Brasil ocupa sétima posição em ranking de governo digital

Desemprego cai para 13,7%, revela pesquisa do Ipea

Alta do emprego atingiu todos os segmentos da população.

Desemprego cai para 13,7%, revela pesquisa do Ipea

Brasil tem 3.280 municípios sem nenhum veículo de comunicação local

Projeto da FENAJ de financiamento público do jornalismo pode combater deserto de notícias que atinge 33,7 milhões de brasileiros.

Brasil tem 3.280 municípios sem nenhum veículo de comunicação local

IBGE e ANA lançam dados para orientar análises de recursos hídricos

As publicações apresentam os recortes hidrográficos espaciais do país.

IBGE e ANA lançam dados para orientar análises de recursos hídricos

Consumidor satisfeito é utopia?

Ter clientes satisfeitos sempre foi um dos objetivos de qualquer organização.

Consumidor satisfeito é utopia?

Milhares de brasileiros podem se legalizar nos EUA

Após aprovação de projeto, brasileiros podem ficar de forma legalizada na terra do tio Sam.

Milhares de brasileiros podem se legalizar nos EUA