Portal O Debate
Grupo WhatsApp

As vantagens (e os perigos) das contratações temporárias

As vantagens (e os perigos) das contratações temporárias

28/10/2021 Tadeu Saint’ Clair

A chegada do fim do ano, com as festas de Natal e do Réveillon, abre a temporada de contratações temporárias no varejo.

Numa economia combalida como a nossa, particularmente em razão do período de pandemia, essa é uma oportunidade única para milhares de pessoas que vêm enfrentando graves problemas financeiros causados pelo desemprego ou por altas dívidas contraídas.

Em Minas Gerais, a expectativa da Federação da Câmara de Dirigentes Lojistas (FCDL-MG) é de que 15 mil trabalhadores sejam incorporados temporariamente ao mercado neste fim de ano – número 87,5% superior aos 8 mil postos de trabalho abertos no ano passado.

Essa modalidade de contratação tem a medida exata do que o comércio precisa, especialmente porque o prazo de validade lhe garante a mão-de-obra necessária dentro do tempo certo.

Aliás, não apenas essa modalidade mas também outras previstas na reforma trabalhista de 2017. Sob o ponto de vista econômico, não há como negar que os novos modelos de contratação ampliaram as possibilidades contratuais entre empregador e empregado. Isso derrubou algumas barreiras bastante rígidas que faziam as empresas repensarem novas contratações.

Um dos méritos dessa flexibilização está na manutenção quase que totalitária dos direitos clássicos previstos pela CLT, como pagamento de 13º salário proporcional, férias, descanso semanal, pagamento de FGTS, INSS, etc.

A variação ocorre principalmente na jornada de trabalho semanal. Mas, diferentemente de antes, há um mercado amplo de possibilidades de trabalhos pontuais que podem inclusive ir além da alta temporada de contratações no Brasil.

As contratações temporárias (ou intermitentes ou ainda parciais ou mesmo de PJ) devem ser vistas como um momento especial para a própria economia brasileira.

Ter mais trabalhadores no mercado significa mais dinheiro em circulação, que por sua vez significa aumento do consumo e mais faturamento para as empresas.

A escolha certa do tipo de vinculação com o empregado é, portanto, uma forma de manter uma relação saudável entre ambas as partes.

As empresas precisam de trabalhadores. Os trabalhadores precisam das empresas. O mercado precisa de um fluxo contínuo de produtividade.

E as novas modalidades de trabalho são um alimento para que todo esse processo funcione de forma ainda mais intensa, especialmente agora, num momento de crise.

* Tadeu Saint’ Clair é advogado que atua há mais de 10 anos junto a concessionárias e permissionárias de serviços públicos.

Para mais informações sobre contratações temporárias clique aqui…

Publique seu texto em nosso site que o Google vai te achar!

Fonte: Naves Coelho Comunicação



É permitida a demissão do servidor público que não se vacinar?

Estão circulando várias notícias que o servidor público pode ser demitido por não se vacinar. Mas isso está dentro da lei? É algo legal com o trabalhador, seja ele público ou não? Acompanhe!


Taxas abusivas cobradas na atividade de mineração

O setor minerário está atento ao julgamento das Ações Diretas de Inconstitucionalidade nº 4.785 e nº 4.786, propostas pela Confederação Nacional das Indústrias, tem como base a Inconstitucionalidade e a desproporcionalidade das taxas que fiscalizam a exploração dos recursos minerais nos estados de Minas Gerais e do Pará.


Planeje seus tributos para fazer de 2022 seu melhor ano

É chegado o final do ano e, para muito além dos preparativos das festas natalinas, o empresário autônomo, em especial, dentistas, médicos, fisioterapeutas, farmacêuticos e tantos outros profissionais da área da saúde se deparam com algumas perguntas.


Legalidade ou ilegalidade: o falso impasse das empresas offshores

Apesar de pouco utilizadas pela maior parte dos indivíduos, as empresas offshores são bastante conhecidas, face à intensa profusão de material acerca delas, seja com conteúdo fictício ou não.


As controvérsias do acesso aos dados de vacinação dos trabalhadores

Ainda existem muitas controvérsias sobre a exigência de vacinação de trabalhadores aqui no Brasil.


Efeitos do plano de demissão voluntária na quitação geral do contrato de trabalho

As relações individuais e coletivas produzem efeitos diferentes nas relações de trabalho e, ao que parece, ainda vão ocupar as discussões jurídicas nas questões envolvendo os direitos atingidos no âmbito de cada uma e a adequação instrumental que permita sua compreensão e redução da litigiosidade.


Está proibida a venda de remédios para emagrecer

O Supremo Tribunal Federal derrubou a lei que autorizava a produção, a venda e o consumo de 4 medicamentos para emagrecer: a sibutramina, a anfepramona, o femproporex e o mazindol.


Por que fazer um planejamento previdenciário

O primeiro argumento para convencer você a fazer um planejamento previdenciário é o tempo.


Direitos autorais na pichação e no grafite

Você sabe qual é a diferença entre pichação e grafismo? As pichações são as escritas nas fachadas e nos muros, e muito presente nos anos 80 quando ainda não tinha uma lei específica para a prática.


A restituição do dinheiro aos investidores no caso GAS Consultoria

Recentemente, uma ação conjunta entre Ministério Público Federal (MPF) e Polícia Federal denominada Operação KRYPTOS, com ampla cobertura midiática, encerrou as operações da GAS Consultoria, sob acusação dos responsáveis pela empresa supostamente cometerem crimes contra o sistema financeiro nacional.


Stalking: o que você precisa saber

Nas últimas semanas, liderou o Top 10 da Netflix o seriado Você (You), cujo roteiro romantiza a vida de um personagem charmoso e carismático que pratica o denominado “stalking” em pessoas de seu círculo social.


O dilema do reconhecimento da paternidade

O pedido de reconhecimento de paternidade muitas vezes é constrangedor para a mulher e assustador para o homem.