Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Educar é um ato de humanizar a si mesmo e o outro

Educar é um ato de humanizar a si mesmo e o outro

25/01/2021 Divulgação

Educar implica em gastar tempo aprendendo bem para depois ensinar.

Educar é um ato de humanizar a si mesmo e o outro

Podemos observar de maneira simples ou não, que todo ato de ensinar promove ao outro, a possibilidade de conhecer algo, de apropriar-se de um determinado conhecimento que antes lhe era inviável. Educar também é um ato de influenciar, de conduzir alguém num caminho que não seria possível se fosse sozinho. A educação é expandir fronteiras, é fazer caminhos e também possibilitar acessos. Além desses fatores, um dos mais importantes é o ato de educar como fator de promoção humana nas interações de igualdade.

Todos podem promover algum tipo de conhecimento com mais propriedade sobre o assunto ou não, uma evidência nítida são as Redes Sociais. Nelas, todos têm opiniões sobre diversos assuntos. No entanto, é interessante perceber que alguns falam com tanta convicção que nos fazem acreditar que realmente sabem o que falam. E a quantidade de pessoas que estão reproduzindo variados conteúdos que não conhecem a fundo realmente parece assustar. Ou seja, se está de acordo com aquilo que acredito (por mais que eu não saiba profundamente sobre esse assunto), então estarei pronto a repassar sem ao menos realizar uma pesquisa mais acurada. E é nesse cenário que observamos uma quantidade consideravelmente grande de atrocidades acontecendo pelo mundo. Então, educar não pode ser um ato isolado de promover conhecimento.

Como também, é fácil perceber que por causa da era digital muitas pessoas têm facilidade ao acesso dessas informações e com isso, usar esse conteúdo para influenciar com as intenções mais adversas. Podemos dizer que educar também não pode ser um ato isolado para influenciar ao próximo (que por vezes nem é tão próximo assim) com motivações pessoais egoístas que por vezes só interessa a um determinado público específico.

Quando consideramos a educação somente como aspecto de expandir conhecimento para abrir caminhos, precisamos refletir sempre quais caminhos são esses. O porquê dessa reflexão? Porque o educar como forma de expandir conhecimento apenas, pode gerar pessoas com muita ênfase na base teórica e pouco no campo da prática, isto é, pessoas que se dedicam relacionar-se com os livros somente. Todo conteúdo teórico é válido, porém, sempre é bom considerar o campo da prática também.

Educar implica em gastar tempo aprendendo bem para depois ensinar. Implica também considerar que ninguém sabe tudo. Educar envolve o respeito, caminhar ao lado, bem como possibilitar acesso ao conhecimento visando sempre um caminho de humildade, para promover novas possibilidades para todos. É fato que a educação passa por todas essas etapas e outras tantas que o leitor pode considerar. Contudo, um ato sublime (penso eu) de educar, deve ser a paixão que todo educador precisa manter quando promove conhecimento, a saber, um desejar intenso de olhar para o próximo continuamente com a esperança de ver nele o melhor. Promovendo tudo o que for necessário para que ambos, educador e educando, sejam dignificados nesse processo contínuo de humanizar-se através da educação.

Texto: Leonardo Taveira é professor especialista da Área de Educação do Centro Universitário Internacional Uninter.



Violência escolar: qual a causa e como solucionar

Comportamentos violentos nas escolas se intensificam cada dia mais, ou pelo menos a sua relevância tem ficado mais clara.

Autor: Felipe Lemos

Violência escolar: qual a causa e como solucionar

Todo dia é Dia da Educação

“A educação do homem começa no momento do seu nascimento; antes de falar, antes de entender, já se instrui.” Rousseau. “O homem não é nada além daquilo que a educação faz dele.” Immanuel Kant.

Autor: Benedicto Ismael Camargo Dutra

Todo dia é Dia da Educação

A integração entre crianças no espaço escolar

A escola, mais do que um simples espaço de ensino, desempenha um papel essencial na formação social das crianças.

Autor: Michelle Norberto

A integração entre crianças no espaço escolar

Como dizer “oi em inglês” tem quase 50 mil buscas mensais no Brasil, segundo pesquisa

De acordo com levantamento da plataforma de idiomas Preply, expressões básicas como “oi”, “bom dia” e “boa noite” são as mais buscadas pelos brasileiros na tradução para o inglês.

Autor: Divulgação

Como dizer “oi em inglês” tem quase 50 mil buscas mensais no Brasil, segundo pesquisa

Educação especial e inclusiva: para onde avançar?

É preciso destacar que o Brasil avançou de forma muito significativa nas últimas décadas no que concerne a políticas de acesso.

Autor: Lucelmo Lacerda e Flávia Marçal

Educação especial e inclusiva: para onde avançar?

Acolhimento: um ato revolucionário de amor e empatia

Feche os olhos por um minuto e tente lembrar de um momento em que foi acolhida na infância ou adolescência.

Autor: Vanessa Nascimento

Acolhimento: um ato revolucionário de amor e empatia

A importância de diversificar as práticas esportivas nas escolas

Os impactos positivos das diversas práticas esportivas são inegáveis, especialmente quando se considera o contexto das instituições educacionais.

Autor: Kelly Soares Rosa

A importância de diversificar as práticas esportivas nas escolas

Afinal, vale a pena insistir no ensino da letra cursiva nas escolas?

Um assunto relevante para a educação está dividindo opiniões: o uso da letra cursiva nas escolas.

Autor: Liliani A. da Rosa

Afinal, vale a pena insistir no ensino da letra cursiva nas escolas?

Estudantes cativados, estudantes motivados

Contar com a participação da família nesse processo é fundamental para que a criança seja estimulada e reconhecida.

Autor: Cleonara Schultz Diemeier

Estudantes cativados, estudantes motivados

Quem faz pós graduação EaD pode estagiar?

A escolha pelo modelo híbrido de educação ganha força e esses alunos também podem pleitear as vagas.

Autor: Carlos Henrique Mencaci

Quem faz pós graduação EaD pode estagiar?

Livro ensina às crianças as verdadeiras cores da amizade

Obra infantil combina narrativa poderosa com ilustrações que ganham vida ao longo das páginas para incentivar a tolerância desde cedo.

Autor: Divulgação


A maldição da aula divertida

Nem tudo o que precisamos aprender para compreender o mundo é divertido ou pode ser aprendido em meio a jogos lúdicos ou brincadeiras dinâmicas.

Autor: Daniel Medeiros

A maldição da aula divertida