Portal O Debate
Grupo WhatsApp

IA na educação e ensino à distância: prós e contras

IA na educação e ensino à distância: prós e contras

15/10/2023 Professor Michel Arthaud

A Inteligência Artificial (IA) tem sido cada vez mais aplicada em diversas áreas - incluindo a educação- e, com o avanço da era digital, novos recursos tecnológicos são criados a cada dia.

IA na educação e ensino à distância: prós e contras

Enquanto alguns argumentam que a tecnologia facilita a aprendizagem, outros têm ressalvas sobre seu impacto.

De acordo com levantamento recente da Associação Brasileira de Mantenedoras de Ensino Superior (ABMES), os estudantes hoje desejam um modelo de estudos que combine duas ou mais formas de ensinar e de aprender. Ainda segundo a sondagem, os alunos entrevistados declaram que gostariam que apenas metade (45%) da carga horária fosse dedicada às aulas presenciais tradicionais.

"Os recursos de IA permitem simular comportamentos humanos relacionados à inteligência, tais como o raciocínio, solução de problemas, percepção e até mesmo a tomada de decisões, mesclando o conhecimento humano ao artificial. Apesar de muitos acreditarem que a IA é um assunto restrito à ficção científica, ela já é uma realidade em diversas áreas, inclusive na educação, apresentando diversos benefícios e desafios para os alunos e professores", avalia o Professor Michel Arthaud, professor de Química e diretor da Plataforma Professor Ferretto - canal 100% online com foco na preparação para o Enem e vestibulares, que contempla todo o conteúdo do Ensino Médio e soma 70 mil alunos de todo o Brasil.

Pensando nisso, o docente listou os prós e contras da Inteligência Artificial:

Prós

Personalização do ensino

A possibilidade de customizar o ensino, de acordo com as necessidades de cada estudante, é um dos pontos mais importantes para a absorção eficaz de conteúdos. “Com o uso da Inteligência Artificial, essa personalização é possível, o que faz com que os alunos se interessem mais pelos tópicos abordados, tendo maior disposição para compreender as disciplinas e ampliando as frentes de conhecimento. O aluno torna-se o verdadeiro protagonista do seu ensino e as individualidades serão respeitadas.", avalia Arthaud.

Acesso facilitado ao estudo

Ainda de acordo com o professor, no Brasil, o uso da Inteligência Artificial ajuda a criar ferramentas que podem ser disponibilizadas a valores acessíveis para os estudantes “Com mais materiais de apoio disponíveis na internet conseguimos cada vez mais democratizar o acesso à educação no ensino remoto” , completa o docente.

Maior detecção de plágio

É comum que os alunos façam pesquisas e se inspirem em textos disponíveis na Internet ao realizar um trabalho solicitado pelo professor. Entretanto, o problema é quando, em uma tentativa de economizar tempo, o estudante copia todo o material acessado e entrega como se fosse autoral, resultando em plágio.

“Por meio da IA, é mais fácil e prático identificar tentativas de plagiar, o que torna a avaliação do professor mais rápida e assertiva”, explica o professor Michel.

Simulado Inteligente

Outro grande diferencial da IA é a possibilidade de criar simulados inteligentes. Desde 2022, a Plataforma Professor Ferretto utiliza tal recurso, uma ferramenta que ajusta simulados de provas diariamente conforme a necessidade do aluno, visando contribuir com o processo de aprendizagem dos estudantes.

"A Inteligência Artificial tem muito a somar com o setor da educação e com o desenvolvimento dos alunos, desde que a sua implementação seja muito bem pensada e discutida pelas instituições de ensino”, defende Michel Arthaud.

Criatividade em alta

O medo de o aluno encontrar tudo pronto e feito pela AI deve ser substituído por perguntas eficazes feitas pelos professores. Usando perguntas bem formuladas, os professores vão permitir o uso inteligente dessa nova tecnologia gerando o interesse, a curiosidade e estimulando a criatividade. "Não é sobre o que vai ser respondido e sim sobre o que vai ser perguntado".

Contras

Desenvolvimento de habilidades essenciais

Com o uso da Inteligência Artificial, os alunos podem acabar tendo deficiências no desenvolvimento das habilidades necessárias para o aprendizado, como leitura, interpretação de textos, escrita e compreensão.

"Por isso, é fundamental haver sempre um equilíbrio entre o estudo tradicional e tecnológico", recomenda o especialista.

Dependência da tecnologia

O excesso do uso das tecnologias pode afetar a maneira como os alunos fazem as suas pesquisas e resolução de problemas dentro das matérias e isso torna o estudante dependente no momento dos estudos “Eles podem começar a confiar demais em assistentes virtuais e perder a capacidade de buscar informações de forma independente”, completa Michel.

Falta de contato pessoal

Embora a IA promova uma revolução na educação - tanto para os professores, quanto para os alunos- é válido considerar que os planos de ensino podem ser afetados, de forma direta ou indireta. “A tecnologia reduz o tempo de planejamento para a criação de uma aula, assim como encurta o período de aprendizado dos alunos e, dessa forma, a interação diminui. Isso também é um fator a ser considerado”, finaliza o professor.

* Professor Michel Arthaud, professor de Química e diretor da Plataforma Professor Ferretto.

Para mais informações sobre ensino à distância clique aqui...

Publique seu texto em nosso site que o Google vai te achar!

Entre para o nosso grupo de notícias no WhatsApp

Fonte: Make Buzz Comunicação



Robótica nas escolas transforma o aprendizado

No contexto educacional, a robótica tem a capacidade de revolucionar a maneira como os estudantes aprendem e interagem com a tecnologia.

Autor: Divulgação

Robótica nas escolas transforma o aprendizado

CEFET-MG oferece mais de 600 vagas de graduação para cinco cidades

Podem participar os candidatos que concluíram o Ensino Médio ou equivalente, que realizaram uma das três últimas edições do Enem.

Autor: Divulgação


Ecofuturo lança e-book de Educação e Natureza

A publicação marca a conclusão do ciclo de 2023 do programa Meu Ambiente.

Autor: Divulgação

Ecofuturo lança e-book de Educação e Natureza

Estratégias práticas para o desenvolvimento infantil

O desenvolvimento infantil é um processo repleto de marcos importantes que influenciam a aprendizagem e o futuro das crianças.

Autor: Luciana Brites

Estratégias práticas para o desenvolvimento infantil

Os jovens e o trabalho

A responsabilidade de gerar filhos é algo muito sério porque pai e mãe possibilitam a encarnação de uma alma para evoluir no mundo material, o aquém.

Autor: Benedicto Ismael Camargo Dutra

Os jovens e o trabalho

O fim da geração nem-nem está na aprendizagem?

No labirinto complexo das políticas trabalhistas, há uma série de fatores que merecem nossa atenção.

Autor: Francisco de Assis Inocêncio

O fim da geração nem-nem está na aprendizagem?

A escola pública sob administração privada

O Estado do Paraná apresenta ao Brasil um novo formato de administração à rede escolar.

Autor: Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves


O compromisso das escolas privadas na educação antirracista

Alcançar o sucesso demanda comprometimento de faculdades e universidades com a formação inicial de professores.

Autor: Luana Tolentino

O compromisso das escolas privadas na educação antirracista

Inscrições abertas para os cursos de condutores de caminhões

A Fabet São Paulo está com inscrições abertas para três cursos avançados voltados a formação e aperfeiçoamento de condutores de caminhões.

Autor: Marcos Villela Hochreiter


Exercitando a empatia

No meu último ano de sala de aula, tive uma turma de quarto ano que se tornou muito querida.

Autor: Vanessa Nascimento

Exercitando a empatia

Conhecimento é combustível para a motivação

Não são incomuns as histórias de profissionais que, voluntariamente, trocam de emprego para ganhar menos do que em suas posições anteriores.

Autor: Yuri Trafane

Conhecimento é combustível para a motivação

Violência escolar: qual a causa e como solucionar

Comportamentos violentos nas escolas se intensificam cada dia mais, ou pelo menos a sua relevância tem ficado mais clara.

Autor: Felipe Lemos

Violência escolar: qual a causa e como solucionar