Portal O Debate
Grupo WhatsApp

O ensino híbrido enfim é realidade

O ensino híbrido enfim é realidade

17/02/2021 Acedriana Vicente Vogel

É seguro afirmar que a Educação pós pandemia nunca mais será a mesma.

O ensino híbrido enfim é realidade

A Educação, uma das áreas mais atingidas em 2020 pela pandemia, inicia um novo ano ciente de que ainda há um longo caminho a ser percorrido até que a Covid-19 esteja controlada, mas educadores e gestores já conseguem olhar para o ano letivo de 2021 confiantes e muito mais preparados do que quando iniciaram 2020. O ensino remoto, que foi sacado da prateleira às pressas para ser aplicado de forma emergencial e provisória - e porque não dizer improvisada, de início? -, permanece em nossos horizontes como alternativa para o que ainda teremos que conciliar em 2021, e nos permite enxergar um universo de novas possibilidades. É seguro afirmar que a Educação pós pandemia nunca mais será a mesma, ela mudou - e para melhor. Não é segredo para ninguém que antes da pandemia se instalar, tínhamos, dentro das próprias escolas, educadores ainda muito resistentes ao uso da tecnologia e às inovações que já se anunciavam há tempos. Agora é justo dizer que não apenas o ensino se modificou em 2020, mas também a mentalidade daqueles que, sem outra alternativa para continuarem ligados e próximos de seus alunos, se conectaram e se uniram ao que tanto temiam e resistiam.

E são as mudanças que nos obrigam a fazer diferente e melhor! Em 2021, a realidade escolar vai mudar novamente. O cenário será outro em relação a 2020: professor em sala de aula, parte dos alunos presentes na escola e outra parte em casa, também precisando da atenção e intervenção do docente. O ensino híbrido - que é diferente do EaD e do semi presencial - coloca os professores novamente diante de uma situação nova, desafiando-os a fazerem diferente mais uma vez, fazendo uso de tudo o que temos de possibilidades (e elas são muitas!). A vantagem,  desta vez, é que esses profissionais já deixaram de lado o hábito da resistência, já descobriram que podem sim se reinventar e todo o sistema educacional já passou os últimos meses debatendo, experimentando, planejando e construindo as condições para que este novo ensino seja concretizado em sua plenitude. 

A pandemia permitiu a nós, educadores, a oportunidade de perceber que pode-se muito mais, que o potencial para reinvenção e inovação é enorme. Com o apoio da tecnologia, professores conseguem analisar dados e terem uma visão muito mais precisa sobre as aprendizagens dos alunos, o que permite um acompanhamento individual de cada estudante que os aproxima. O docente consegue enxergar também o que deve ser priorizado no presencial e o que pode ser aprendido de forma on-line, conectando essas duas aprendizagens. Esse é o ensino híbrido, que oferece muitas chances de personalização. É necessário apenas que o professor tenha um planejamento adequado, que vá de encontro com o que se pretende ensinar, com intencionalidade pedagógica. E para isso, afirmo que as aulas devem então ser preparadas do fim para o começo. O ponto de partida para o preparo de uma aula deve ser sempre a afirmação "ao final dessa aula, meu aluno deverá ser capaz de….". E, a partir do que o aluno já sabe, passar a construir a aula combinando o presencial com o on-line, montando as partes dessa aula como se fosse um mosaico. Inúmeras peças que oferecem um número infinito de possibilidades, para serem montadas com um único horizonte: onde se quer chegar. 

É certo que as escolas estarão diferentes. Todos: professores, colaboradores, pais e alunos também estarão. A pandemia modificou - pouco ou muito - a todos nós, mas isso não é um problema. Ao contrário, mudar é o que diferencia a natureza humana. O que precisamos é trabalhar e nos empenhar para fazer da escola um espaço vivo, colaborativo, que priorize o protagonismo do aluno, esteja ele onde estiver, e que ofereça experiências de valor e de aprendizado. Nossos alunos são nativos digitais e atuarão como protagonistas no ensino híbrido se conseguirmos engajamento. O estudante terá em mãos suas próprias ferramentas e conteúdos. O professor se assume como maestro, garantindo que a partitura planejada seja realizada. E como fazer para que 2021 nos confirme tudo isso? Podemos começar aceitando o fato de que as circunstâncias estão, sim, nos elevando a um patamar muito melhor na Educação. 

 * Acedriana Vicente Vogel é diretora pedagógica do Sistema Positivo de Ensino.

Fonte: Central Press




Ensino remoto não é homeschooling

Já faz um ano que a maior parte das crianças e jovens brasileiros precisou alterar completamente sua rotina de estudo para o ensino remoto.

Ensino remoto não é homeschooling

Semantix oferece 100 vagas para capacitação gratuita em engenharia de dados

Voltado para programadores, analistas de dados, cientistas e engenheiros de computação que estejam interessados em ingressar no mercado na área de Engenharia para Big Data.

Semantix oferece 100 vagas para capacitação gratuita em engenharia de dados

Inep remarca provas do Encceja 2020 para agosto

Cenário de pandemia fez com que o Inep alterasse cronograma.

Inep remarca provas do Encceja 2020 para agosto

Alguém quer saber como estão os professores durante a pandemia?

Alguns governos locais se esforçam para conseguir mais recursos, outros desviam tais recursos ou apenas investem em propagandas enganosas.

Alguém quer saber como estão os professores durante a pandemia?

Senai e Huawei oferecerão capacitações para o setor de telecomunicações

Colaboração prevê certificações internacionais em TIC e três laboratórios de fibra óptica no DF, na BA e em TO. Até final do ano, espera-se formar 2 mil profissionais.


A Educação Superior e o Novo Mercado de Trabalho

Nunca tivemos tanto acesso a conteúdos de maneira livre e gratuita na Internet como temos hoje.

A Educação Superior e o Novo Mercado de Trabalho

VW oferece nova rodada de cursos gratuitos para motoristas

Direção defensiva e direção econômica são os temas das capacitações.

VW oferece nova rodada de cursos gratuitos para motoristas

Professor cria versões de clássicos do Rock and Roll para ensinar português

Novo projeto une duas grandes paixões do professor Pablo Jamilk, o ensino e a música.

Professor cria versões de clássicos do Rock and Roll para ensinar português

FIEMG e ITA lançam o primeiro mestrado em computação aeronáutica do país

Com inscrições abertas até dia 27/04, curso é voltado à profissionais das áreas da engenharia, exatas ou ciências econômicas.

FIEMG e ITA lançam o primeiro mestrado em computação aeronáutica do país

Inscrições para o Sisu podem ser feitas do dia 6 a 9 de abril

O resultado para a única chamada do Sisu será divulgado em 13 de abril.

Inscrições para o Sisu podem ser feitas do dia 6 a 9 de abril

Digitalização e investimentos em tecnologia: como será o futuro da educação?

Na era da digitalização, a educação foi uma das áreas mais resistentes às facilidades e oportunidades que a tecnologia apresenta.

Digitalização e investimentos em tecnologia: como será o futuro da educação?

O futuro será de aulas online, o governo precisa melhorar o nível do ensino EAD

Mais de 100 países fecharam suas escolas para tentar conter a propagação do coronavírus.

O futuro será de aulas online, o governo precisa melhorar o nível do ensino EAD