Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Professores que inspiram

Professores que inspiram

29/12/2020 Carlos Henrique Wiens

Esqueçam as contas matemáticas, as regras gramaticais e as distâncias marcadas nos mapas.

Professores que inspiram

A verdadeira missão de um professor é ajudar a construir histórias. Quando pensamos nos nossos primeiros anos na escola, as melhores lembranças estão sempre associadas à convivência com alguém que nos pegou pela mão e nos mostrou que nós éramos importantes e capazes, quase sempre a figura de um professor.

Ao longo de sua trajetória escolar, cada ser humano experimenta muitas lições importantes para a vida adulta e a carreira profissional, mas essa talvez seja a mais importante delas. “Eu acredito no seu potencial”, “você pode sonhar mais alto”, “seja persistente e você poderá realizar grandes feitos”. Essas são frases que, embora nem sempre sejam ditas, podem ser lidas em pequenas atitudes, gestos e atenções que os mestres vão dando dia após dia, em sala de aula e fora dela, naquele olhar carinhoso para um aluno que enfrenta dificuldades com o conteúdo, naquela conversa que quebra barreiras e permite que o estudante encare sua timidez diante da turma, naquele incentivo que vem no lugar de uma repreensão depois de um resultado negativo em uma avaliação.

É importante que nós, professores, tenhamos sempre o cuidado de entender que cada aluno é um universo de experiências, habilidades e personalidade absolutamente únicos. Que entendamos que nem sempre uma dificuldade para absorver a matéria é sinal de incapacidade e que nem sempre o atraso ou a sonolência durante a aula é sinal de que o aluno não se importa. Cada criança e adolescente está, como nós mesmos estamos, constantemente desafiando a si mesmo. E essa é uma jornada muito menos dolorosa se eles puderem enxergar em nós catalisadores para seu potencial criativo e intelectual.

Quantas histórias ouvimos de crianças que tiveram muitos problemas de aprendizagem, até que um professor específico percebeu que ela precisava de ajuda para além do simples repassar de conteúdo? Muitas são as oportunidades que se apresentam para que nossos alunos sejam seres humanos extraordinários e cabe a nós enxergar essas oportunidades e fazer delas pontos de virada em suas vidas. E, ao mesmo tempo que marcamos suas histórias para sempre, também somos marcados por elas, com a recompensa de guardar no coração a evolução desses seres que, com o passar dos anos, se tornarão cada vez mais completos, enchendo-nos de gratidão e esperança no futuro sempre que nos reencontrarmos.

Talvez precisemos nos ver menos como apenas professores e mais como escritores. Estamos paulatinamente contribuindo para que cada um dos estudantes que passam por nossas salas de aula escreva sua própria biografia em plenitude emocional, intelectual e social. Como diz Madalena Freire, “o educador lida com a arte de educar. O instrumento de sua arte é a pedagogia, ciência da educação, do ensinar. É no ensinar que se dá seu aprendizado de artista”.

* Carlos Henrique Wiens é coordenador das Assessorias de Áreas da Editora Aprende Brasil. 

Fonte: Central Press



Todo dia é Dia da Educação

“A educação do homem começa no momento do seu nascimento; antes de falar, antes de entender, já se instrui.” Rousseau. “O homem não é nada além daquilo que a educação faz dele.” Immanuel Kant.

Autor: Benedicto Ismael Camargo Dutra

Todo dia é Dia da Educação

A integração entre crianças no espaço escolar

A escola, mais do que um simples espaço de ensino, desempenha um papel essencial na formação social das crianças.

Autor: Michelle Norberto

A integração entre crianças no espaço escolar

Como dizer “oi em inglês” tem quase 50 mil buscas mensais no Brasil, segundo pesquisa

De acordo com levantamento da plataforma de idiomas Preply, expressões básicas como “oi”, “bom dia” e “boa noite” são as mais buscadas pelos brasileiros na tradução para o inglês.

Autor: Divulgação

Como dizer “oi em inglês” tem quase 50 mil buscas mensais no Brasil, segundo pesquisa

Educação especial e inclusiva: para onde avançar?

É preciso destacar que o Brasil avançou de forma muito significativa nas últimas décadas no que concerne a políticas de acesso.

Autor: Lucelmo Lacerda e Flávia Marçal

Educação especial e inclusiva: para onde avançar?

Acolhimento: um ato revolucionário de amor e empatia

Feche os olhos por um minuto e tente lembrar de um momento em que foi acolhida na infância ou adolescência.

Autor: Vanessa Nascimento

Acolhimento: um ato revolucionário de amor e empatia

A importância de diversificar as práticas esportivas nas escolas

Os impactos positivos das diversas práticas esportivas são inegáveis, especialmente quando se considera o contexto das instituições educacionais.

Autor: Kelly Soares Rosa

A importância de diversificar as práticas esportivas nas escolas

Afinal, vale a pena insistir no ensino da letra cursiva nas escolas?

Um assunto relevante para a educação está dividindo opiniões: o uso da letra cursiva nas escolas.

Autor: Liliani A. da Rosa

Afinal, vale a pena insistir no ensino da letra cursiva nas escolas?

Estudantes cativados, estudantes motivados

Contar com a participação da família nesse processo é fundamental para que a criança seja estimulada e reconhecida.

Autor: Cleonara Schultz Diemeier

Estudantes cativados, estudantes motivados

Quem faz pós graduação EaD pode estagiar?

A escolha pelo modelo híbrido de educação ganha força e esses alunos também podem pleitear as vagas.

Autor: Carlos Henrique Mencaci

Quem faz pós graduação EaD pode estagiar?

Livro ensina às crianças as verdadeiras cores da amizade

Obra infantil combina narrativa poderosa com ilustrações que ganham vida ao longo das páginas para incentivar a tolerância desde cedo.

Autor: Divulgação


A maldição da aula divertida

Nem tudo o que precisamos aprender para compreender o mundo é divertido ou pode ser aprendido em meio a jogos lúdicos ou brincadeiras dinâmicas.

Autor: Daniel Medeiros

A maldição da aula divertida

Era uma vez em uma escola na Suécia

O governo sueco resolveu dar uma guinada nas suas orientações escolares e agora estimula fortemente o uso de livros em vez de laptops.

Autor: Daniel Medeiros

Era uma vez em uma escola na Suécia