Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Novos critérios de igualdade salarial entre homens e mulheres

Novos critérios de igualdade salarial entre homens e mulheres

21/01/2024 Anna Carolina Gogolla Kalmus 

Apesar dos significativos avanços no mercado de trabalho percebidos nos últimos anos, o IBGE ainda aponta disparidades na remuneração das mulheres.

Novos critérios de igualdade salarial entre homens e mulheres

De acordo com o instituto, elas trabalham, em média, três horas por semana a mais do que os homens e possuem nível educacional mais alto, porém recebem salário 22% menor. 

Tal diferença salarial aumenta de acordo com o cargo ocupado. Mulheres em cargos de liderança, por exemplo, recebem cerca de 34% a menos que os profissionais do gênero masculino. 

Diante de tal cenário, embora já previstas na CLT uma série de normas que visam a igualdade de gênero, foi sancionada neste ano a Lei nº 14.611/2023, que é regulamentada pelo Decreto nº 11.795/2023 e complementada pela Portaria nº 3.714/2023 do Ministério do Trabalho e Emprego. A lei dispõe sobre a igualdade salarial e critérios remuneratórios entre homens e mulheres. Entre as novidades e modificações da CLT, destacamos:

- Estabelecimento de multa correspondente a dez vezes o salário devido à pessoa discriminada; 

- Criação de mecanismos de transparência salarial; 

- Fiscalização contra discriminação salarial; 

- Disponibilização de canais específicos para denúncias de discriminação salarial; 

- Promoção e implementação de programas de diversidade e inclusão no ambiente de trabalho; 

- Fomento à capacitação e formação de mulheres para o ingresso, permanência e ascensão no mercado de trabalho de forma igualitária aos homens. 

Foi instituído ainda o Relatório de Transparência Salarial, que tornou obrigatória a publicação semestral de salários e remuneração pelas empresas com cem ou mais empregados, sob pena de multa. 

O relatório será elaborado pelo Ministério do Trabalho e Emprego com base nas informações prestadas pelas empresas no e-Social e nas informações complementares que serão coletadas na aba “Igualdade Salarial e de Critérios Remuneratórios” a ser implementada no Portal Emprega Brasil. 

A publicação do relatório deverá ser realizada pelo Ministério do Trabalho e Emprego por meio da plataforma do Programa de Disseminação das Estatísticas do Trabalho (PDET), nos meses de março e setembro de cada ano, e pelas próprias empresas, em seus sites, redes sociais ou em instrumentos similares, sempre em local visível, de modo a garantir a ampla divulgação para seus empregados e público em geral.

Vale ressaltar que os dados e informações constantes no relatório deverão ser anonimizados e observar os critérios da Lei nº 13.709/2018 (LGPD).

Após a publicação, caso constatada a desigualdade salarial, os empregadores terão prazo de 90 dias para elaborar um plano de ação para mitigação de desigualdade salarial e de critérios remuneratórios entre homens e mulheres. O descumprimento das medidas poderá acarretar aplicação de multa administrativa de até 3% da folha de salários da empresa, limitados a cem salários mínimos. 

As empresas precisarão se adequar de modo a prevenir fiscalizações e eventuais autuações, assim como investigações pelo Ministério Público do Trabalho e ações trabalhistas.

A partir da apresentação dos dados, poderá haver questionamentos sobre a regularidade e adequação à norma decorrente da igualdade de cargos e salários entre os gêneros.  É fundamental  que as empresas façam uma revisão de cargos e salários, descritivo de funções, forma de avaliação e promoções, para mapeamento de potenciais riscos trabalhistas.

É inegável que as medidas implementadas são passos cruciais para a busca da igualdade de gênero no mercado de trabalho, combatendo discriminação e promovendo importantes benefícios socioeconômicos para a coletividade. 

* Anna Carolina Gogolla Kalmus é advogada Trabalhista no Marcos Martins Advogados.

Para mais informações sobre Mulheres na liderança clique aqui...

Publique seu texto em nosso site que o Google vai te achar!

Entre para o nosso grupo de notícias no WhatsApp

Fonte: Brain Story



Troco flores por respeito

No Dia Internacional das Mulheres uma profusão de flores é entregue por todos os lados.

Autor: Jéssica Chagas 

Troco flores por respeito

5 dicas para encontrar o seu caminho e alavancar a sua carreira

Lideranças femininas estão cada vez mais presentes no cotidiano das empresas.

Autor: Mayra Cardozo

5 dicas para encontrar o seu caminho e alavancar a sua carreira

Empresas unem forças para criar produtos de alimentação e beleza

Em uma iniciativa pioneira em prol da equidade na apicultura, a Bee2be anunciou parcerias estratégicas com empresas lideradas por mulheres.

Autor: Divulgação

Empresas unem forças para criar produtos de alimentação e beleza

59% das mulheres empreendedoras faturam até R$2.500 por mês

Pesquisa revela ainda que 17% faturam até R$ 5 mil, 98% das empreendedoras são das classes D e E e 82% são mulheres negras.

Autor: Divulgação

59% das mulheres empreendedoras faturam até R$2.500 por mês

Sula Miranda apresenta plataforma de compra e venda de caminhões

A Quero Truck planeja expandir sua atuação para incluir serviços, peças, insumos e atividades financeiras no futuro.

Autor: Frota News

Sula Miranda apresenta plataforma de compra e venda de caminhões

Estão abertas as inscrições para a Feira Mulheres de Minas

Interessadas têm até o próximo dia 19 para manifestar desejo de participar do evento, que integra o Sempre Vivas 2024.

Autor: Divulgação


Empreendedoras: dicas para evitar cansaço mental

Um dos desafios mais comuns enfrentados pelas mulheres empreendedoras é a dificuldade em estabelecer limites claros entre trabalho e vida pessoal.

Autor: Carla D’Elia

Empreendedoras: dicas para evitar cansaço mental

Eduardo Costa lança App de mobilidade urbana exclusivo para mulheres

O RepMov Mulher, uma opção dedicada à segurança e liberdade de escolha, tanto para passageiras, quanto para motoristas.

Autor: Divulgação

Eduardo Costa lança App de mobilidade urbana exclusivo para mulheres

3 iniciativas que impulsionam a participação feminina na tecnologia

Apesar de avanço, gap de gênero no setor de tecnologia ainda é considerável; presença feminina representa apenas 23%.

Autor: Divulgação

3 iniciativas que impulsionam a participação feminina na tecnologia

Como criar soluções para o público feminino e gerar resultados positivos?

O mercado de trabalho e o mundo como um todo está em constante transformação.

Autor: Carolina Gilberti

Como criar soluções para o público feminino e gerar resultados positivos?

Mulher negra e os desafios no mercado de trabalho

A representatividade das mulheres no mercado de trabalho é uma questão cada vez mais presente na agenda de diversidade das empresas.

Autor: Claudia Perazio

Mulher negra e os desafios no mercado de trabalho

Mulheres no transporte: desafios e oportunidades em diferentes operações

O transporte rodoviário de cargas, um pilar estratégico para a economia brasileira, movimenta mais de 60% das mercadorias no mundo, desempenhando papel crucial também no Brasil.

Autor: Marcos Villela Hochreiter

Mulheres no transporte: desafios e oportunidades em diferentes operações