Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Dicas para evitar comer muito nas festas de final de ano

Dicas para evitar comer muito nas festas de final de ano

23/12/2020 Divulgação

Recomendações de um médico endocrinologista para as festividades de Natal e Ano Novo.

Dicas para evitar comer muito nas festas de final de ano

O final do ano é uma época que produz sentimentos contraditórios naqueles que perderam ou desejam perder os quilos a mais. Ao terminar um ciclo é comum que se iniciem projetos e que se façam balanços do que foi alcançado com sucesso. Nestes momentos, costuma-se sentir euforia pelo que virá e alegria pelo que já veio. Ao mesmo tempo, a simples alusão às ceias de Natal e réveillon são suficientes para que o medo e a insegurança tomem conta de quem emagreceu ou almeja emagrecer, já que aumentam as chances de colocar tudo a perder comendo em demasia alguma gulodice.

Conforme o médico endocrinologista, especialista em emagrecimento, Rodrigo Bomeny o receio tem sua razão de ser. O médico relata que existem diversos estudos científicos mostrando que o ganho de peso da população ocorre em forma similar a uma escada. “As pessoas ganham alguns quilos e depois não conseguem perder totalmente o peso que adquiriram”, explica. Segundo o médico endocrinologista, ocasiões como festas de fim de ano são propícias para a obtenção de quilos extras, por isso devem ser planejadas com muito cuidado por quem está em processo de emagrecimento.

Bomeny sugere algumas recomendações a respeito de como se planejar para as festas e confraternizações do final de ano com o intuito de não se exceder na alimentação e ganhar peso indesejado. As dicas oferecidas pelo especialista estão presentes no Você+, método de acompanhamento multidisciplinar desenvolvido por Bomeny que foca no desenvolvimento de 5 níveis considerados essenciais para a mudança do estilo de vida e emagrecimento.                    

Conforme o médico endocrinologista, guloseimas natalinas e de réveillon fazem parte de uma tradição, sendo natural e compreensível a vontade de comê-las quando essas festas típicas chegam. Nesse sentido, recomenda que as pessoas não tentem fazer dietas com muitas restrições nessa época do ano, pois a frustração acarretada pode surtir o efeito contrário. Segundo o especialista em emagrecimento, comer aquele panetone ou doce deve ser encarado como uma exceção na dieta, evitando sentir culpa por isso.

Abrir uma exceção não significa, contudo, comer desmesuradamente. A moderação é indicada. “Se você comer pequenas quantidades, o impacto no seu peso será irrisório”, afirma Bomeny. Obviamente, não se trata de tarefa das mais fáceis, desse modo, o médico endocrinologista disponibiliza algumas dicas para atravessar esse período sem grandes problemas.

Se há algum alimento sobre o qual não tem controle, sempre sendo estimulado a comer mais e mais, simplesmente não o coma”, sugere inicialmente o médico. Para driblar a vontade, Bomeny orienta que a pessoa consuma outros alimentos com nível de sabor semelhante, mas que não sejam tão tentadores.

Àqueles que vão passar as festividades de final de ano na casa de outras pessoas, Bomeny aconselha avaliar o que será servido na ceia, para se preparar emocionalmente e conseguir escolher melhor os alimentos a serem consumidos. Se isso não for possível, e a ceia for um “tiro no escuro”, o médico endocrinologista recomenda uma alimentação antes de ir à confraternização. “Façam uma refeição rica em proteínas para ficarem saciados. Assim, na hora da festa, frente a guloseimas, serão guiados apenas pela vontade, e comerão menos desses alimentos”, diz.

“Se o anfitrião insistir para que provem determinado alimento engordativo, não se sintam obrigados a aceitar”, alerta Bomeny. De acordo com o especialista em emagrecimento, é importante saber dizer não nessas horas. Na hipótese de o prato ter sido feito especialmente para você, o médico endocrinologista orienta: aceite, mas prove uma porção pequena, apenas para não fazer uma desfeita. Diante da insistência para que repita ou coma mais, novamente, é importante manter-se firme em seu posicionamento e recusar.

Ajustar o ambiente é mais uma recomendação trazida por Bomeny. Durante a festa, o especialista em emagrecimento recomenda não ficar ao redor da mesa beliscando os alimentos. “Na hora de comer, faça seu prato com muita proteína, coma a salada, e só depois escolha os alimentos que não favorecem a perda de peso. Nesse momento, você já estará saciado e consumirá pouca quantidade “, sugere.

Ao final da festa, caso a confraternização tenha sido em sua residência, a orientação é de que as pessoas se desfaçam dos doces, panetones e demais guloseimas trazidas pelos convidados. “A melhor estratégia é oferecê-los a alguém. A partir desse momento, você controlará melhor o seu ambiente e o comportamento de não mais comê-los ficará estabelecido”, destaca.

As duas últimas dicas sugeridas por Bomeny não estão relacionadas ao ato de comer menos de alimentos engordativos, mas são igualmente importantes para quem não deseja ganhar quilos a mais durante as festividades de final de ano. A primeira delas é maneirar na ingestão de bebida alcoólica. “Tenha muito ou pouco carboidrato, o álcool é uma forma de energia pura, sem proteína e sem nutrientes. Logo, quem quer emagrecer ou manter o peso perdido, deve ficar atento a isso”, alerta.

A outra dica refere-se ao controle do peso. De acordo com o especialista em emagrecimento, nesses momentos com maior probabilidade de ganhar alguns quilos, como as confraternizações de Natal e Ano Novo, pesar-se com frequência pode ser um grande aliado. “Trata-se de uma maneira de visualizar em tempo real as consequências de seus atos e tomar medidas para contornar a situação”, diz.

Fonte: Jimenes Comunicação



Pesquisa comprova maior eficácia de teste HPV para detecção de câncer

Estatuto da Pessoa com Câncer é sancionado

Passa a ser direito fundamental da pessoa com câncer a obtenção de diagnóstico precoce e acesso a tratamento universal.

Estatuto da Pessoa com Câncer é sancionado

Mulheres têm mais risco de sofrer infarto do que os homens

A quantidade de pessoas que sofrem com problemas cardiorrespiratórios no Brasil é tão significativa que sobram estatísticas para contar a história.

Mulheres têm mais risco de sofrer infarto do que os homens

Médico adota técnica para apoiar pessoas a envelhecer sem dor

Segundo Dr. Geraldo Carvalhaes, casos de dor crônica também afetam pessoas mais jovens.

Médico adota técnica para apoiar pessoas a envelhecer sem dor

Você é um Hipocondríaco?

Quando a preocupação com a saúde vira doença.

Você é um Hipocondríaco?

Número de prematuros aumenta no Brasil

Média de prematuridade no país atingiu 11,1% em 2020 e aumento pode estar ligado ao covid-19.

Número de prematuros aumenta no Brasil

40% dos clientes de plano de saúde usam o SUS

Pesquisa da Anab foi realizada com 1.006 usuários da saúde suplementar em todo o Brasil no mês de setembro.

40% dos clientes de plano de saúde usam o SUS

Depressão, ansiedade e dores musculares aumentaram na pandemia, diz estudo

Acupuntura e outras técnicas podem ajudar no alívio dos sintomas e melhora global dessas condições.

Depressão, ansiedade e dores musculares aumentaram na pandemia, diz estudo

Novembro Azul, câncer de próstata e cirurgia robótica

Trabalhos científicos mostram que 25% dos portadores de câncer de próstata morrem devido à doença.

Novembro Azul, câncer de próstata e cirurgia robótica

Qualidade de vida, apesar da dor

Lista de doenças dolorosas passíveis de tratamento é bem extensa.

Qualidade de vida, apesar da dor

Auxílio psicológico a pacientes com câncer de mama

A mulher não deve se sentir sozinha nessa jornada.

Auxílio psicológico a pacientes com câncer de mama

5 dicas para prevenir a osteoporose

Você sabia que uma em cada três mulheres têm osteoporose em todo o mundo?

5 dicas para prevenir a osteoporose