Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Refletir sobre as cinzas – cabe sempre

Refletir sobre as cinzas – cabe sempre

23/10/2018 João Baptista Herkenhoff

A lição das cinzas é uma lição de vida.

Cabe refletir sobre as cinzas não apenas no tempo da Quaresma, quando a imposição das cinzas, na fronte dos fiéis, marca o início dessa quadra do calendário. A lição das cinzas é uma lição de vida.

O ritual das cinzas assusta algumas pessoas. O celebrante, fazendo uma cruz, coloca partículas das cinzas na testa dos fiéis, que se postam em fila. Não são as cinzas que causam arrepio, mas a frase fúnebre, pronunciada em tom soleníssimo:

“Memento homo, quia pulvis es, et in pulverem reverteris.” (Lembra-te, homem, de que és pó e em pó te hás de tornar).

Algumas Igrejas Cristãs, que guardam a Quaresma, não adotam o ritual das Cinzas, uma tradição que leva milhões de pessoas às igrejas, pelo mundo afora.

Estamos em tempos de Ecumenismo. Temos no Vaticano um Papa profundamente ecumênico – Francisco, apenas Francisco – não Francisco I, igual os reis e os imperadores. Todos os cristãos devem dar as mãos para construir um mundo mais humano. O Cristo pediu a unidade, o Cristo quer a unidade, o Cristo é a unidade.

Para além do domínio cristão, creio que celebram a memória do Crucificado, mesmo sem pronunciar Seu Santo Nome (Mateus, 7, 21), todos aqueles que abominam as exclusões e as discriminações, todos que lutam para construir um mundo de Fraternidade.

A Igreja Católica e outras Igrejas Cristãs – Igreja Luterana, Igreja Presbiteriana, Igreja Anglicana – celebram, durante o tempo da Quaresma, a Campanha da Fraternidade. Um tema é escolhido para a campanha e uma frase serve de mote para inspirar a reflexão dos fiéis.

Se recapitularmos os temas dos anos pretéritos, concluiremos que são sempre temas ecumênicos, pedagógicos que contribuem para a construção de um mundo mais fraterno.
Viva o Ecumenismo, viva a Tolerância, viva o Diálogo, viva o Abraço dos Opostos. Abaixo o ódio religioso, político, partidário, racial.

É hipócrita toda aquela pessoa que se ajoelha no banco de qualquer igreja cristã e pretende ser dono da verdade, iluminado, sábio, e despreza todos aqueles cujo pensamento é diferente do seu pensamento.

* João Baptista Herkenhoff é juiz de Direito aposentado (ES), palestrante e escritor.

Fonte: João Baptista Herkenhoff



Entenda o visto humanitário para ucranianos

A invasão da Ucrânia pela Rússia, iniciada em 24 de fevereiro, já levou mais de 4 milhões de ucranianos a deixarem seu país em busca de um lugar seguro.


Exigência de vacina não é motivo para rescisão indireta por motivo ideológico

Não se discute mais que cabe ao empregador, no exercício de seu poder diretivo e disciplinar, zelar pelo meio ambiente de trabalho saudável.


Oito dicas para advogados usarem melhor suas redes sociais

Especialista em marketing digital jurídico indica o que e como fazer para advogados se destacarem no universo online e atrair potenciais clientes.

Oito dicas para advogados usarem melhor suas redes sociais

Conheça cinco vantagens do Pix para empresas

MEIs e PMEs podem economizar cerca de R$ 2.000 em serviços e produtos bancários por ano.

Conheça cinco vantagens do Pix para empresas

Advogados abordarão o impacto de conflitos éticos e estatais na relação entre países

Começa no dia 13 de abril, a partir das 9h30, o “Fórum Mundial de Litígio”.


Inversões da Justiça e as 15 milhões de vítimas de fraudes financeiras no Brasil

De grande repercussão na mídia nacional e até internacional, o caso da GAS Consultoria chama atenção pelos valores envolvidos, que ultrapassam bilhões de reais e deixam milhares de pessoas na incerteza sobre o paradeiro das suas economias.


Compras efetuadas com cartão furtado geram indenização a cliente

O Brasil é o país campeão em vazamento de cartões. Considerando todos os outros países, a população brasileira é a maior vítima, totalizando 45,4% dos casos do mundo todo.


O Rompimento do Noivado e suas consequências: uma breve análise

Intimamente ligado à noção de família, o instituto do casamento é universal e elemento comum em praticamente todos os ordenamentos jurídicos mundiais modernos.


Banco é condenado a indenizar cliente

O banco Itaú Unibanco foi condenado a indenizar uma cliente em R$ 10 mil, a título de danos morais, por não assegurar proteção e segurança para sua conta bancária.


Casal que foi desalojado de hotel deve ser indenizado

Justiça condena agência online por prejudicar viagem.


O último sobrenome deve sempre ser o do pai?

Na hora de registrar o nascimento dos filhos, é muito comum surgirem algumas dúvidas nos pais.


Proteção de dados pessoais torna direito fundamental após emenda

Desde que a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) entrou em vigor em setembro de 2018, as empresas passaram a ter a obrigação de garantir a segurança dos dados aos quais possuem acesso.