Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Ensino híbrido: aulas presenciais precisam ter um novo propósito

Ensino híbrido: aulas presenciais precisam ter um novo propósito

07/08/2021 Professora Adriana Karam

Processo educacional que reúne aulas remotas e presenciais requer planejamento pedagógico de professores e instituições, e colaboração dos estudantes.

Ensino híbrido: aulas presenciais precisam ter um novo propósito

Planejamento pedagógico, estratégia e colaboração. Essas são as lições aprendidas por instituições de ensino, professores e estudantes após o atípico ano letivo de 2020. Para Adriana Karam, presidente do Grupo Educacional Opet e reitora do UniOpet, as aulas remotas, o uso intensivo de plataformas tecnológicas e o contato presencial reduzido trouxeram uma nova percepção para o modelo de ensino híbrido, que desaguou num novo modelo de educação.

“Tivemos toda uma caminhada que culminou com a revisão do modelo pedagógico para 2021, construído em sintonia com professores e estudantes, e sustentado pela experiência do ano passado. O modelo híbrido é mais consistente, oferecendo a possibilidade da presença dos estudantes no campus, privilegiando as atividades práticas, de manipulação, trocas e convívio social, mas mantendo os trabalhos virtuais de construção do conhecimento. Tudo com muita colaboração, que foi uma das grandes competências adquiridas em 2020”, explica.

Mestre em Educação, doutoranda em Gestão do Conhecimento e Visiting Scholar do Laspau, na Harvard University, a professora Adriana é também investidora anjo, pesquisando e implantando soluções em inovação educacional. Sua análise sobre os desafios e possibilidades do modelo de ensino híbrido foi apresentada em live realizada pela Associação Brasileira de Recursos Humanos (ABRH-PR).

Presencial com propósito

Uma pesquisa realizada pelo UniOpet revelou que 57% de seus estudantes preferem o modelo híbrido. “O aluno consegue administrar melhor o tempo nas aulas remotas, com possibilidade de estudar de modo assíncrono, deslocando-se apenas quando for necessário. Em relação às aulas e atividades presenciais, nós percebemos como o contato humano faz falta, mas que precisa ser administrado como algo central, de onde parte uma rede de conexões de convívio e aprendizado. A alegria dos estudantes quando voltaram para a sala de aula foi enorme”, reforça a reitora.

Para a professora Adriana, o grande desafio para as instituições de ensino é fazer com que os estudantes enxerguem um propósito nas atividades presenciais. “Os alunos precisam sentir que o momento presencial está sendo usado para promover aquilo que não é possível ser realizado no ambiente online. E conseguir manter essa alegria do encontro nas aulas. Sabemos também que o aluno precisa de um tempo online diferente do tempo presencial, até porque a aula física envolve outras situações. Então, tudo precisa estar envolvido nesse planejamento.”

Design de aprendizagem

Para o manejo de quais aulas, atividades práticas, interações e avaliações serão feitas de forma remota ou presencial, o chamado design de aprendizagem é essencial. “A pandemia mostrou que essas experiências precisam ser diversas. No presencial, é mais fácil para o professor manejar tudo isso: existe o tempo de sala e os intervalos. Mas no virtual tudo se mescla. É preciso delimitar de forma efetiva quanto tempo de aula será expositivo, quanto será usado em atividades de construção conjunta, e também que trabalhos individuais serão feitos desconectados, para entregar na próxima aula, por exemplo”, enfatiza Adriana.

Além disso, a reitora do UniOpet defende que sejam estreitados os laços entre a formação acadêmica e as necessidades do mercado de trabalho. “Em meio a esse cenário de incertezas do ensino híbrido, é essencial a aproximação entre a academia e as empresas, para que a gente possa encontrar caminhos de colaboração, coprodução de soluções para o desenvolvimento humano. Com professores que possam tornar os momentos de presencialidade mais ricos: é preciso realizar uma construção conjunta com os estudantes, em que cada aula presencial seja vista como um evento.”

*  Professora Adriana Karam - presidente do Grupo Educacional Opet e reitora do UniOpet.

Para mais informações sobre Ensino Híbrido clique aqui...

Publique seu texto em nosso site que o Google vai te achar!

Fonte: Talk Comunicação



Não são apenas números

Vinte e duas redações receberam nota mil, 95.788, nota zero, e a média geral de 634,16.


Enem divulga datas das provas para os estudantes em 2022

As inscrições começam no dia 10 de maio e se encerram no dia 21.

Enem divulga datas das provas para os estudantes em 2022

Projeto incentiva o plantio de 1 bilhão de árvores em Minas Gerais

Conspiração Mineira pelo Plantio de Árvores é apresentada pela ACMinas.

Projeto incentiva o plantio de 1 bilhão de árvores em Minas Gerais

Olimpíada Mirim de Matemática abrange alunos do 2º ao 5º do fundamental

Essa é a primeira competição nacional a incluir estudantes tão novos.

Olimpíada Mirim de Matemática abrange alunos do 2º ao 5º do fundamental

Enem 2021: 22 estudantes tiraram nota máxima na redação

Correções detalhadas podem ser conferidas na internet.

Enem 2021: 22 estudantes tiraram nota máxima na redação

Webinar gratuito apresenta oportunidades de estudo e trabalho na Irlanda

Evento será transmitido pela SEDA College, no dia 12 de abril.

Webinar gratuito apresenta oportunidades de estudo e trabalho na Irlanda

MEC lança projeto para aproveitamento de estudos de cursos técnicos

Primeira turma do curso de aperfeiçoamento tecnológico será em julho.

MEC lança projeto para aproveitamento de estudos de cursos técnicos

Inscrições para cursos técnicos gratuitos pelo Trilhas de Futuro vão de 7 a 25 de abril

Além da formação profissional gratuita, o Governo de Minas fornece ajuda de custo para transporte e alimentação dos alunos do programa, que chega a sua segunda edição.

Inscrições para cursos técnicos gratuitos pelo Trilhas de Futuro vão de 7 a 25 de abril

Governo de Minas oferece curso gratuito de programação e tecnologia

TecPop Minas, programa da Sede-MG que amplia as políticas de inclusão digital e capacitação profissional, se une a startup para formação de desenvolvedores.


CBCA abre inscrições de concursos para estudantes de engenharia e arquitetura

Vencedores de ambas as áreas dividirão prêmio de R$ 10 mil entre equipe participante e professor orientador.


A pandemia revelou o futuro da educação

No princípio da pandemia, era o caos.

A pandemia revelou o futuro da educação

Estudantes têm até 31 de agosto para renegociar dívidas do Fies

Prazos, condições e vantagens para os estudantes seguem disponíveis.

Estudantes têm até 31 de agosto para renegociar dívidas do Fies