Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Para conseguir um estágio é preciso ter “hard” e “soft skills”

Para conseguir um estágio é preciso ter “hard” e “soft skills”

24/12/2023 Divulgação

Entenda a importância dessas competências para ter sucesso na profissão.

A maioria dos estudantes sonha em conseguir uma vaga de estágio na área escolhida para seguir carreira. Segundo o último censo do Inep/MEC, existem mais de 18,5 milhões de pessoas capacitadas para tal função no Brasil e cerca de 95% delas estão em busca de uma oportunidade. Por isso, é fundamental saber quais características estão sendo desejadas pelos gestores para largar na frente dos concorrentes e entrar no mercado de trabalho

A importância do estágio

O estagiário tem a chance de colocar em prática todo o conhecimento absorvido na sala de aula e ter o primeiro contato com o universo corporativo. Por conta da carga horária limitada em seis horas diárias e 30h semanais, é possível conciliar com os estudos. Além disso, ele tem direito a uma bolsa-auxílio para arcar com seus compromissos, auxílio-transporte caso seja necessário deslocamento e recesso remunerado de 30 dias a cada 12 meses na empresa.

Todas essas medidas têm o intuito de não prejudicar o desempenho escolar e, assim, formar um bom profissional para o futuro. Apesar da Lei 11.788/2008 só permitir renovação de contrato por até dois anos, dependendo do empenho e dedicação do colaborador durante o processo, há sempre chance de efetivação e, assim, a permanência no local, integrando o quadro de funcionários.

O que são soft skills?

Hoje em dia, para ingressar em uma corporação, não basta apenas ter boas habilidades técnicas no currículo. Os recrutadores passaram a dar valor a comportamentos com impacto direto no cotidiano. Portanto, para ter bom rendimento em um processo seletivo, é preciso desenvolver esses atributos. De acordo com pesquisa do Nube  - Estagiários e Aprendizes, 41% dos jovens pesquisam sobre o tema e possuem noção da relevância dele para o sucesso.

Para a selecionadora do Nube, Joyce Nery, além de entender as soft skills em alta, é importante fazer uma autoavaliação e identificar quais já possui e os pontos com necessidade de evolução. “É um reflexo do preparo e cuidado consigo mesmo. Dificilmente alguém sem essa consciência terá um bom desempenho em uma entrevista ou até mesmo na sua atuação profissional”.

Nesse sentido, existem algumas características bastante valorizadas no mundo empresarial:

- Comunicação: capacidade de dialogar com pares e equipe de forma objetiva, evitando conflitos, eliminando ruídos para não prejudicar a realização de atividades e resolver as divergências;

- Inteligência emocional: ajuda a lidar com os seus sentimentos e os dos outros, tornando possível uma compreensão melhor sobre as emoções e reações de cada um;

- Empatia: além da inteligência emocional, a empatia é essencial para saber se colocar no lugar do outro para compreendê-lo e respeitá-lo, independentemente do momento. Isso ajuda a construir times;

- Criatividade: imprescindível em todas as áreas de atuação e serve para as pessoas apresentarem soluções ágeis e inovadoras, principalmente nas crises;

- Gestão de tempo: saber investir suas horas nas tarefas e definir prioridades resulta em maior produtividade; 

- Trabalho em equipe: é necessário ter uma conduta correta e um bom relacionamento com seus colegas, pois quanto mais colaboração houver, melhor será o resultado final; 

- Flexibilidade e resiliência: essas características têm conquistado cada vez mais espaço. Se adaptar às mudanças, lidar bem com eventuais problemas e obstáculos e atuar de forma estratégica.

Por fim, Joyce alerta sobre o risco de estar por fora desse assunto. “Essa questão desclassifica boa parte dos candidatos. No momento da entrevista, a pessoa não consegue demonstrar suas qualidades e o quanto o seu perfil será valioso para a área”. 

Para mais informações sobre estágio clique aqui...

Publique seu texto em nosso site que o Google vai te achar!

Entre para o nosso grupo de notícias no WhatsApp

Fonte: Nube



Robótica nas escolas transforma o aprendizado

No contexto educacional, a robótica tem a capacidade de revolucionar a maneira como os estudantes aprendem e interagem com a tecnologia.

Autor: Divulgação

Robótica nas escolas transforma o aprendizado

CEFET-MG oferece mais de 600 vagas de graduação para cinco cidades

Podem participar os candidatos que concluíram o Ensino Médio ou equivalente, que realizaram uma das três últimas edições do Enem.

Autor: Divulgação


Ecofuturo lança e-book de Educação e Natureza

A publicação marca a conclusão do ciclo de 2023 do programa Meu Ambiente.

Autor: Divulgação

Ecofuturo lança e-book de Educação e Natureza

Estratégias práticas para o desenvolvimento infantil

O desenvolvimento infantil é um processo repleto de marcos importantes que influenciam a aprendizagem e o futuro das crianças.

Autor: Luciana Brites

Estratégias práticas para o desenvolvimento infantil

Os jovens e o trabalho

A responsabilidade de gerar filhos é algo muito sério porque pai e mãe possibilitam a encarnação de uma alma para evoluir no mundo material, o aquém.

Autor: Benedicto Ismael Camargo Dutra

Os jovens e o trabalho

O fim da geração nem-nem está na aprendizagem?

No labirinto complexo das políticas trabalhistas, há uma série de fatores que merecem nossa atenção.

Autor: Francisco de Assis Inocêncio

O fim da geração nem-nem está na aprendizagem?

A escola pública sob administração privada

O Estado do Paraná apresenta ao Brasil um novo formato de administração à rede escolar.

Autor: Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves


O compromisso das escolas privadas na educação antirracista

Alcançar o sucesso demanda comprometimento de faculdades e universidades com a formação inicial de professores.

Autor: Luana Tolentino

O compromisso das escolas privadas na educação antirracista

Inscrições abertas para os cursos de condutores de caminhões

A Fabet São Paulo está com inscrições abertas para três cursos avançados voltados a formação e aperfeiçoamento de condutores de caminhões.

Autor: Marcos Villela Hochreiter


Exercitando a empatia

No meu último ano de sala de aula, tive uma turma de quarto ano que se tornou muito querida.

Autor: Vanessa Nascimento

Exercitando a empatia

Conhecimento é combustível para a motivação

Não são incomuns as histórias de profissionais que, voluntariamente, trocam de emprego para ganhar menos do que em suas posições anteriores.

Autor: Yuri Trafane

Conhecimento é combustível para a motivação

Violência escolar: qual a causa e como solucionar

Comportamentos violentos nas escolas se intensificam cada dia mais, ou pelo menos a sua relevância tem ficado mais clara.

Autor: Felipe Lemos

Violência escolar: qual a causa e como solucionar