Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Um momento para fazer nada

Um momento para fazer nada

07/05/2019 Merylin Franciane Labatut

Durante a infância, é essencial termos o momento de fazer nada.

Um momento para fazer nada

O ritmo alucinado que temos vivido na última década, as infinitas oportunidades e exigências que o mundo globalizado e virtual nos tem possibilitado, têm produzido uma padronização de atividades que nossos filhos precisam e devem realizar. Com a melhor das intenções, criamos agendas com inúmeros compromissos que acabam por sobrecarregar, frustrar e, infelizmente, ao meu ver, a pior das perdas: eliminamos o essencial e delicioso momento de fazer “nada”.

Natação, defesa pessoal, segunda língua, piano, violão, capoeira, futebol, terceira língua... colocamos à disposição dos pequenos todas as possibilidades de sucesso, futuro brilhante e carreira profissional invejável que, na maioria das vezes, nós não tivemos e, acabamos assim, por projetar os nossos desejos - deixando que reais aptidões e habilidades que os nossos filhos possam realmente a vir apresentar um dia fiquem sufocados por tantas outras metas que devem realizar.

Durante a infância, é essencial termos o momento de fazer nada, pois é a partir dele que construímos as maiores teses sobre como dividir - seja o brinquedo ou o espaço -, o momento adequado de partilhar - seja o lanche ou o colo da professora -, entendemos que nossas atitudes podem machucar o amigo por dentro e por fora e como é importante saber que as minhas escolhas geram consequências para mim, para o outro e para o todo que me cerca.

Esse trabalho mais refinado para as reais possibilidades de desenvolvimento intelectual, social e comportamental das nossas crianças deve ser analisado e discutido por familiares e professores. Na escola, é importante propor ações que possibilitem que os alunos tenham momentos de trabalhar com materiais desestruturados, como os elementos naturais, gravetos, pedras, terra, água, luz e também com os desestruturados concretos como tampas, caixas, botões, carretel, tecidos entre outros. Dessa forma, a criança é estimulada a descobrir o que pode construir ou aprender em cada espaço, sem inúmeras interferências ou mediações do professor. O momento do fazer nada traz inúmeras possibilidades de descobrir o “tudo” - ou quase tudo.

Observamos que, ao propormos momentos nos quais as crianças possam fazer escolhas próprias e atraídas por temáticas que lhe causam interesse, encantamento ou curiosidade, a aprendizagem se dá de forma ampliada e produz verdadeiras oportunidades de desenvolvermos habilidades futuras que possam ser revertidas em conquistas, tanto profissional quanto pessoal.

As atividades esportivas e as culturais são bem vindas - melhor ainda se acontecerem na dosagem certa, com equilíbrio entre as necessidades da infância e o desejo em querer realmente realizá-las com encantamento, desafio e curiosidade, combustíveis essenciais para essa fase da vida.

* Merylin Franciane Labatut é gestora da Educação Infantil Bilíngue do Colégio Positivo - Jardim Ambiental, de Curitiba (PR).

Fonte: Central Press



Feira estudantil oferece vagas de estágio, palestras e entretenimento

Evento promove encontro entre empresas e instituições de ensino

Feira estudantil oferece vagas de estágio, palestras e entretenimento

Sisu abre consulta por vagas em instituições de ensino superior

O resultado será divulgado no dia 10 de junho

Sisu abre consulta por vagas em instituições de ensino superior

Olimpíada de Matemática tem recorde de escolas participantes

Mais de 18,1 milhões de estudantes fazem prova inicial

Olimpíada de Matemática tem recorde de escolas participantes

Inscrições para o Encceja já podem ser feitas pela internet

Exame se destina a jovens e adultos que não concluíram estudos

Inscrições para o Encceja já podem ser feitas pela internet

Pós-graduação em Conservação da Fauna da UFSCar oferta mestrado profissional

Uma ligação. Uma certeza: a escola está na UTI

Já passou a hora da escola se reinventar.

Uma ligação. Uma certeza: a escola está na UTI

Instituições de ensino podem protestar inadimplentes

Cobrança feita via cartório não tem custo e é opção para escolas, faculdades e universidades receberem mensalidades atrasadas.

Instituições de ensino podem protestar inadimplentes

Um terço dos jovens com mais de 14 anos não completaram o ensino fundamental

As regiões com menor índice de escolaridade são Norte e Nordeste, mostra IBGE

Um terço dos jovens com mais de 14 anos não completaram o ensino fundamental

UFSCar oferece mestrado e doutorado em Biotecnologia

Os interessados devem fazer inscrição até 18 de junho.


Educação domiciliar: Pedagoga explica essa modalidade de ensino

A educação como dever do estado e da família aponta a necessidade de uma discussão voltada para o processo de aprendizagem.

Educação domiciliar: Pedagoga explica essa modalidade de ensino

Professor brasileiro é maior influenciador de matemática da América Latina

A matemática é, sem dúvida, uma das disciplinas que os estudantes brasileiros mais temem e acham difícil.

Professor brasileiro é maior influenciador de matemática da América Latina

Olimpíada Brasileira de Astronomia terá participação de 800 mil alunos

A prova será aplicada na sexta-feira (17/05) em todo território nacional

Olimpíada Brasileira de Astronomia terá participação de 800 mil alunos