Portal O Debate
Grupo WhatsApp


Uma ligação. Uma certeza: a escola está na UTI.

Uma ligação. Uma certeza: a escola está na UTI.

05/11/2019 Raphaela Ribas Lupion Gubert

O que dará alta para a escola da UTI?

Uma ligação. Uma certeza: a escola está na UTI.

Recentemente recebi uma ligação da professora do meu filho por conta de um bilhete que coloquei na agenda relatando que ele esquecia com frequência o livro na escola e não conseguíamos realizar as tarefas. No decorrer da conversa, aproveitei para perguntar como ele tinha se saído em sua primeira prova - ele tinha 6 anos na época. A professora prontamente me contou que ele é uma criança muito rápida, inteligente, e que, apesar de toda a sua agitação, foi muito bem, antes mesmo dela terminar de entregar a prova à turma - o combinado foi que eles fariam a prova juntos – , ele já tinha terminado.

Não preciso contar o que aconteceu, não é? Ele, como toda criança ativa, híbrida e amplamente conectada com mundo, não ficou sentado em sua cadeira esperando os outros terminarem. Levantou-se e foi conversar com seus colegas. Porém, era o momento da prova e ele atrapalhou a dinâmica da turma. Nesse instante, interrompi a professora ao telefone e imediatamente perguntei: você tinha outras atividades preparadas para crianças que finalizavam as provas, certo? Novamente, o esperado: não, ela não tinha. Fez-se um silêncio no telefone, respirei fundo e disse: sugiro que das próximas vezes que precisar que ele fique sentado, quieto e concentrado lhe dê tarefas. Criança que “trabalha”, não dá trabalho.

Ainda encontramos escolas que enfileiram seus mais de 35 alunos e que organizam seus projetos de trabalho por meio de aulas expositivas e provas. Já passou a hora da escola se reinventar. Por que a escola tem tanta dificuldade de inovar? Vivemos o tempo da educação 4.0, do aprender fazendo, da internet das coisas, da inteligência artificial, dos robôs e das crianças e jovens ultraconectados, autênticos, adaptáveis e extremamente criativos, que pesquisam por meio de vídeos no youtube, vivem num mundo sem fronteiras geográficas, usam Uber e Airbnb.

A escola para essa geração precisa ser um espaço vivo, colaborativo, que valorize o seu protagonismo e lhe proporcione experiências valorosas de vida e de aprendizado. O professor precisa ser um tutor que guie o aluno pelas trilhas personalizadas que promoverão seu aprendizado. As metodologias devem ser ativas, com estratégias que desenvolvam a integralidade do estudante. A avaliação, uma ferramenta que oriente o professor, o tutor, na construção de novos caminhos e trilhas para a promulgação e valorização do aprender a aprender. Ou seja, a escola para a geração Y e Alpha precisa olhar o futuro e pensar: o que preciso desenvolver para que meus alunos sejam profissionais de sucesso daqui 20 anos?

E como estará o mundo? Os cientistas e os Jetsons nos fornecem pistas, mas não nos garantem um cenário - ou seja, estamos formando crianças para um mercado de trabalho incerto. O que dará alta para a escola da UTI? A construção de espaços inovadores que permitam o desenvolvimento da autonomia, da criticidade, da criatividade, da ética e da moral, para que lá em meados de 2034 meu filho, que a propósito tirou 10 na prova, saiba conviver em uma cidade tal qual a de Orbit City.

* Raphaela Ribas Lupion Gubert é coordenadora pedagógica das Escolas Confessionais do Sistema Positivo de Ensino no Brasil.

Fonte: Central Press



Indisciplina virtual: o novo desafio dos professores

A participação da família nunca foi tão importante no processo pedagógico.

Indisciplina virtual: o novo desafio dos professores

A educação do futuro está muito além da EAD

Já há algum tempo, a educação vem se reinventado para envolver cada vez mais alunos e professores em novos métodos de ensino.

A educação do futuro está muito além da EAD

As crianças e a saudade da escola

Falta de ânimo mostra como a interação do ambiente escolar é importante para as crianças.

As crianças e a saudade da escola

Possíveis consequências do uso excessivo de eletrônicos no ensino remoto

A tecnologia tem ajudado muito a educação neste momento de ensino remoto.

Possíveis consequências do uso excessivo de eletrônicos no ensino remoto

Mas, e o conteúdo?

Estamos vivenciando uma experiência única, que propicia uma forma diferente de aprender e de ir além dos conteúdos.

Mas, e o conteúdo?

Sebrae abre inscrições para o Empretec Summit Brasil 2020

Evento vai reunir participantes de todo o país em um encontro virtual de networking, conhecimento e negócios.

Sebrae abre inscrições para o Empretec Summit Brasil 2020

A escola está formando “novos” cidadãos?

Estima-se que novas profissões surjam e a maneira de trabalhar também se altere.

A escola está formando “novos” cidadãos?

Os desafios da volta às aulas presenciais

Os profissionais das escolas precisam estar atentos às exigências governamentais do estado

Os desafios da volta às aulas presenciais

Desafios do gestor educacional: razão e humanismo

A razão e a ciência não são suficientes para promover o sucesso da humanidade e sua prosperidade.

Desafios do gestor educacional: razão e humanismo

Mandar (ou não) as crianças para a escola. Eis a questão…

Vários Estados e o Distrito Federal estão anunciando a volta às aulas.

Mandar (ou não) as crianças para a escola. Eis a questão…

Ensino híbrido é a nova aposta para concluir o ano letivo

Escolas que aderiram à tecnologia desenvolveram o plano de aula em meio à pandemia para garantir o aprendizado dos alunos.

Ensino híbrido é a nova aposta para concluir o ano letivo

Universidade Positivo oferece bolsas de até 100% nos cursos EAD em Minas Gerais

Descontos são válidos para quem ingressar nos cursos no segundo semestre de 2020.

Universidade Positivo oferece bolsas de até 100% nos cursos EAD em Minas Gerais