Portal O Debate
Grupo WhatsApp

De geração em geração: a energia do futuro já é realidade hoje

De geração em geração: a energia do futuro já é realidade hoje

16/09/2022 Marcelo Mendes

O mundo não pára de consumir. O homem não para de extrair.

De geração em geração: a energia do futuro já é realidade hoje

Porém, nesse desequilíbrio com o planeta, a inovação e o conhecimento científico caminham para propor soluções a fim de compensar essa destruição promovida pelo capitalismo humano. O aproveitamento dos recursos naturais sem agredir o meio ambiente é o único caminho para assegurar a sobrevivência das próximas gerações.

Um dos elementos mais essenciais na vida das pessoas é a eletricidade. Chegou ao Brasil em 1879 – mesmo ano da criação da lâmpada por Thomas Edison – trazida por D. Pedro II, que pediu permissão à Edison para implementar seus equipamentos no país para fins de iluminação pública.

Antes disso, o homem tentou outras formas de gerar energia. Baseado nos conceitos da ciência, a eletricidade era produzida como resultado das reações químicas que ocorrem em uma célula eletrolítica, dando origem, em 1800, à pilha voltaica.

No entanto, nos anos 50, mais precisamente em 1954, surgiu nos Estados Unidos a primeira célula fotovoltaica, dando início à utilização dos painéis solares já em 1958. Porém, no Brasil, essa inovação só chegou em 2011 com a construção da usina de energia solar de Tauá, localizada no Estado do Ceará.

Retornando aos tempos atuais, a utilização de eletricidade é fundamental para a sobrevivência humana, para o desenvolvimento da indústria, entre outros. O Brasil vivencia uma fase econômica em que o aumento da geração não consegue acompanhar o aumento da demanda, fazendo com que sejam necessárias fontes não renováveis, como as usinas térmicas – o que eleva o custo da geração, encarecendo a conta para o consumidor.

Ademais, o aumento no consumo de energia elétrica, em razão do consumo acelerado, promoveu a construção de mais usinas hidrelétricas. Elas não poluem o ar, mas causam enormes impactos ambientais em virtude da quantidade de água represada, a fim de mover as turbinas na produção da energia elétrica.

Diante desse fato, buscam-se cada vez mais alternativas limpas, que são extremamente benéficas ao planeta e a população. A construção de mais usinas solares vem crescendo constantemente, acompanhando a demanda que aumenta proporcionalmente. Segundo dados da Absolar – Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica –  o país ultrapassou a marca de um milhão de consumidores que geram a própria energia através de fonte solar. Com projeções altas, a previsão para este ano é que sejam injetados R$ 50 bilhões na economia do país.

Ainda, conforme dados do setor, as gerações de energia solar ultrapassaram 17 GW, o que representa mais de 8% da capacidade total instalada na matriz energética brasileira, criando oportunidades no segmento com a geração de mais de 500 mil novos empregos.

De acordo com o levantamento do Global Market Outlook for Solar Power 2022-2026, a capacidade solar global dobrou nos últimos três anos, alcançando a marca de 1 terawatt, em abril de 2022, e a previsão é dobrar para 2,3 TW em 2025. O estudo acrescenta ainda que a energia advinda do sol é a renovável de mais rápido crescimento, representando mais da metade dos 302 GW de capacidade limpa instalada internacionalmente em 2021.

O Brasil é líder no mercado do segmento na América Latina, com estimativa de se tornar um dos principais players globais nos próximos anos, projetando alcançar 54 gigawatts (GW) de capacidade solar total até 2026. A demanda atual por essa inovação transfere esse legado para o futuro, aderindo a produção da própria energia, economizando, além do recurso financeiro, nossos recursos naturais.

* Marcelo Mendes é economista e gerente geral da KRJ, empresa especializada em conexões elétricas

Para mais informações sobre Energia clique aqui...

Publique seu texto em nosso site que o Google vai te achar!

Fonte: Vervi Assessoria



Sustentabilidade e eficiência energética na indústria

A preocupação com menor impacto no meio ambiente há muito tempo é pautada por entidades, empresas e sociedade, e quando olhamos para o setor industrial, essa necessidade é ainda mais crucial.

Autor: Giordania R. Tavares

Sustentabilidade e eficiência energética na indústria

O impacto positivo da energia eólica nas economias locais

Além da geração de 11 postos de trabalho a cada MW instalado, as usinas atuam como catalisadoras dos setores de comércio e serviços das regiões onde estão instaladas.

Autor: Divulgação

O impacto positivo da energia eólica nas economias locais

Cinco dicas de economia de energia no inverno

Julho terá condições de geração de energia menos favoráveis, conforme sinalização da Aneel.

Autor: Divulgação

Cinco dicas de economia de energia no inverno

Cemig realiza inspeções na rede elétrica com drones em todo estado

Equipes da companhia atuam em todas as regiões do estado utilizando o equipamento para localização de defeitos em áreas de difícil visualização.

Autor: Divulgação

Cemig realiza inspeções na rede elétrica com drones em todo estado

MG já investiu R$ 19,6 bilhões na geração própria de energia solar

Segundo mapeamento da ABSOLAR, estado acumula mais de 684 mil consumidores atendidos pela fonte solar em residências, comércios, indústrias, propriedades rurais e prédios públicos.

Autor: Divulgação

MG já investiu R$ 19,6 bilhões na geração própria de energia solar

Gasmig atinge marca de 100 mil clientes ligados

A Companhia de Gás de Minas Gerais (Gasmig) atingiu o marco de 100 mil clientes ligados. O Contrato de concessão previa que a Companhia chegasse a esta marca em dezembro de 2026.

Autor: Divulgação


Armazenamento solar: uma alternativa para acabar com o ‘susto’ da conta de energia

Estudo do Instituto Polis e da Ipec mostrou que quase metade das famílias brasileiras apontam a conta de luz como o item que mais impacta o orçamento familiar.

Autor: Simone Cesário

Armazenamento solar: uma alternativa para acabar com  o ‘susto’ da conta de energia

Pipas prejudicam mais de 100 mil clientes da Cemig nos quatro primeiros meses de 2024

Além do grande risco de acidentes fatais, linhas chilenas e cerol podem causar falta de energia em grandes circuitos do sistema elétrico.

Autor: Divulgação

Pipas prejudicam mais de 100 mil clientes da Cemig nos quatro primeiros meses de 2024

Sobre a alta eficiência energética das máquinas brasileiras

Em um cenário global onde a eficiência energética se torna cada vez mais um diferencial competitivo, a indústria brasileira de máquinas se destaca por sua capacidade de inovação e adaptação.

Autor: Gino Paulucci Jr.


Eficiência Energética da Cemig vai beneficiar mais de 1,5 milhão de pessoas

Previsão de investimento da empresa para o PEE é da ordem de R$ 102 milhões até o fim do ano.

Autor: Divulgação

Eficiência Energética da Cemig vai beneficiar mais de 1,5 milhão de pessoas

Cemig vai instalar mais de 3 mil religadores na rede de distribuição

Equipamentos são instalados nas redes elétricas urbanas e rurais e contribuem para o rápido restabelecimento do serviço em casos de defeitos transitórios.

Autor: Divulgação

Cemig vai instalar mais de 3 mil religadores na rede de distribuição

Se está sobrando energia porque conta de luz é tão cara?

Hidrelétricas ambientalmente sustentáveis seriam um exemplo que poderíamos ter dado ao mundo e não demos.

Autor: Divulgação

Se está sobrando energia porque conta de luz é tão cara?