Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Energia limpa: superando obstáculos para um futuro sustentável

Energia limpa: superando obstáculos para um futuro sustentável

27/10/2023 Roberto Hashioka

A busca por uma matriz energética mais limpa e sustentável é hoje uma pauta prioritária para qualquer país e o Brasil não foge à regra.

Energia limpa: superando obstáculos para um futuro sustentável

Na verdade, podemos afirmar, que no assunto em questão, somos uma das principais referências mundiais. Para se ter uma ideia, segundo dados divulgados pelo Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), registramos, no 1º trimestre de 2023, a maior produção de energia limpa dos últimos 12 anos, com mais de 90% da eletricidade consumida via fontes renováveis.

Com o mercado de créditos de carbono em alta possibilita uma oportunidade única para o Brasil se consolidar como o ‘pulmão do planeta’. Com vastas áreas de vegetação e potencial para geração de energia limpa, temos a capacidade de gerar uma quantidade significativa de créditos de carbono, que por sua vez podem ser usados para compensar as emissões dos países com maiores níveis de poluição, como os Estados Unidos e as nações europeias - fornecendo assim um mecanismo financeiro adicional para incentivar ainda mais as práticas sustentáveis locais.

Embora a maior predominância seja ainda oriunda de hidrelétricas, nos últimos anos o Brasil vem aumentando a sua capacidade de geração de energia solar graças às suas condições geográficas únicas, que incluem uma vasta extensão territorial e altos níveis de irradiação solar. Não é à toa que a matriz fotovoltaica já trouxe cerca de R$ 145 bilhões em investimentos ao país desde 2012, segundo dados da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar). 

Considerando a taxa atual de crescimento e o interesse crescente do mercado corporativo, é plausível que os investimentos no setor fotovoltaico até 2025 possam dobrar em relação ao valor alcançado na última década, chegando a algo em torno de R$ 280 a 300 bilhões.

Uma das razões explicadas para esse cenário é a transformação digital que está ocorrendo na indústria. Novos modelos de negócios, como o conceito de ‘marketplace’ aplicado por empresas privadas que disponibilizam um modelo de assinatura junto aos consumidores, incentivam a demanda na ponta final.

Pontos primordiais

Até por conta do contexto acima, está evidente que investimentos destinados às matrizes renováveis não devem faltar nos próximos anos. Porém, para que isso de fato ocorra, é fundamental que os caminhos sejam estabelecidos de forma assertiva. 

Ou seja, é crucial termos em mente que as aplicações em pesquisa e desenvolvimento precisam ser um dos grandes focos no primeiro momento. Nesse caso, não é preciso apenas melhorar a eficiência dos sistemas de geração de energia, mas principalmente adaptar as tecnologias usadas globalmente às especificidades do contexto brasileiro. 

Indo pela mesma linha, a infraestrutura de rede elétrica do país precisa ser modernizada e expandida para suportar a integração eficaz de fontes renováveis. Isso é fundamental para garantir que a energia gerada seja distribuída de maneira eficiente e confiável em todo o território nacional.

Além disso, políticas de incentivo governamentais são mais do que necessárias para estimular tanto a adoção em larga escala quanto a inovação no setor. Tais incentivos podem vir na forma de subsídios, benefícios fiscais ou tarifas preferenciais para produtores e consumidores de energia solar.

Caminhos a serem traçados

Dito tudo isso, o foco em maximizar o potencial das energias renováveis no Brasil ainda enfrenta desafios consideráveis e requer uma abordagem integrada e bem planejada para de fato acontecer. Um dos pontos críticos, por exemplo, é a necessidade de políticas eficazes que vão além da mera implantação de novas fontes de energia. Até porque a integração de tais fontes ao sistema elétrico nacional é imprescindível, especialmente à luz do recente apagão ocorrido em agosto que atingiu 26 das 27 unidades federativas do país. 

Um alinhamento estratégico entre os diversos stakeholders do setor de energia - geradores de energia, distribuidoras, a Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), consumidores e governo - também é outro fator de suma importância. É necessário que haja uma cooperação entre as partes para que seja facilitada a criação e implementação de políticas mais eficazes e justas para todos, com a priorização do bem comum em detrimento aos interesses de grandes grupos econômicos. 

Além disso, parcerias público-privadas podem desempenhar um papel significativo na aceleração do desenvolvimento do setor. Elas podem facilitar investimentos em infraestrutura e pesquisa, minimizando o ônus financeiro sobre o Estado. Ademais, incentivos fiscais destinados à produção de equipamentos para energias renováveis também são medidas fundamentais neste processo. Afinal, estimular a indústria local não apenas impulsiona a economia, como também reduz os custos associados à importação de tecnologia.

A verdade é que a combinação de altíssimos investimentos, metas ambiciosas, fortes políticas nacionais e o emergente mercado de créditos de carbono tendem a criar um panorama altamente favorável para o setor no Brasil. O momento de aproveitarmos a oportunidade com ‘unhas e dentes’ é agora.

* Roberto Hashioka é CTO da Nextron Energia.

Para mais informações sobre Energia renovável clique aqui...

Publique seu texto em nosso site que o Google vai te achar!

Entre para o nosso grupo de notícias no WhatsApp

Fonte: PR Specialist



Sustentabilidade e eficiência energética na indústria

A preocupação com menor impacto no meio ambiente há muito tempo é pautada por entidades, empresas e sociedade, e quando olhamos para o setor industrial, essa necessidade é ainda mais crucial.

Autor: Giordania R. Tavares

Sustentabilidade e eficiência energética na indústria

O impacto positivo da energia eólica nas economias locais

Além da geração de 11 postos de trabalho a cada MW instalado, as usinas atuam como catalisadoras dos setores de comércio e serviços das regiões onde estão instaladas.

Autor: Divulgação

O impacto positivo da energia eólica nas economias locais

Cinco dicas de economia de energia no inverno

Julho terá condições de geração de energia menos favoráveis, conforme sinalização da Aneel.

Autor: Divulgação

Cinco dicas de economia de energia no inverno

Cemig realiza inspeções na rede elétrica com drones em todo estado

Equipes da companhia atuam em todas as regiões do estado utilizando o equipamento para localização de defeitos em áreas de difícil visualização.

Autor: Divulgação

Cemig realiza inspeções na rede elétrica com drones em todo estado

MG já investiu R$ 19,6 bilhões na geração própria de energia solar

Segundo mapeamento da ABSOLAR, estado acumula mais de 684 mil consumidores atendidos pela fonte solar em residências, comércios, indústrias, propriedades rurais e prédios públicos.

Autor: Divulgação

MG já investiu R$ 19,6 bilhões na geração própria de energia solar

Gasmig atinge marca de 100 mil clientes ligados

A Companhia de Gás de Minas Gerais (Gasmig) atingiu o marco de 100 mil clientes ligados. O Contrato de concessão previa que a Companhia chegasse a esta marca em dezembro de 2026.

Autor: Divulgação


Armazenamento solar: uma alternativa para acabar com o ‘susto’ da conta de energia

Estudo do Instituto Polis e da Ipec mostrou que quase metade das famílias brasileiras apontam a conta de luz como o item que mais impacta o orçamento familiar.

Autor: Simone Cesário

Armazenamento solar: uma alternativa para acabar com  o ‘susto’ da conta de energia

Pipas prejudicam mais de 100 mil clientes da Cemig nos quatro primeiros meses de 2024

Além do grande risco de acidentes fatais, linhas chilenas e cerol podem causar falta de energia em grandes circuitos do sistema elétrico.

Autor: Divulgação

Pipas prejudicam mais de 100 mil clientes da Cemig nos quatro primeiros meses de 2024

Sobre a alta eficiência energética das máquinas brasileiras

Em um cenário global onde a eficiência energética se torna cada vez mais um diferencial competitivo, a indústria brasileira de máquinas se destaca por sua capacidade de inovação e adaptação.

Autor: Gino Paulucci Jr.


Eficiência Energética da Cemig vai beneficiar mais de 1,5 milhão de pessoas

Previsão de investimento da empresa para o PEE é da ordem de R$ 102 milhões até o fim do ano.

Autor: Divulgação

Eficiência Energética da Cemig vai beneficiar mais de 1,5 milhão de pessoas

Cemig vai instalar mais de 3 mil religadores na rede de distribuição

Equipamentos são instalados nas redes elétricas urbanas e rurais e contribuem para o rápido restabelecimento do serviço em casos de defeitos transitórios.

Autor: Divulgação

Cemig vai instalar mais de 3 mil religadores na rede de distribuição

Se está sobrando energia porque conta de luz é tão cara?

Hidrelétricas ambientalmente sustentáveis seriam um exemplo que poderíamos ter dado ao mundo e não demos.

Autor: Divulgação

Se está sobrando energia porque conta de luz é tão cara?