Portal O Debate
Grupo WhatsApp

A vitamina D no cenário do Coronavírus: o que é importante saber?

A vitamina D no cenário do Coronavírus: o que é importante saber?

15/04/2020 Divulgação

Sem estudos científicos comprovados que a vitamina D pode prevenir a COVID-19, o excesso pode trazer sintomas indesejáveis, além de prejudicar os rins.

A vitamina D no cenário do Coronavírus: o que é importante saber?

Após um estudo publicado pela Universidade de Turim, na Itália, nas últimas semanas muito se tem discutido sobre o uso da vitamina D para o tratamento de pacientes com a COVID-19, o Coronavírus. No artigo, “foi observado que os pacientes infectados apresentavam níveis mais baixos de vitamina D, mas pode ser apenas uma coincidência, visto que a hipovitaminose é muito frequente nos meses de inverno e, também, em idosos, que foram os mais acometidos na Itália”, afirma Carolina Aguiar Moreira, médica endocrinologista do Laboratório PRO da Fundação Pró-Renal, que também complementa que não há um estudo científico que comprove que a vitamina pode conter a infecção pelo Coronavírus.

De acordo com a médica, a vitamina D tem um papel importante para vários tecidos no organismo, principalmente para os ossos. E que uma ação no sistema imunológico também já foi demonstrada. Entretanto, isto não justifica usar altas doses de vitamina D sem orientação médica. Ela ainda faz um alerta que o excesso da vitamina D no corpo pode aumentar o cálcio no sangue e predispor a formação de cálculos renais, podendo também ocasionar uma insuficiência renal aguda. Outros sintomas também são desidratação, fadiga e confusão mental. “Os efeitos colaterais por excesso de vitamina D também pode ocorrer quando doses muito altas são usadas, como tem sido divulgado nas redes sociais". 

Quando utilizar a suplementação de vitamina D?

É importante ressaltar que com o isolamento e a falta de exposição solar, é possível que os níveis de vitamina D no sangue (através da dosagem da 25 OH Vitamina D) fiquem reduzidos, já que a disponibilidade de vitamina D em alimentos do dia a dia é muito pequena. Sendo assim, é recomendado fazer a suplementação de vitamina D para prevenir os efeitos deletérios da sua deficiência, principalmente nos ossos, e, claro, também no sistema imunológico,, principalmente, neste período de maior susceptibilidade a infecções virais. "Na impossibilidade de realizar a dosagem da vitamina D para saber o nível, reposição das necessidades mínimas diárias de 1000-2000 UI ao dia podem ser realizadas com segurança", afirma a médica da Pró-Renal, que também reforça a importância de sempre consultar um médico sobre a necessidade de suplementação ou sobre o aparecimento de sintomas de alguma possível doença. "Ele é a melhor pessoa para entender sobre as suas necessidades e para avaliar os exames laboratoriais e/ou médicos".

A fórmula para prevenir o Coronavírus, como outras doenças, ainda são a combinação de alimentação balanceada, prática de exercícios físicos, ingestão de líquidos, de preferência a água e dormir bem. Reforçamos que a suplementação só deve ser iniciada com prescrição de um médico ou nutricionista. Mas existem outras formas naturais de produzir a vitamina D como o banho de sol, de 15 a 20 minutos por dia, entre 10h até às 15h. Alguns alimentos ricos em vitamina D também são: gema de ovo, sardinha, atum, cogumelo, leite, carnes e frutos do mar.

Fonte: Pró-Renal e IEME Comunicação



O tempo seco e as alergias

Com uma nova onda de calor chegando aliada ao tempo seco, comum nesta época do ano, as alergias respiratórias ganham força.

Autor: Divulgação

O tempo seco e as alergias

Nutrição e atividade física: saúde do corpo e da mente

A nutrição adequada fornece ao corpo os nutrientes necessários para funcionar corretamente.

Autor: Divulgação

Nutrição e atividade física: saúde do corpo e da mente

Cigarro: eletrônico ou “analógico”, é preciso se livrar dele!

Médicos do Hospital Paulista alertam para as diferentes formas de consumo da nicotina, todas prejudiciais à saúde.

Autor: Divulgação

Cigarro: eletrônico ou “analógico”, é preciso se livrar dele!

Quer envelhecer vivendo mais e melhor?

Então cuide agora da sua pressão arterial.

Autor: Felipe Vecchi

Quer envelhecer vivendo mais e melhor?

Glaucoma atinge milhões de pessoas no país e pode causar a perda de visão

Campanha Maio Verde visa estimular a conscientização sobre o diagnóstico precoce da doença, que tem progressão lenta e assintomática.

Autor: Divulgação

Glaucoma atinge milhões de pessoas no país e pode causar a perda de visão

Desconforto no joelho sem causa aparente?

Problema pode estar no quadril, alerta especialista.

Autor: Divulgação

Desconforto no joelho sem causa aparente?

Transplante capilar: cada paciente é de um jeito

Realizar o transplante capilar é um sonho para muitas pessoas com calvície ou com outros problemas que resultam na queda de cabelo.

Autor: ‌Melina Oliveira

Transplante capilar: cada paciente é de um jeito

O que o seu “catarro” quer dizer?

Especialista explica as principais doenças que podem causar a secreção na garganta e como tratar.

Autor: Divulgação

O que o seu “catarro” quer dizer?

Prevenção cardiovascular: quanto mais cedo melhor!

Em artigo, cardiologista da Unimed Araxá explica a importância de modificar fatores que originam as doenças.

Autor: Dr. Flávio Paes

Prevenção cardiovascular: quanto mais cedo melhor!

Sono ruim aumenta risco de glaucoma em até 20%, diz estudo

Ronco e sonecas durante o dia também aumentam chance de ter um glaucoma.

Autor: Divulgação

Sono ruim aumenta risco de glaucoma em até 20%, diz estudo

O que você precisa saber sobre a doença do beijo

Dr. Ricardo Kores, médico infectologista do HC-UFU responde às principais dúvidas.

Autor: Divulgação

O que você precisa saber sobre a doença do beijo

Nascimento prematuro e autismo: Existe relação?

Neuropediatra e membro do Conselho Científico da ONG Prematuridade.com explica a questão.

Autor: Divulgação

Nascimento prematuro e autismo: Existe relação?