Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Campanha de luta contra a AIDS: cuidados com a população idosa

Campanha de luta contra a AIDS: cuidados com a população idosa

10/12/2020 Fabiana da Silva Prestes

Com o aumento da população idosa no Brasil e no mundo, também vem crescendo o número de casos de HIV/AIDS nessa parcela da população.

Campanha de luta contra a AIDS: cuidados com a população idosa

Dezembro é o mês em que se comemora o Dia Mundial de Luta Contra a AIDS, com o intuito de reforçar a necessidade de prevenção e promover o conhecimento e debate a respeito de um tema tão importante, mas muitas vezes negligenciado.

É um mês para conscientizar e refletir sobre como estamos agindo frente a essa patologia que por anos vem acometendo a população. A campanha costuma se concentrar no público mais jovem entre 15 e 24 anos levando em consideração o maior número de parceiros casuais e de casos registrados. Vale ressaltar, que, de acordo com o boletim epidemiológico disponibilizado pela Secretaria de Vigilância em Saúde, a infecção pelo HIV e a AIDS fazem parte da Lista Nacional de Notificação Compulsória de doenças.

Desta forma, os casos de infecção pelo HIV ou de AIDS devem ser reportados às autoridades de saúde. Outro dado importante possibilitado pelo boletim epidemiológico, é que no Brasil, em 2018, foram diagnosticados 43.941 novos casos de HIV e 37.161 casos de AIDS, e que, de 1980 até junho de 2019, foram registrados 633.462 (65,6%) casos de AIDS em homens e 332.505 (34,4%) em mulheres.

Com relação ao sexo, há diferenças regionais consideráveis, mas ainda assim, o predomínio de casos ocorre na população masculina, observando-se um aumento nos indivíduos com idade entre 15 a 19 anos, 20 a 24 anos, 25 e 29 anos e 60 anos e mais. Desde o início da epidemia de AIDS, em 1980 até 31 de dezembro de 2018, no Brasil foram notificados 338.905 óbitos tendo o HIV/AIDS como causa básica.

Com o aumento da população idosa no Brasil e no mundo, também vem crescendo o número de casos de HIV/AIDS nessa parcela da população, e ao contrário do que se costuma achar, a sexualidade não morre com a idade, não é porque uma pessoa se tornou idosa que essa parte de sua vida não existe mais, há sim modificações e adaptações nesse sentido, mas a sexualidade existe e deve ser considerada, não vista como um tabu, atitude que muitas vezes impossibilita a criação de dialogo a respeito  do assunto e a própria orientação do idoso e seus familiares a respeito da prevenção.

Há um preconceito envolto ao tema, o idoso é visto somente como um pai, uma mãe, sem autonomia sobre sua sexualidade, tornando-se necessário desmistificar a ideia que a sexualidade é exercida somente pelo jovem.

Um dos objetivos desse mês e da campanha de luta contra a AIDS é desenvolver a comunicação, a troca de informações e experiências, bem como a necessidade de prevenção e entendimento sobre a patologia.

* Fabiana da Silva Prestes é professora do Curso de Tecnologia em Gerontologia – Cuidado ao Idoso do Centro Universitário Internacional Uninter.

Fonte: Pg1 Comunicação



A perda auditiva se manifesta em qualquer idade

A perda auditiva é uma queixa quase diária no consultório do otorrinolaringologista.

A perda auditiva se manifesta em qualquer idade

O consumidor é obrigado a dar o CPF nas farmácias?

Um ponto de dúvida para as pessoas, mas que é importante ter clareza, a exigência de CPF é ilegal para o fornecimento de descontos pelas farmácias.

O consumidor é obrigado a dar o CPF nas farmácias?

Governo lança campanha de combate ao mosquito da dengue

Casos aumentaram em 12 estados em relação ao ano passado.

Governo lança campanha de combate ao mosquito da dengue

Estamos todos saindo da UTI?

Nas últimas semanas, esses ambientes estão diferentes do que vivenciamos ao longo de quase 20 meses.

Estamos todos saindo da UTI?

Por que o autismo em meninas é menos comum?

Elas têm mais autoconsciência, senso de empatia e tenta “se encaixar” mais socialmente que eles.

Por que o autismo em meninas é menos comum?

Pesquisa comprova maior eficácia de teste HPV para detecção de câncer

Estatuto da Pessoa com Câncer é sancionado

Passa a ser direito fundamental da pessoa com câncer a obtenção de diagnóstico precoce e acesso a tratamento universal.

Estatuto da Pessoa com Câncer é sancionado

Mulheres têm mais risco de sofrer infarto do que os homens

A quantidade de pessoas que sofrem com problemas cardiorrespiratórios no Brasil é tão significativa que sobram estatísticas para contar a história.

Mulheres têm mais risco de sofrer infarto do que os homens

Médico adota técnica para apoiar pessoas a envelhecer sem dor

Segundo Dr. Geraldo Carvalhaes, casos de dor crônica também afetam pessoas mais jovens.

Médico adota técnica para apoiar pessoas a envelhecer sem dor

Você é um Hipocondríaco?

Quando a preocupação com a saúde vira doença.

Você é um Hipocondríaco?

Número de prematuros aumenta no Brasil

Média de prematuridade no país atingiu 11,1% em 2020 e aumento pode estar ligado ao covid-19.

Número de prematuros aumenta no Brasil

40% dos clientes de plano de saúde usam o SUS

Pesquisa da Anab foi realizada com 1.006 usuários da saúde suplementar em todo o Brasil no mês de setembro.

40% dos clientes de plano de saúde usam o SUS