Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Como combater alguns distúrbios do sono

Como combater alguns distúrbios do sono

14/01/2020 Divulgação

Problemas para dormir afetam mais de 73 milhões de brasileiros. Saiba como melhorar a qualidade do repouso.

Como combater alguns distúrbios do sono

Acordar, voltar a dormir, levantar, deitar de novo e rolar na cama até o sol nascer. Esse é o ciclo de noites de muitos brasileiros que não conseguem aproveitar as horas de sono com qualidade. De acordo com a Associação Brasileira do Sono (ABS), 73 milhões de pessoas no Brasil sofrem de insônia. Dados reunidos pelo Instituto do Sono de São Paulo mostram um grande crescimento, de 38% para 69%, da população que tem apneia, em análise de 2007 até 2017, o que reforça a relevância do problema.

Dormir bem durante toda a noite é essencial para manter a saúde e a qualidade de vida de qualquer pessoa, é o que destaca Renata Federighi, Consultora do Sono da Duoflex . "Ela ajuda a prevenir doenças, regula nossos hormônios e metabolismo, melhora o humor, além de aumentar a concentração e a memória durante o dia", afirma.

Com tantos benefícios, os cuidados na hora de dormir devem ser redobrados, principalmente quando se refere aos distúrbios do sono. A especialista explica sobre alguns desses problemas e como adotar certos cuidados podem evitar ou amenizar os sintomas.

• Insônia

Um dos distúrbios mais comuns é a insônia. Caracterizada pela dificuldade em iniciar e manter o sono, ela pode surgir como consequência de outras doenças ou alterações hormonais, além de surgir de forma isolada, em alguns casos. "Outros fatores podem desencadear os sintomas da doença, como a ingestão de cafeína e álcool, o uso de tabaco, diuréticos e alguns antidepressivos. Hábitos inadequados antes de dormir também podem prejudicar a qualidade do descanso, como fazer uma refeição muito pesada e não ter uma rotina e horário para deitar", explica a consultora.

Para ajudar a combater a insônia, Renata reforça a importância de fazer a chamada higiene do sono, que ajuda a agilizar o processo de dormir com qualidade. "Adotar alguns hábitos são essenciais para melhorar as horas dormidas, como procurar deitar e acordar no mesmo horário, não ir para cama sem estar cansado, usar um travesseiro adequado ao seu biotipo e postura escolhida para o sono, ter cuidados com a alimentação e bebidas energéticas, usar o quarto apenas para o repouso, não assistir TV e não usar aparelhos eletrônicos na cama", completa.

• Apneia do sono

Outro distúrbio cada vez mais conhecido entre os brasileiros é a síndrome da apneia obstrutiva do sono (SAOS), que é uma interrupção na respiração durante o descanso. As vias aéreas são bloqueadas impedindo o repouso apropriado. "Alguns comportamentos podem agravar o aparecimento desses episódios, como o consumo de bebida alcóolica, tabaco e dormir de barriga para cima. Além disso, a obesidade é um fator que agrava os episódios", comenta a especialista.

Nesse caso, a orientação está ligada com cuidados com a saúde do corpo. Atitudes como perder peso, dormir de lado com o travesseiro correto, evitar ingerir bebidas alcóolicas e não fumar serão aliados fortes para diminuir a ocorrência da apneia durante as horas de sono. Além é claro, de consultar um médico.

• Sonambulismo e as outras parassonias

Apesar das parassonias serem mais comuns na infância e sumirem na adolescência, elas podem afetar adultos também. Mas o que é esse distúrbio? Eles são transtornos episódicos que ocorrem na fase do sono, identificados por um despertar parcial que desencadeia movimentos motores anormais, como caminhar ou conversar. Os distúrbios mais comuns são o sonambulismo, terror noturno e despertar confusional.

De acordo com a consultora, algumas medidas de segurança podem ser necessárias, a fim de evitar acidentes de maior gravidade com a criança ou o adulto, como manter portas trancadas, proteger janelas com redes de proteção, dentre outras. Normalmente, o sonambulismo desaparece com o passar dos anos, no entanto, caso os episódios se tornem contínuos e acentuados é importante buscar ajuda médica.

• Síndrome das pernas inquietas

Sabe aquela vontade incontrolável de movimentar as pernas durante o repouso? Ela também é um distúrbio que afeta a qualidade do descanso. Períodos de estresse e a ingestão de substâncias estimulantes, como álcool e café, agravam os sintomas. "Além de evitar consumir essas bebidas, a prática de exercícios físicos ajudam a diminuir o desconforto", explica.

• Bruxismo

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), 30% da população mundial sofre com o bruximo, somente no Brasil esse número chega a 40%. O distúrbio consiste no ato de ranger e aperta os dentes de forma inconsciente enquanto se dorme, causando dores na mandíbula e cabeça, que acabam gerando pequenos despertares.

"Em casos de bruxismo é importante o acompanhamento de um profissional da saúde, que geralmente vai indicar o uso de uma placa estabilizadora. Porém, técnicas de relaxamento vão ajudar a diminuir os sintomas do transtorno", aconselha Renata.

Além disso, a especialista indica alguns cuidados que podem ser seguidos para melhorar as noites de sono de qualquer pessoa, mesmo as que tem algum desses distúrbios. "Tente dormir ao menos oito horas por dia, utilize travesseiros e colchões adequados para manter a disciplina postural, tome um banho morno antes de deitar para relaxar, evite o uso de aparelhos eletrônicos, mantenha o ambiente arejado, silencioso e o mais escuro possível e faça refeições leves antes de ir para a cama", completa a consultora da Duoflex.

Fonte: Duoflex



Por que o frio é um dos vilões para o cabelo?

A queda de cabelo costuma ser o terror de muita gente. E a chegada do frio torna esse pesadelo ainda mais intenso.

Autor: ‌Melina Oliveira

Por que o frio é um dos vilões para o cabelo?

A era da saúde digital chegou: seus conflitos éticos também

A chamada era digital já transformou toda a área da saúde. Saúde Digital

Autor: Thiago Rocha da Cunha 

A era da saúde digital chegou: seus conflitos éticos também

Queimadas, poluição e tempo seco: como fica a saúde respiratória e ocular?

Cerca de 25% apresentam a síndrome do olho seco nesta época do ano.

Autor: Divulgação

Queimadas, poluição e tempo seco: como fica a saúde respiratória e ocular?

Veranico com calor e poluição é risco para quem faz atividades ao ar livre

Professor de Medicina do Esporte dá dicas de como evitar problemas causados por essa combinação.

Autor: Divulgação

Veranico com calor e poluição é risco para quem faz atividades ao ar livre

O que comer para evitar resfriados e fortalecer o sistema imunológico?

Com a chegada do inverno no próximo dia 21, as temperaturas caem, a umidade aumenta e os vírus e bactérias se propagam com mais facilidade.

Autor: Divulgação

O que comer para evitar resfriados e fortalecer o sistema imunológico?

O tempo seco e as alergias

Com uma nova onda de calor chegando aliada ao tempo seco, comum nesta época do ano, as alergias respiratórias ganham força.

Autor: Divulgação

O tempo seco e as alergias

Nutrição e atividade física: saúde do corpo e da mente

A nutrição adequada fornece ao corpo os nutrientes necessários para funcionar corretamente.

Autor: Divulgação

Nutrição e atividade física: saúde do corpo e da mente

Cigarro: eletrônico ou “analógico”, é preciso se livrar dele!

Médicos do Hospital Paulista alertam para as diferentes formas de consumo da nicotina, todas prejudiciais à saúde.

Autor: Divulgação

Cigarro: eletrônico ou “analógico”, é preciso se livrar dele!

Quer envelhecer vivendo mais e melhor?

Então cuide agora da sua pressão arterial.

Autor: Felipe Vecchi

Quer envelhecer vivendo mais e melhor?

Glaucoma atinge milhões de pessoas no país e pode causar a perda de visão

Campanha Maio Verde visa estimular a conscientização sobre o diagnóstico precoce da doença, que tem progressão lenta e assintomática.

Autor: Divulgação

Glaucoma atinge milhões de pessoas no país e pode causar a perda de visão

Desconforto no joelho sem causa aparente?

Problema pode estar no quadril, alerta especialista.

Autor: Divulgação

Desconforto no joelho sem causa aparente?

Transplante capilar: cada paciente é de um jeito

Realizar o transplante capilar é um sonho para muitas pessoas com calvície ou com outros problemas que resultam na queda de cabelo.

Autor: ‌Melina Oliveira

Transplante capilar: cada paciente é de um jeito