Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Como lidar com os 7 maiores incômodos da puberdade

Como lidar com os 7 maiores incômodos da puberdade

16/08/2019 Dra. Karina Tafner

É por volta dos 11 a 13 anos que a menina passa a ter alterações que mudam o seu corpo para sempre.

Os hormônios sexuais estão trabalhando a mil, os contornos começam a exibir um corpo de mulher e a primeira menstruação aparece.

Junto a isso, há uma série de mudanças nem sempre muito agradáveis, como ganho de peso, cólicas, acnes e crescimento de pelos.

Você sabe por que esses problemas acontecem na puberdade e como amenizá-los? Confira os 07 maiores incômodos das adolescentes e como lidar com cada um deles:

Ganho de peso

Algumas meninas podem passar ilesas por esse problema se tiverem um estirão de crescimento na mesma fase da puberdade ou se não tiverem muita tendência a engordar.

Mas, ainda assim, há grandes chances de aumento dos quadris, das pernas, mamas e até da barriga. Meninas que estão acima do peso tendem a ganhar cerca de três vezes mais peso do que as que estão dentro do peso normal.

Para evitar os quilos extras, vale apostar em hábitos saudáveis, como manter uma alimentação balanceada e praticar exercícios físicos regularmente.

Ter o acompanhamento de um médico também é importante para garantir que o aumento do peso esteja dentro do esperado para a fase da puberdade.

Acne

O rosto empipocado por cravos e espinhas está relacionado ao aumento dos hormônios sexuais da fase da puberdade. Um dermatologista poderá ajudar a lidar com a acne sem precisar passar vergonha durante a adolescência.

Ele pode indicar tratamentos e orientar na manutenção de alguns hábitos: lavar o rosto com sabonetes específicos, usar protetor solar e fazer limpeza de pele e hidratação.

Aumento de pelos no corpo

Essa mudança representa um dos primeiros estágios da puberdade do adolescente. O aumento de pelo está relacionado ao início do desenvolvimento sexual.

Para saber se você pode começar a fazer depilação, consulte uma dermatologista que irá analisar a sua necessidade de acordo com a sua idade.

Pode ser muito cedo, por exemplo, para fazer uma depilação a laser. Métodos mais simples, como lâmina e cera, podem ser boas opções, já que os pelos ainda estão mais escassos.

Aumento das mamas

As mamas maiores também marcam o início do desenvolvimento sexual com alterações hormonais. É hora de comprar o primeiro sutiã.

Para que esse momento não vire um incômodo, prefira tecidos confortáveis - como algodão - e modelos que não apertam os seios demais.

Alterações de humor

As grandes variações dos hormônios sexuais dessa fase podem deixar as suas emoções à flor da pele. A famosa Tensão Pré-Menstrual (TPM) é a fase mais marcante, mas é possível amenizar com alguns cuidados.

Uma pesquisa do American Journal of Epidemiology, por exemplo, apontou que mulheres com uma dieta rica em ferro têm de 30% a 40% menos risco de sofrer sintomas da TPM em comparação às que consomem pequenas quantidades do mineral.

Menstruação desregulada

É normal um período de irregularidade de dois anos após a primeira menstruação. Toda função hormonal comandada pelo cérebro e desencadeada pelos ovários pode levar algum tempo para amadurecer e deixar os ciclos menstruais regulares.

Ainda é muito cedo para usar pílulas que regulam o ciclo menstrual. É preferível aguardar o desenvolvimento natural de todo o sistema reprodutor feminino, já que não consideramos que esses ciclos irregulares logo no início sejam um problema.

Cólicas

Uma das mais indesejáveis alterações do corpo durante a puberdade, a cólica, acontece pelo seguinte motivo: durante o ciclo menstrual, o útero prepara-se para uma gestação e a sua camada interna (chamada endométrio) se prolifera.

Na ausência de uma gravidez, essas células do endométrio precisam ser eliminadas para dar início a um novo ciclo e se descamam em forma de sangramento, que é a menstruação.

Durante esse processo, há uma contração da musculatura do útero e uma inflamação da região, que se manifesta pela dor, ou seja, a cólica.

Para combater esse problema, uma das saídas é o uso de medicação anti-inflamatória e antiespasmódica pela adolescente - mas sempre seguindo as recomendações de um ginecologista.

Além disso, há hábitos que ajudam a aliviar as dores, como praticar atividade física regularmente, fazer bolsa de água quente na região e alimentar-se de maneira saudável, com opções ricas em vitaminas, cálcio (leite e lacticínios, brócolis e chia), magnésio (tomate, espinafre, aveia).

* Dra. Karina Tafner é Ginecologista e Obstetra.

Fonte: FGR Assessoria de Comunicação



Menopausa: sintomas, tratamentos e dicas

Ginecologista Loreta Canivilo explica tudo sobre esse período da vida da mulher.

Autor: Divulgação

Menopausa: sintomas, tratamentos e dicas

Crianças e Dengue: como prevenir?

Número de casos é alto entre os pequenos e algumas faixas etárias não podem sequer usar repelentes contra insetos.

Autor: Divulgação

Crianças e Dengue: como prevenir?

Dengue, Chikungunya e Zika: conheça os sintomas de cada doença

“Os sintomas podem ser parecidos, por isso, é importante uma avaliação médica”.

Autor: Divulgação

Dengue, Chikungunya e Zika: conheça os sintomas de cada doença

Maioria dos adultos sofrem com dores ou inchaços após o dia de trabalho

Um estudo recente aponta que uma grande parcela da população adulta relata sentir dores e inchaços após um longo dia de trabalho.

Autor: Divulgação

Maioria dos adultos sofrem com dores ou inchaços após o dia de trabalho

Novo corpo, novo indivíduo, novo eu

A cirurgia desempenha um papel importante na vida dos pacientes pós-bariátrica.

Autor: Simone Barros

Novo corpo, novo indivíduo, novo eu

Queloide: o que é e como evitar?

Queloide é uma condição dermatológica caracterizada pelo crescimento anormal de tecido cicatricial.

Autor: Divulgação

Queloide: o que é e como evitar?

Dor no calcanhar afeta 1 em cada 10 pessoas depois dos 40 anos

A fascite plantar é uma doença caracterizada pela degeneração progressiva da fáscia plantar, tecido que se estende do osso do calcanhar até a planta do pé.

Autor: Divulgação

Dor no calcanhar afeta 1 em cada 10 pessoas depois dos 40 anos

O calor passa, uma cicatriz, não!

O verão, conhecido pela temporada de férias, altas temperaturas e dias ensolarados, pode ser uma estação interessante para quem está considerando passar por uma cirurgia plástica.

Autor: ‌Felipe Villaça

O calor passa, uma cicatriz, não!

Cinco formas de lidar com a enxaqueca no dia a dia

Doença está entre as complicações mais incapacitantes do mundo, segundo dados da Organização Mundial de Saúde.

Autor:  Dra. Jackeline Barbosa

Cinco formas de lidar com a enxaqueca no dia a dia

Ipsemg passará a oferecer serviço de assistência domiciliar

Instituto está com edital aberto para a contratação de prestadores para o serviço.

Autor: Divulgação


Burnout: síndrome envolve sintomas físicos, mentais e emocionais

A Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) avalia que 12 bilhões de dias de trabalho são perdidos em decorrência de depressão e ansiedade, o que gera uma perda em torno de US$ 1 trilhão à economia global.

Autor: Prof. Dra. Denise Pará Diniz

Burnout: síndrome envolve sintomas físicos, mentais e emocionais

Onda de calor aumenta o risco de desidratação em idosos

Menor percepção de sede é o principal problema na hidratação das pessoas mais velhas.

Autor: Dr. Mauricio Ventura

Onda de calor aumenta o risco de desidratação em idosos