Portal O Debate
Grupo WhatsApp


Covid-19: vacinação trará normalidade imediata à rotina das pessoas?

Covid-19: vacinação trará normalidade imediata à rotina das pessoas?

18/01/2021 Divulgação

Um alerta para a importância de manter protocolos de segurança mesmo após imunização.

Covid-19: vacinação trará normalidade imediata à rotina das pessoas?

Muito se ouviu sobre o novo normal durante o auge da pandemia e, com a expectativa de início da vacinação contra a Covid-19 no Brasil, muitos estão ansiosos para retornar à rotina antes da existência do vírus. Infelizmente, isso não deve acontecer tão cedo, pelos motivos elencados a seguir.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), as vacinas são essenciais para o combate de doenças fatais, pois elas impedem, por ano, a morte de cerca de 2 a 5 milhões de pessoas no mundo.

Embora o imunizante contra a Covid-19 seja motivo de celebração, ainda será necessário continuar com os cuidados básicos por um tempo. “A expectativa é de que a vacinação vai reduzir o número de pessoas doentes e, portanto, a disseminação do vírus. Porém, acreditamos que ele vai continuar circulando”, explica a Dra. Beatriz Quental, infectologista da Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo.

Conforme previsão da OMS, para que haja a controle da transmissão do vírus, estima-se que é preciso imunizar entre 65% e 70% da população mundial.

No Brasil, segundo o Ministério da Saúde, a imunização irá ocorrer em quatro etapas e em duas doses, tendo como prioridade a vacinação de profissionais de saúde, idosos, pessoas com comorbidades e indígenas, durante todo o ano de 2021.

“Os estudos realizados até agora mostraram melhor eficácia de determinadas vacinas com duas doses. Por isso, é importante seguir a indicação de receber as das doses, quando indicadas.”, destaca a Dra. Beatriz.

Para a maioria dos imunizantes, a vacinação deverá ocorrer em intervalo médio de 20 dias entre uma dose e outra.

Efeitos da vacina

Já em relação aos efeitos que a vacina pode proporcionar, a especialista afirma ser possível que imunizantes causem reações. “A maioria das reações observadas nos estudos realizados com as vacinas foram leves a moderadas. É importante ressaltar que, para liberação, todas as vacinas passam por estudos criteriosos, e os estudos realizados até agora mostram que as vacinas em teste são seguras.”, explica.

Alguns dos efeitos mais comuns, de acordo com a infectologista, são fadiga, febre e dor de cabeça, além de vermelhidão ou inchaço ao redor do local de aplicação.

Cuidados

Por fim, segundo a médica, mesmo com o início da imunização da população, o vírus ainda poderá ser transmitido àqueles que ainda não foram vacinados.

“Nenhuma vacina tem 100% de eficácia. Por isso, é imprescindível manter o uso da máscara, higiene de mãos e distanciamento social, que são as principais medidas para impedir a disseminação do vírus. Estas medidas serão ainda necessárias por um certo período de tempo”, finaliza.

A infectologista recomenda seguir com os cuidados básicos:

- Higienizar as mãos frequentemente, com água e sabão, ou então higienize com álcool em gel 70%;

- Ao tossir ou espirrar, cobrir nariz e boca com lenço ou com a parte interna do cotovelo;

- Manter distância mínima de 1 (um) metro e meio entre pessoas em lugares públicos e de convívio social;

- Higienizar objetos utilizados com frequência;

- Não compartilhar objetos de uso pessoal;

- Manter os ambientes limpos e bem ventilados;

- Se estiver doente, evitar contato próximo com outras pessoas, principalmente idosos e doentes crônicos;

- Utilizar máscara em todos os ambientes.

Fonte: Máquina Cohn & Wolfe




Campanha reforça importância da doação de medula óssea

No “Fevereiro Laranja”, mês de conscientização sobre a leucemia, campanha chama atenção para aumento da doença e importância da doação de medula óssea.

Campanha reforça importância da doação de medula óssea

Secretaria de Saúde vai suspender cirurgias eletivas não essenciais em Minas

Sete macrorregiões seguem na onda vermelha do plano Minas Consciente; Sul avança para a amarela.

Secretaria de Saúde vai suspender cirurgias eletivas não essenciais em Minas

5 exercícios para idosos praticarem em casa

Atividade física frequente na terceira idade previne doenças no coração, nas articulações e até melhora o humor.

5 exercícios para idosos praticarem em casa

O que são pólipos? E por que eles merecem nossa atenção?

Quando encontrados no intestino, eles devem ser retirados para prevenir o câncer. Entenda!

O que são pólipos? E por que eles merecem nossa atenção?

Paciente oncológico deve ser prioritário na vacinação

A Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica estima que 1,5 milhão de brasileiros estejam em tratamento oncológico.

Paciente oncológico deve ser prioritário na vacinação

Alzheimer: será que é possível prevenir?

O Alzheimer é uma doença progressiva que ocasiona a destruição da memória e de outras funções mentais importantes. Ocorre a degeneração e morte das células.

Alzheimer: será que é possível prevenir?

Excesso de gases intestinais: quais alimentos podem intensificar o problema?

Para controlar a flatulência é recomendável evitar alimentos ricos em galactanos e praticar de exercícios físicos.

Excesso de gases intestinais: quais alimentos podem intensificar o problema?

Seis maneiras de avaliar o progresso do emagrecimento

Conferir os números na balança não é o único modo de observar se a dieta está surtindo efeito.

Seis maneiras de avaliar o progresso do emagrecimento

Avanços na medicina ampliam qualidade de vida de pacientes com Parkinson

Cirurgia com neuroestimulador pode ajudar a reduzir cerca de 80% da medicação, além de adiar a evolução da doença.

Avanços na medicina ampliam qualidade de vida de pacientes com Parkinson

Cinco erros que prejudicam a saúde dos pés no verão

Andar descalço, dispensar as meias e não secar bem entre os dedos são os principais descuidos.

Cinco erros que prejudicam a saúde dos pés no verão

Atividade física e saúde mental: mais é menos ou menos é mais?

Que a atividade física traz benefícios à saúde, não é novidade para quase ninguém, certo? No entanto, menos ênfase é dada à saúde mental.

Atividade física e saúde mental: mais é menos ou menos é mais?

Estado deve fornecer medicamento para hepatite tipo C

Juiz considerou gravidade da doença e eficácia do remédio reconhecida pelo poder público.